• Pr. Henrique Lino da Silva

USANDO OS DONS


“Segui o amor, e procurai com zelo os dons espirituais, mas principalmente o de profetizar.” (1 Coríntios 14:1)

         A Bíblia nos fala para seguirmos o Amor, e sabemos que o Amor é Deus, como a própria Palavra nos mostra: “Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor.” (1 João 4:8). “E nós conhecemos, e cremos no amor que Deus nos tem. Deus é amor; e quem está em amor está em Deus, e Deus nele.” (1 João 4:16). Mas o Amor, Deus, não é esse sentimento carnal humano corrompido que faz as pessoas chorar, mas permanecer no erro, no pecado. Devemos entender o que é Deus, o que é o Amor, porque Ele enviou seu Filho único para sofrer e morrer, mesmo sendo inocente. Ele enviou seu Filho para o deserto para ser tentado pelo diabo e permitiu que o seu Filho fosse crucificado e morresse ali na cruz do Calvário. Seguir Jesus é amar com o mesmo amor que Ele nos amou, é fazer o que Ele determina, manda, e não agir segundo os nossos entendimentos. O que as pessoas, os templos, igrejas praticam não é Amor, e sim obras do diabo, porque estão tolerando, concordando, aceitando os erros, os pecados e afirmando que fazem isso por amor. Pais estão concordando, aceitando que seus filhos se prostituam, se transformem em homossexuais, que sejam viciados em drogas, sejam baderneiros, desobedientes, e dizem que é por amor. Estão apoiando o que não presta, templos denominacionais estão apoiando, aceitando, incentivando o divórcio e os recasamentos com a mentira de que Deus quer que todos sejam felizes. Estão aceitando tudo e dizem que é amor. Isso não é amor, porque Amor é Deus, e quem o ama Ele corrige e exige mudança de comportamento, exige conversão. Infelizmente, o que se pratica nos templos modernos é qualquer coisa, só não estão seguindo Jesus, porque não chamam o povo ao arrependimento, não cobram mudança. Seguir o Amor é cobrar, exigir que as pessoas mudem, se transformem para que possam alcançar a Vida eterna, porque a concordância com os pecados e as desobediências as conduzirá ao inferno, e todos os que estão concordando com isso, não alertando, também estão. O que estão pregando, ensinando, não é Amor, são coisas de satanás para conduzir essas pessoas ao seu mundo. Vemos muita religião nos templos, muitos falam em línguas, há muito rodopiar, muita glória a Deus, mas não vemos ninguém seguindo Jesus, seguindo o Amor. Pregadores estão preocupados em lotar templos, e por isto estão desviando o rebanho, não permitindo que alcance a vida eterna.

 “Porque o que fala em língua desconhecida não fala aos homens, senão a Deus; porque ninguém o entende, e em espírito fala mistérios.” (1 Coríntios 14:2). Temos que entender que falar em línguas dos anjos não é ficar em púlpitos falando, não é ir orar pelo irmão, irmã e ficar falando algo de que eles nada entendem, nem eles mesmos que estão falando. Falamos em línguas quando estamos a sós com o Senhor em nosso momento de intimidade, e, para se falar em público, tem que se ter obrigatoriamente um intérprete, caso contrário, que fique calado. Temos que entender também que existe muita decoreba, pessoas que ouviram outros falarem e decoram aquilo, e ficam repetindo, falando como se viesse do Espírito. Devemos estar em alerta porque o diabo também fala em línguas, e muitas pessoas enrolam as línguas e falam algo que não é do Senhor, mas das trevas. As pessoas ficam falando amém, quando, na verdade, não sabem o que está sendo dito, não sabem se é bênção ou maldição. Temos que ser espirituais, não carnais, não emocionais. “Mas o que profetiza fala aos homens, para edificação, exortação e consolação.” (1 Coríntios 14:3). O dom de profetizar é o que todos nós devemos buscar, porque a profecia não é falar os desejos dos nossos corações, mas falar a Palavra expirada. É falar da parte de Deus, e invariavelmente é falar de futuro e não de Passado, porque quem revela o passado, fatos já ocorridos é o diabo, que vive ao nosso derredor e a tudo assiste, portanto, fala do que viu. Já a profecia do Senhor é falar do que irá acontecer, pois somente o Senhor conhece de fato o futuro, pois é Ele quem faz o nosso futuro de acordo com as nossas obras. Edificar, firmar, fundamentar e exortar, chamar ao arrependimento, à mudança, à conversão, e também consolar, confortar, tudo de acordo a com a Palavra de Deus, de acordo com o Amor, pois é Ele quem tudo faz. Portanto, falamos aqui de profecias sérias, verdadeiras e legítimas, e não essa bagunça que homens e mulheres andam fazendo por aí, dizendo que Deus falou isto, falou aquilo. Essas pessoas têm que entender que estão em pecado, estão mentindo, estão usando o Nome do Senhor em vão, e vão pagar por isto. “O que fala em língua desconhecida edifica-se a si mesmo, mas o que profetiza edifica a igreja. E eu quero que todos vós faleis em línguas, mas muito mais que profetizeis; porque o que profetiza é maior do que o que fala em línguas, a não ser que também interprete para que a igreja receba edificação.” (1 Coríntios 14:4-5). Profetizar é falar uma linguagem clara para que todos possam entender, compreender e obedecer ao Senhor. Profetizar é trazer recado, mensagens do Senhor, e, falando do futuro, o que for dito tem que acontecer, porque, se não acontecer, não foi Deus quem falou. E o profeta, para profetizar no templo, deve antes verificar se há outros profetas, porque as profecias são julgadas por profetas, caso contrário, que se calem. “E agora, irmãos, se eu for ter convosco falando em línguas, que vos aproveitaria, se não vos falasse ou por meio da revelação, ou da ciência, ou da profecia, ou da doutrina? Da mesma sorte, se as coisas inanimadas, que fazem som, seja flauta, seja cítara, não formarem sons distintos, como se conhecerá o que se toca com a flauta ou com a cítara? Porque, se a trombeta der sonido incerto, quem se preparará para a batalha? Assim também vós, se com a língua não pronunciardes palavras bem inteligíveis, como se entenderá o que se diz? Porque estareis como que falando ao ar. Há, por exemplo, tanta espécie de vozes no mundo, e nenhuma delas é sem significação. Mas, se eu ignorar o sentido da voz, serei bárbaro para aquele a quem falo, e o que fala será bárbaro para mim. Assim também vós, como desejais dons espirituais, procurai abundar neles, para edificação da igreja. Por isso, o que fala em língua desconhecida, ore para que a possa interpretar. Porque, se eu orar em língua desconhecida, o meu espírito ora bem, mas o meu entendimento fica sem fruto. Que farei, pois? Orarei com o espírito, mas também orarei com o entendimento; cantarei com o espírito, mas também cantarei com o entendimento. De outra maneira, se tu bendisseres com o espírito, como dirá o que ocupa o lugar de indouto, o Amém, sobre a tua ação de graças, visto que não sabe o que dizes? Porque realmente tu dás bem as graças, mas o outro não é edificado.” (1 Coríntios 14:6-17). 

Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino 

Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas,  ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br – O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

0 visualização

©2020 por Ministério Atalaia do Evangelho de Deus.

Siga-nos nas redes sociais!

  • Facebook ícone social
  • Twitter ícone social
  • Instagram