top of page
  • Foto do escritorPr. Henrique Lino da Silva

Religiosos




“E, Naquele mesmo tempo, estavam presentes ali alguns que lhe falavam dos galileus, cujo sangue Pilatos misturara com os seus sacrifícios. E, respondendo Jesus, disse-lhes: Cuidais vós que esses galileus foram mais pecadores do que todos os galileus, por terem padecido tais coisas? Não, vos digo; antes, se não vos arrependerdes, todos de igual modo perecereis. E aqueles dezoito, sobre os quais caiu a torre de Siloé e os matou, cuidais que foram mais culpados do que todos quantos homens habitam em Jerusalém? Não, vos digo; antes, se não vos arrependerdes, todos de igual modo perecereis. E dizia esta parábola: Um certo homem tinha uma figueira plantada na sua vinha, e foi procurar nela fruto, não o achando; E disse ao vinhateiro: Eis que há três anos venho procurar fruto nesta figueira, e não o acho. Corta-a; por que ocupa ainda a terra inutilmente? E, respondendo ele, disse-lhe: Senhor, deixa-a este ano, até que eu a escave e a esterque; E, se der fruto, ficará e, se não, depois a mandarás cortar. E ensinava no sábado, numa das sinagogas. E eis que estava ali uma mulher que tinha um espírito de enfermidade, havia já dezoito anos; e andava curvada, e não podia de modo algum endireitar-se. E, vendo-a Jesus, chamou-a a si, e disse-lhe: Mulher, estás livre da tua enfermidade. E pôs as mãos sobre ela, e logo se endireitou, e glorificava a Deus.” (Lucas 13:1-13)

         

 Fico observando os religiosos, e quando falo dos religiosos, falo da maioria que se identifica como evangélicos, crentes, pois são pessoas que, apesar de terem Bíblias, não as leem, e nada sabem sobre o Senhor, e por tal motivo fazem julgamentos errados. Exemplo é que, quando acontece alguma tragédia, ou uma catástrofe, logo querem culpar as pessoas que estão passando pelas aflições como as pecadoras, como sendo as culpadas, responsáveis por aquele mal vir sobre elas. Mas devemos observar o que Jesus diz, pois aqui Ele nos dá um grande ensinamento, uma vez que Ele fala de maneira clara que as pessoas que Pilatos tinha mandado matar não eram mais ou menos pecadoras do que as outras, ou daquelas sobre as quais a torre de Siloé caiu. Mas o que temos que saber é que, se não nos convertermos ao Senhor, com certeza todos nós iremos padecer, iremos para o sofrimento eterno. O fato de passarmos por lutas, batalhas, aflições aqui é natural, é normal, afinal, isto é mundo, e este mundo está morto no diabo, portanto, temos que saber que, principalmente os cristãos verdadeiros, são os que mais sofrem exatamente por viverem na contramão do mundo, e é claro que os bombardeios virão. Temos que analisar e entender quantas pessoas conhecemos que são desonestas, adúlteras, maldosas, envolvidas com todo tipo de coisa errada e estão indo bem aos olhos do mundo, e nada lhes acontece. Os religiosos podem dizer que é bênção de Deus, mas eu afirmo que não, de acordo com o Evangelho, são pessoas do mundo e que o mundo agrada, e estão já sofrendo a ira de Deus, pois não terão salvação, não escaparão do sofrimento eterno. Atualmente assisti a muitos comentários idiotas de pessoas que se dizem cristãs, que se identificam como pastores, profetas e outros títulos pomposos eclesiásticos, mas que não passam de hipócritas. Elas afirmam que o Rio Grande do Sul passou por esses momentos terríveis por causa do pecado, por ser um estado muito espírita e mais um monte de asneira. Mas não é isso que Jesus diz, porque o mal vem sobre todos, e principalmente sobre os cristãos, porque todos de igual modo perecerão se não se renderem a Cristo, mas as lutas aqui não são nada comparadas ao que nos espera no mundo vindouro, porque, se sabemos que pessoas não seguem Cristo, então devemos pregar a Verdade, ensinar-lhes a Verdade, para que elas possam conhecê-la e se converterem, o que não podemos é julgar os de fora, temos que julgar os de dentro, os que se dizem cristãos e falam e fazem tantas bobagens. Não é baseado em sofrimentos aqui que podemos julgar as pessoas se são pecadoras ou não, quem assim procede é ainda mais pecador. “E, tomando a palavra o príncipe da sinagoga, indignado porque Jesus curava no sábado, disse à multidão: Seis dias há em que é mister trabalhar; nestes, pois, vinde para serdes curados, e não no dia de sábado. Respondeu-lhe, porém, o Senhor, e disse: Hipócrita, no sábado não desprende da manjedoura cada um de vós o seu boi, ou jumento, e não o leva a beber? E não convinha soltar desta prisão, no dia de sábado, esta filha de Abraão, a qual há dezoito anos Satanás tinha presa? E, dizendo Ele isto, todos os seus adversários ficaram envergonhados, e todo o povo se alegrava por todas as coisas gloriosas que eram feitas por Ele.” (Lucas 13:14-17).

 

Leiam e pratiquem a Bíblia, mais especificamente o Novo Testamento.

Que Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino

 

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

留言


bottom of page