top of page
  • Foto do escritorPr. Henrique Lino da Silva

Pegar a cruz e segui-lo




“Jesus, pois, lhes disse: Na verdade, na verdade vos digo que, se não

comerdes a carne do Filho do homem, e não beberdes o seu Sangue,

não tereis vida em vós mesmos.   Quem come a minha carne e bebe o

meu Sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último

dia.   Porque a minha carne verdadeiramente é comida, e o

meu Sangue verdadeiramente é bebida.   Quem come a minha carne e

bebe o meu Sangue permanece em mim e eu nele.   Assim como o Pai,

que vive, me enviou, e eu vivo pelo Pai, assim, quem de mim se

alimenta, também viverá por mim.   Este é o Pão que desceu do céu;

não é o caso de vossos pais, que comeram o maná e morreram; quem

comer este Pão viverá para sempre.   Ele disse estas coisas na

sinagoga, ensinando em Cafarnaum.   Muitos, pois, dos seus discípulos,

ouvindo isto, disseram: Duro é este discurso; quem o pode

ouvir?   Sabendo, pois, Jesus em si mesmo que os seus discípulos

murmuravam disto, disse-lhes: Isto escandaliza-vos?   Que seria, pois,

se vísseis subir o Filho do homem para onde primeiro estava?   O

espírito é o que vivifica, a carne para nada aproveita; as palavras que

eu vos digo são espírito e vida.   Mas há alguns de vós que não creem.

Porque bem sabia Jesus, desde o princípio, quem eram os que não

criam, e quem era o que o havia de entregar.   E dizia: Por isso eu vos

disse que ninguém pode vir a mim, se por meu Pai não lhe for

concedido.   Desde então muitos dos seus discípulos tornaram para

trás, e já não andavam com Ele.” (João 6:53-66)

          As pessoas sempre buscaram facilidades, sempre quiseram um deus

fraco e submisso a elas, pois desejam um servo, elas não querem ser

servas, mas, ao contrário, basta observarmos as orações que elas fazem. A

maioria das orações são exigências e pedidos, e muitas delas ensinando

como Deus deve agir para beneficiá-las para atender os seus pedidos. Mas

quando Jesus fala sobre obediência, sobre santidade, santificação, sobre

pegar a cruz e segui-lo, ou que aqui no mundo passaremos por aflições, as

pessoas recuam, não aceitam e não querem esse Jesus, não querem esse

Messias, querem um outro, que elas possam dominar, mandar, exigir.

Vemos aqui que Jesus fala que quem quiser obter salvação tem que se

alimentar Dele, e os religiosos não aceitaram, não concordaram, porque se

alimentar de Jesus é viver na prática do seu Evangelho e não na prática da

lei ou de qualquer outra coisa, não viver sobre a lógica humana, mas

somente o que o Senhor determina. O único alimento que nos conduz à vida

eterna é Jesus, portanto, se nos alimentarmos Dele, teremos vida, se

rejeitarmos, teremos morte, é simples assim. Jesus deixou bem claro que,

se não alimentarmos Dele, não teremos vida, porque Jesus é o Verbo, é a

Palavra, portanto, nós devemos nos alimentar da Palavra, do Evangelho,

mas não como os religiosos, que leem a Bíblia, e até a decoram, mas não a

colocam em prática. Comer a carne é viver segundo o Senhor, é procurar

fazer, viver exclusivamente de acordo com o que Ele fala. Sabemos que não

é fácil, pois Ele mesmo disse que sofreríamos, mas que seríamos vitoriosos.


Mas vemos que muitos dos que antes andavam com Jesus o abandonaram,

o deixaram quando Ele disse que deveriam comer da sua carne e beber do

seu Sangue, que deveriam se alimentar Dele, pois acharam muito dura essa

Palavra, e, a bem da verdade, todos o abandonaram, exceto os doze, e

mesmo assim Jesus ainda perguntou a eles se eles também não queriam ir

embora.  Não podemos ficar agradando ninguém, Jesus aqui nos deu esse

ensinamento, não podemos ficar bajulando as pessoas para ficarem em

uma congregação ou denominação, nem mesmo para entregar a vida delas

a Cristo, o que temos que fazer é pregar o Evangelho, se elas ouvirem e

aceitarem, Glórias a Deus, porque a obra não é da carne, mas espiritual.

Para obtermos vida, é necessário estarmos bem alimentados, é necessário

nos alimentarmos de Jesus.  “Então disse Jesus aos doze: Quereis vós

também retirar-vos?   Respondeu-lhe, pois, Simão Pedro: Senhor, para

quem iremos nós? Tu tens as palavras da vida eterna.   E nós temos crido

e conhecido que tu és o Cristo, o Filho do Deus vivente.   Respondeu-lhe

Jesus: Não vos escolhi a vós os doze? e um de vós é um diabo.   E isto

dizia Ele de Judas Iscariotes, filho de Simão; porque este o havia de

entregar, sendo um dos doze.” (João 6:67-71)

Leiam e pratiquem a Bíblia, mais especificamente o Novo Testamento.

Que Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino

16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page