top of page
  • Foto do escritorPr. Henrique Lino da Silva

Um profeta



“Ao partirem eles, começou Jesus a dizer às multidões a respeito de João: que saístes a ver no deserto? um caniço agitado pelo vento? Mas que saístes a ver? um homem trajado de vestes luxuosas? Eis que aqueles que trajam vestes luxuosas estão nas casas dos reis. Mas por que saístes? para ver um profeta? Sim, vos digo, e muito mais do que profeta. Este é aquele de quem está escrito: Eis aí envio eu ante a tua face o meu mensageiro, que há de preparar adiante de ti o teu caminho. Em verdade vos digo que, entre os nascidos de mulher, não surgiu outro maior do que João, o Batista; mas aquele que é o menor no Reino dos céus é maior do que ele. E, desde os dias de João o Batista até agora, se faz violência ao Reino dos céus, e pela força se apoderam Dele. Pois todos os profetas e a lei profetizaram até João. E, se quereis dar crédito, é este o Elias que havia de vir. Quem tem ouvidos, ouça.” (Mateus 11:7-15)

Jesus aqui está exaltando o profeta João Batista, que antes tinha mandado os seus discípulos fazerem uma pergunta a Jesus, uma vez que ele se encontrava preso por ordem de rei Herodes. Veja que Jesus fala sobre quem é o profeta João Batista, que foi o primeiro profeta e pregador do Novo Testamento, assassinado por condenar o adultério, o recasamento, uma vez que ele condenava o recasamento, o adultério continuado de Herodes com Herodias, que era mulher do rei Filipe. Temos que saber que João Batista veio ao mundo para preparar o mundo, as pessoas para a vinda de Jesus, o Messias, e a sua pregação era mandando as pessoas se arrependerem, pois estava chegando o Reino de Deus. Jesus ainda explica que de pessoas nascidas de maneira natural não existia nenhuma maior do que João, entretanto, a menor no Reino era maior do que ele, mostrando também assim a grandeza do Reino e dos seres que lá habitam. Também Jesus nos ensina que depois da vinda de João Batista é que começou uma nova etapa em nossas vidas, pois até então vigorava a lei, mas agora é a Graça, e temos que fazer força, violência ao nosso corpo, nossa vontade, se quisermos entrar no Reino de Deus. Não temos que cumprir rituais, mas somente obedecer ao Senhor, mortificar a nossa carne, renunciar ao mundo.

“Mas, a quem compararei esta geração? É semelhante aos meninos que, sentados nas praças, clamam aos seus companheiros: Tocamos-vos flauta, e não dançastes; cantamos lamentações, e não pranteastes. Porquanto veio João, não comendo nem bebendo, e dizem: Tem demônio. Veio o Filho do homem, comendo e bebendo, e dizem: Eis aí um comilão e bebedor de vinho, amigo de publicanos e pecadores. Entretanto a sabedoria é justificada pelas suas obras. Então começou Ele a lançar em rosto às cidades onde se operara a maior parte dos seus milagres, o não se haverem arrependido, dizendo: Ai de ti, Corazin! ai de ti, Betsaida! porque, se em Tiro e em Sidom, se tivessem operado os milagres que em vós se operaram, há muito elas se teriam arrependido em cilício e em cinza. Contudo, eu vos digo que para Tiro e Sidom haverá menos rigor, no dia do juízo, do que para vós. E tu, Cafarnaum, porventura serás elevada até o céu? até o Hades descerás; porque, se em Sodoma se tivessem operado os milagres que em ti se operaram, teria ela permanecido até hoje. Contudo, eu vos digo que no dia do juízo haverá menos rigor para a terra de Sodoma do que para ti.” (Mateus 11:16-24) João era criticado por tudo, até mesmo por causa das suas vestes peculiares e sua alimentação, mas as pessoas tinham era medo da maneira como ele falava, pois, independentemente de ser autoridade ou não, ele simplesmente mandava se arrependerem se quisessem ser salvos. Esse que batizou Jesus no Rio Jordão e foi assassinado por causa da Palavra de Deus, que foi o primeiro mártir, hoje é esquecido no meio evangélico, pois, apesar de terem criado denominações com o seu nome, não têm o mínimo respeito pelo que ele pregava e ensinava e pela causa da sua morte. A maioria dessas denominações que levam o seu nome aceitam, apoiam e concordam com o divórcio e recasamentos. Temos que compreender tudo o que Jesus nos ensina. Em muitas cidades da época pelas quais Ele passou e operou milagres, as pessoas não se converteram. Assim também vemos milagres e sinais acontecerem e as pessoas não se renderem a Cristo, mas com certeza elas não serão salvas, e muitas vezes pessoas que julgamos que serão condenadas serão salvas, e nós podemos ser condenados. Por isso, mesmo estando dentro de uma denominação, quem concorda o pecado, com o erro, com certeza será condenado, pois é a Palavra do Senhor. Temos sempre que observar se somos somente religiosos ou não, se estamos frequentando uma denominação qualquer mesmo sabendo que estamos em erro. “Naquele tempo falou Jesus, dizendo: Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque ocultaste estas coisas aos sábios e entendidos, e as revelaste aos pequeninos. Sim, ó Pai, porque assim foi do teu agrado. Todas as coisas me foram entregues por meu Pai; e ninguém conhece plenamente o Filho, senão o Pai; e ninguém conhece plenamente o Pai, senão o Filho, e aquele a quem o Filho o quiser revelar. Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve.” (Mateus 1:25-30).

Leiam e pratiquem a Bíblia, mais especificamente o Novo Testamento.

Que Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino


10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page