top of page
  • Foto do escritorPr. Henrique Lino da Silva

Pregar o Evangelho



“Paulo, apóstolo de Jesus Cristo, pela vontade de Deus, segundo a promessa da vida que está em Cristo Jesus, a Timóteo, meu amado filho: Graça, misericórdia, e paz da parte de Deus Pai, e da de Cristo Jesus, Senhor nosso. Dou graças a Deus, a quem desde os meus antepassados sirvo com uma consciência pura, de que sem cessar faço memória de ti nas minhas orações noite e dia; desejando muito ver-te, lembrando-me das tuas lágrimas, para me encher de gozo; trazendo à memória a fé não fingida que em ti há, a qual habitou primeiro em tua avó Lóide, e em tua mãe Eunice, e estou certo de que também habita em ti. Por cujo motivo te lembro que despertes o dom de Deus que existe em ti pela imposição das minhas mãos. Porque Deus não nos deu o espírito de temor, mas de fortaleza, e de amor, e de moderação. Portanto, não te envergonhes do testemunho de nosso Senhor, nem de mim, que sou prisioneiro seu; antes participa das aflições do Evangelho segundo o Poder de Deus, que nos salvou, e chamou com uma santa vocação; não segundo as nossas obras, mas segundo o seu próprio propósito e Graça que nos foi dada em Cristo Jesus antes dos tempos dos séculos; E que é manifesta agora pela aparição de nosso Salvador Jesus Cristo, o qual aboliu a morte, e trouxe à luz a vida e a incorrupção pelo Evangelho; para o que fui constituído pregador, e apóstolo, e doutor dos gentios. Por cuja causa padeço também isto, mas não me envergonho; porque eu sei em quem tenho crido, e estou certo de que é poderoso para guardar o meu depósito até àquele dia.” (2 Timóteo 1:1-12)

 

        O apóstolo Paulo inicia essa carta se identificando, dizendo quem é e por quê. Como vemos, ele fala que é apóstolo, pregador do Evangelho não porque ele assim quis ou decidiu, mesmo porque sabemos, conhecemos a sua história. Ele não estava buscando Jesus, ele era um perseguidor, quando estava indo para Damasco para prender os irmãos, Jesus apareceu para ele e o convocou. Portanto, sabemos quem é Paulo e por que era um apóstolo, mesmo porque, para ser apóstolo, tem que ser chamado diretamente por Jesus, e Paulo foi o último, uma vez que Jesus o chamou para que viesse ocupar o lugar de Judas Iscariotes que tinha morrido, e os apóstolos tinham que ser doze, exatamente o mesmo número das tribos de Israel. Assim sabemos que todos os que se autointitulam, se identificam como apóstolos hoje em dia são mentirosos e falsos, pois não mais existem apóstolos. Essa carta Paulo enviou para Timóteo, que era um jovem pastor, e Paulo estava trazendo à memória dele o início da sua trajetória cristã, lembrando que ele não deveria ter medo de nada, pois quem tem o espírito de Deus não teme nada, somente o Senhor, e assim estamos sempre prontos para pregar o Evangelho em toda parte sem nos preocupar com acusações ou ameaças, pois cristãos não são covardes. Ele fala para Timóteo não temer ninguém, e continuar sempre pregando o Evangelho, ensinando a Verdade sem se preocupar com nada, e inclusive, nesse momento em que Paulo escreve essa carta, ele estava preso e pedia para que ele não tivesse vergonha por ser um prisioneiro, mesmo porque ele era um prisioneiro por pregar o Evangelho. E mesmo na prisão ele continuou pregando o Evangelho até a sua execução, que aconteceu em Roma. Paulo fazia questão de lembrar que ele era um servo do Senhor, que tudo fazia para cumprir o mandado do Senhor, que tudo fez para que pudéssemos ser salvos. Deus enviou o seu Filho único para sofrer e morrer em nosso lugar, Ele não nos prometeu riquezas ou bem-estar, e sim, ao contrário, lutas e tribulações, mas no final a felicidade plena e por toda a eternidade. Esse é o nosso Mestre que devemos servir e viver segundo a sua Palavra, não somente sendo religiosos, mas vivendo em obediência, para que possamos ser achados dignos de alcançar a vida vindoura. “Conserva o modelo das sãs palavras que de mim tens ouvido, na fé e no amor que há em Cristo Jesus. Guarda o bom depósito pelo Espírito Santo que habita em nós. Bem sabes isto, que os que estão na Ásia todos se apartaram de mim; entre os quais foram Fígelo e Hermógenes. O Senhor conceda misericórdia à casa de Onesíforo, porque muitas vezes me recreou, e não se envergonhou das minhas cadeias. Antes, vindo ele a Roma, com muito cuidado me procurou e me achou. O Senhor lhe conceda que naquele dia ache misericórdia diante do Senhor. E, quanto me ajudou em Éfeso, melhor o sabes tu.” (2 Timóteo 1:13-18).

 

Leiam e pratiquem a Bíblia, mais especificamente o Novo Testamento.

 Que Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino

 

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Opmerkingen


bottom of page