top of page
  • Foto do escritorPr. Henrique Lino da Silva

Meramente religiosos



“Exorto, pois, antes de tudo que se façam súplicas, orações, intercessões, e ações de graças por todos os homens, pelos reis, e por todos os que exercem autoridade, para que tenhamos uma vida tranquila e sossegada, em toda a piedade e honestidade. Pois isto é bom e agradável diante de Deus nosso Salvador, o qual deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade. Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem, o qual se deu a si mesmo em resgate por todos, para servir de testemunho a seu tempo; para o que (digo a verdade, não minto) eu fui constituído pregador e apóstolo, mestre dos gentios na fé e na verdade.” (1 Timóteo 2:1-7)

Vejo os evangélicos criticando, brigando, ofendendo, xingando os políticos, o presidente, o governador, o prefeito e todo o resto. Os supostos pastores são os primeiros a se levantar, apesar de que muitos deles têm interesse políticos, e assim estão defendendo as suas posições e partidos e interesses – apesar de sabermos da total incompatibilidade de ser político e pastor. Por esse motivo, quando observamos a maioria que se identifica como evangélicos, sabemos que são meramente religiosos, pois são pessoas que gostam de citar o Nome do Senhor (que é Santo para sempre Amém), mas que vivem e falam contra o Senhor; são pessoas que vivem na rebeldia, mas tentando demonstrar um ar de respeito e temor; são hipócritas. Falam que são tementes a Deus, mas não lhe obedecem, caso contrário, não haveria tanta confusão provocada pelos evangélicos no meio político brasileiro. Como cristãos, o nosso dever é orar e interceder por todas as autoridades para que façam um bom governo, porque não há autoridade que não seja por permissão de Deus, e se há políticos desonestos e maus, é porque somos desobedientes e gananciosos, e é o que merecemos. Se estivéssemos orando, clamando e obedecendo ao Senhor, a situação seria diferente, temos como exemplo o povo de Judá, que, estando preso na Babilônia, o Senhor mandou que eles orassem pelo lugar onde estavam, clamassem pela paz, mesmo sendo prisioneiros. Nós temos liberdade, mas não nos contentamos com nada, e não obedecemos ao Senhor, por isso o mal vem.

“Quero, pois, que os homens orem em todo lugar, levantando mãos santas, sem ira nem contenda. Quero, do mesmo modo, que as mulheres se ataviem com traje decoroso, com modéstia e sobriedade, não com tranças, ou com ouro, ou pérolas, ou vestidos custosos, mas (como convém a mulheres que fazem profissão de servir a Deus) com boas obras. A mulher aprenda em silêncio com toda a submissão.” (1 Timóteo 2:8-11). Nós, os que cremos no Senhor, deveríamos viver constantemente em oração por nós e pelo nosso País, Estado, cidade, para que tenhamos paz, segurança, para que haja prosperidade e um lugar de paz para nós vivermos com os nossos filhos e netos. Mas como muitos, para não dizer a maioria, preferem se rebelar contra o sistema, contra as leis, e, consequentemente, contra o Senhor, vemos então a cada dia que passa as situações só piorarem, e a tendência é isso aumentar cada vez mais. Isto porque os que se dizem cristãos não o são, ao contrário, lutam com as mesmas armas dos profanos, porque o cristão tem armas espirituais e não carnais. Temos que aprender a orar e interceder por todos, inclusive por quem nos persegue. Devemos aprender que por nós mesmos nada conseguimos, mas no Senhor podemos mudar tudo, inclusive o planeta. Devemos aprender a viver em constante oração e obediência ao Senhor, porque assim saberemos que seremos vencedores, somente Ele pode mudar qualquer coisa, qualquer país. Também devemos atentar para não fazermos as nossas vontades, e por isto ter consciência de que não existe mulher, pastora, portanto, não devemos permitir que nenhuma mulher exerça cargo de liderança nas congregações, caso contrário, estaremos nos rebelando contra as ordenanças do Senhor. A Bíblia é o nosso Manual de vida e fé, basta a seguirmos, basta praticarmos o Novo Testamento e teremos a certeza da vitória. “Pois não permito que a mulher ensine, nem tenha domínio sobre o homem, mas que esteja em silêncio. Porque primeiro foi formado Adão, depois Eva. E Adão não foi enganado, mas a mulher, sendo enganada, caiu em transgressão; salvar-se-á, todavia, dando à luz filhos, se permanecer com sobriedade na fé, no amor e na santificação.” (1 Timóteo 2:12-15).

Leiam e pratiquem a Bíblia. Mais especificamente o Novo Testamento.

Que Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino


9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page