top of page
  • Foto do escritorPr. Henrique Lino da Silva

Luz e as trevas




“Finalmente, irmãos, vos rogamos e exortamos no Senhor Jesus que, como aprendestes de nós de que maneira deveis andar e agradar a Deus, assim como estais fazendo, nisso mesmo abundeis cada vez mais. Pois vós sabeis que preceitos vos temos dado pelo Senhor Jesus. Porque esta é a vontade de Deus, a saber, a vossa santificação: que vos abstenhais da prostituição, que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santidade e honra, não na paixão da concupiscência, como os gentios que não conhecem a Deus; ninguém iluda ou defraude nisso a seu irmão, porque o Senhor é vingador de todas estas coisas, como também antes vo-lo dissemos e testificamos. Porque Deus não nos chamou para a imundícia, mas para a santificação. Portanto, quem rejeita isso não rejeita ao homem, mas sim a Deus, que vos dá o seu Espírito Santo.” (1 Tessalonicenses 4:1-8)

       Não existe acordo entre a luz e as trevas, não existe nenhum vínculo entre santidade e mundanismo. Portanto, quem diz conhecer o Senhor tem a obrigação de viver em santidade, isto é, viver em conformidade com a Palavra de Deus, viver na Luz. Não viver na prática de doutrinas ditadas pelos homens, viver segundo as determinações do Senhor Jesus, as quais encontramos no Novo Testamento. Não se pode falar que são cristãs aquelas pessoas que fazem uso de bebidas alcoólicas, de cigarros ou de outro tipo qualquer de drogas, ou comercializam esses tipos de produtos, também não se pode falar que é crente quem está vivendo em fornicação (vivendo maritalmente sem ser casado, ou se relacionando sexualmente quando solteiro) e nem pode assim se identificar quem está em um segundo ou terceiro casamento, e nem quem vive nas práticas homossexuais, ou que tenha uma vida desonesta. Não se pode falar que são cristãos, ou que conhecem e amam o Senhor, os que pregam, ensinam evangelhos diferentes do de Jesus Cristo, os que comercializam qualquer tipo de produto no interior dos templos, e muito menos os que realizam ou participam de campanhas com o objetivo de receber qualquer benção; não se pode falar em Jesus quem vai a templos ou faz orações com o único intuito de receber alguma coisa, mas que não vive em obediência à Palavra de Deus. Infelizmente, hoje em dia, o Evangelho é difamado, escarnecido por causa desses falsos cristãos, que, por viverem de maneira ofensiva ao Senhor, acumulam para si pecados sobre pecados, porque fazem com que as pessoas não queiram se converter e ainda fazem gracejo da igreja do Senhor. Se somos cristãos, vivemos em santidade, não satisfazemos a vontade da nossa carne. O nosso objetivo é agradar ao nosso Senhor Jesus Cristo, pois nós sabemos que Ele está Vivo e logo voltará para buscar a sua igreja, e sabemos que os nossos corpos não permanecerão ou irão para o lugar de desonra.

         “Quanto, porém, ao amor fraternal, não necessitais de que se vos escreva, visto que vós mesmos sois instruídos por Deus a vos amardes uns aos outros; porque certamente já o fazeis para com todos os irmãos que estão por toda a Macedônia. Exortamos-vos, porém, irmãos, a que ainda nisto abundeis cada vez mais, e procureis viver quietos, tratar dos vossos próprios negócios, e trabalhar com vossas próprias mãos, como já vo-lo mandamos, a fim de que andeis dignamente para com os que estão de fora, e não tenhais necessidade de coisa alguma. Não queremos, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já dormem, para que não vos entristeçais como os outros que não têm esperança. Porque, se cremos que Jesus morreu e ressurgiu, assim também aos que dormem, Deus, mediante Jesus, os tornará a trazer juntamente com ele.” (1Tessalonicenses 4:9-14). Não podemos esquecer que Jesus veio e transformou os dez mandamentos em somente dois, que são amar a Deus acima de tudo e de todo o coração e ao próximo como a nós mesmos. Amar a Deus não são palavras vazias ou cantorias, mas obediência a sua Palavra, pois é somente dessa maneira que Ele reconhece o nosso amor por Ele. Assim também amar o próximo não é concordar, bajular, mas amar da mesma maneira que Deus, e como o nosso primeiro amor é a Deus, então queremos ser salvos Nele, e se amamos o próximo, desejamos de igual forma que todos sejam salvos Nele. Portanto, pregamos, falamos, orientamos de acordo com a Palavra de Deus e condenamos o pecado, as heresias em todas as instâncias, e a todo o tempo convidamos as pessoas a abandonarem os seus pecados, pois, como as amamos, desejamos que sejam salvas em Jesus Cristo. “Dizemos-vos, pois, isto pela Palavra do Senhor: que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, de modo algum precederemos os que já dormem. Porque o Senhor mesmo descerá do céu com grande brado, à voz do arcanjo, ao som da trombeta de Deus, e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos seremos arrebatados juntamente com eles, nas nuvens, ao encontro do Senhor nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor. Portanto, consolai-vos uns aos outros com estas palavras.” (1 Tessalonicenses 4:15-18).

 Leiam e pratiquem a Bíblia, especificamente o Novo Testamento.

Que Deus os abençoe.

 Um abraço,

Pr. Henrique Lino

 

14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Opmerkingen


bottom of page