top of page
  • Foto do escritorPr. Henrique Lino da Silva

Socorrer



“Pois quanto à ministração que se faz a favor dos santos, não necessito escrever-vos; porque bem sei a vossa prontidão, pela qual me glorio de vós perante os macedônios, dizendo que a Acaia está pronta desde o ano passado; e o vosso zelo tem estimulado muitos. Mas enviei estes irmãos, a fim de que neste particular não se torne vão o nosso louvor a vosso respeito; para que, como eu dizia, estejais preparados, a fim de, se acaso alguns macedônios forem comigo, e vos acharem desaparecidos, não sermos nós envergonhados (para não dizermos vós) nesta confiança.” (2 Coríntios 9:1-4)

Nós, os que gostamos de nos identificar como cristãos, devemos praticar a misericórdia, devemos socorrer os nossos irmãos que passam por privações. Não é cabível que em uma congregação existam pessoas abonadas e outras passando necessidade, e esses que estão em condições privilegiadas nada fazem, o líder deles nada fala, não exorta, não pede que os abonados socorram os que estão passando por necessidades. Observo algumas denominações em que há muitas pessoas muito bem posicionadas financeiramente, e também outras que nada têm, e o pastor não tem a preocupação de ajudar, de socorrer os que necessitam, na verdade, querem extorquir o que elas não têm, pois as obrigam a fazerem votos. Acho anormal igrejas, denominações ricas não ajudarem, socorrerem membros que estão passando por necessidades. Quando ajudam, primeiro fazem propagandas, colocam nas mídias, e depois geralmente dão uma cesta básica (a menor, a mais fraca) e bem básica mesmo. E nunca é a denominação que doa, sempre é pedido aos membros que ofertem. Realmente não se preocupam com as pessoas, não existe uma preocupação genuína, pois, se assim fosse, saberiam que as pessoas não vivem só com um pouquinho de arroz e feijão, elas precisam pagar a conta de energia, de água, precisam de medicamentos, de roupas, precisam de tudo o que qualquer pessoa necessita. Não é por uma pessoa estar passando necessidade que ela tem de se abster, de viver sem isto ou aquilo, porque, se todos somos irmãos em Cristo, todos têm o direito de viver de igual maneira.

“Portanto, julguei necessário exortar estes irmãos que fossem adiante ter convosco, e preparassem de antemão a vossa beneficência, já há tempos prometida, para que a mesma esteja pronta como beneficência e não como por extorsão. Mas digo isto: Aquele que semeia pouco, pouco também ceifará; e aquele que semeia em abundância, em abundância também ceifará, Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, nem por constrangimento; porque Deus ama ao que dá com alegria.” (2 Coríntios 9:5-7). Portanto, é o meu dever como pastor exortar, alertar os irmãos para que observem os irmãos que estão passando necessidade e procurar socorrê-los dentro do possível. Assim como nós ajudamos, todos os irmãos têm que fazer o mesmo, porque não basta falar que somos cristãos, nós devemos proceder como cristãos e ajudar, socorrer, não é dar uma roupa rasgada, uma geladeira sem motor, ou uma cesta básica que quase nada tem, e muito menos fazendo alguma coisa para postar nas mídias sociais, pois, se assim procederem, já receberão os seus galardões. Temos que cuidar, amar o próximo como a nós mesmos, não podemos dormir de maneira confortável sabendo que nossos irmãos, pessoas que frequentam a mesma congregação, a mesma fé estão muitas vezes passando frio por não terem com o que se cobrir, ou fome por não terem o que comer, ou no escuro por não terem tido condições de pagar a energia, ou sem roupas, enfermo por falta de medicamentos. Isto não é cristianismo se temos a coragem de cumprimentar o próximo com a Paz do Senhor Jesus, ou Graça e paz, e não o socorremos, deixamos padecer em suas mazelas. Se somos todos filhos do mesmo Pai, se somos igreja de Cristo, então que mostremos isto na prática, e o Senhor nos recompensará. “E Deus é poderoso para fazer abundar em vós toda a Graça, a fim de que, tendo sempre, em tudo, toda a suficiência, abundeis em toda boa obra; conforme está escrito: Espalhou, deu aos pobres; a sua justiça permanece para sempre. Ora, aquele que dá a semente ao que semeia, e pão para comer, também dará e multiplicará a vossa sementeira, e aumentará os frutos da vossa justiça.” (2 Coríntios 9:8-10).

Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino


8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page