top of page
  • Foto do escritorPr. Henrique Lino da Silva

Vimos com os nossos olhos



“O que era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que contemplamos e as nossas mãos apalparam, a respeito do Verbo da vida (pois a vida foi manifestada, e nós a temos visto, e dela testificamos, e vos anunciamos a vida eterna, que estava com o Pai, e a nós foi manifestada);sim, o que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que vós também tenhais comunhão conosco; e a nossa comunhão é com o Pai, e com seu Filho Jesus Cristo.” 1 João 1:1-3)

O apóstolo João, também conhecido como o discípulo amado, escreveu esta primeira carta, e além dessa escreveu mais duas, que são a segunda e a terceira cartas de João. Também escreveu o Evangelho de João, que é o quarto livro dos Evangelhos. Nessa carta ele explica aquilo que eles viram com os olhos físicos, que tocaram com as suas mãos, eles conversaram, viajaram juntos, enfim conviveram juntos por aproximadamente três anos com o Verbo, a Palavra. João juntamente com o seu irmão e os outros discípulos estiveram andando com Jesus desde o início do Ministério terreno de Cristo. João e os outros apóstolos foram privilegiados, pois beberam diretamente da Fonte, que era Jesus. Por um espaço de aproximadamente três anos conviveram diretamente com Jesus, receberam ordens e ensinamentos diretamente Dele e viram maravilhas, grandes sinais, pregações maravilhosas, e receberam ordens, mandamentos. Agora nessa carta ele fala sobre o que viu e viveu; afirma que é testemunha ocular desse acontecimento, que é Jesus, que é Deus, e que Criou todas as coisas e se manifestou no mundo, e ele juntamente com os outros viram e conviveram com Ele. Fala sobre Jesus, que é o Verbo, que é a Palavra, e que ela se encarnou e esteve no mundo como um ser humano, que passou por lutas, dificuldades, perseguições, que teve as mesmas necessidades fisiológicas de um ser humano qualquer, mas Ele era Deus. Ele veio para nos salvar, nos libertar, veio para o que Ele tinha feito, pois tudo existiu através Dele, mas nós, os seres humanos, criações Dele, o perseguimos, o prendemos e o matamos. Hoje o temos aqui na Palavra, porque Ele sempre foi a Palavra, o Verbo, e, se quisermos ouvi-lo, temos que ouvirmos a sua Palavra.

“Estas coisas vos escrevemos, para que o nosso gozo seja completo. E esta é a mensagem que Dele ouvimos, e vos anunciamos: que Deus é Luz, e Nele não há trevas nenhuma. Se dissermos que temos comunhão com Ele, e andarmos nas trevas, mentimos, e não praticamos a verdade; mas, se andarmos na luz, como Ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o Sangue de Jesus seu Filho nos purifica de todo pecado.” (1 João 1:4-7). João afirma que ele escreve essas coisas para que as pessoas tenham alegria total no Senhor, que descubram a felicidade no Senhor, porque eles viram e conviveram com Senhor, e sabem que Ele é o amor. Então ele faz questão de retransmitir a mensagem que ouviram Dele, que Ele é Luz, não existe nada de trevas, de escuridão Nele. Portanto, sabemos que as coisas de Deus são claras e transparentes, e tudo o que traz dúvidas, medo, insegurança, sabemos que não vêm do Senhor. Tudo que é errado, que tem que ficar escondido, em segredo, não é do Senhor, tudo aquilo que não se deve falar, que é sigiloso não pertence ao Senhor, porque sabemos que a luz tudo ilumina, e não deixa nada e nem ninguém no escuro, se estamos no escuro, é porque não estamos Nele. Se falamos que temos Jesus, que estamos Nele, mas vivemos em coisas obscuras, escondidas, segredos, erros, pecados, somos mentirosos e não estamos Nele. Sabemos que luz e trevas são opostas, porque, onde existem trevas, quando a luz chega, a escuridão bate em retirada, corre, some. Basta analisarmos que, quando entramos em um ambiente escuro e acendemos a luz, tudo fica claro e não existe mais escuridão. Mas, se estivermos na Luz, temos comunhão com os que também andam na luz, e o Sangue de Jesus é que nos liberta. “Se dissermos que não temos pecado nenhum, enganamo-nos a nós mesmos, e a verdade não está em nós. Se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.” (1 João 1:8-9).

Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino


15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Kommentare


bottom of page