top of page
  • Foto do escritorPr. Henrique Lino da Silva

Liberdade




“Estai, pois, firmes na liberdade com que Cristo nos libertou, e não

torneis a colocar-vos debaixo do jugo da servidão.   Eis que eu, Paulo,

vos digo que, se vos deixardes circuncidar, Cristo de nada vos

aproveitará.   E de novo protesto a todo o homem, que se deixa

circuncidar, que está obrigado a guardar toda a lei.   Separados estais

de Cristo, vós os que vos justificais pela lei; da Graça tendes

caído.   Porque nós pelo Espírito da fé aguardamos a Esperança

da Justiça.   Porque em Jesus Cristo nem a circuncisão nem a

incircuncisão tem valor algum; mas sim a fé que opera pelo

amor.   Corríeis bem; quem vos impediu, para que não obedeçais à

verdade?   Esta persuasão não vem daquele que vos chamou.   Um

pouco de fermento leveda toda a massa.   Confio de vós, no Senhor,

que nenhuma outra coisa sentireis; mas aquele que vos inquieta, seja

ele quem for, sofrerá a condenação.   Eu, porém, irmãos, se prego ainda

a circuncisão, por que sou, pois, perseguido? Logo o escândalo da

cruz está aniquilado.   Eu quereria que fossem cortados aqueles que vos

andam inquietando.   Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade.

Não useis então da liberdade para dar ocasião à carne, mas servi-vos

uns aos outros pelo amor.   Porque toda a lei se cumpre numa só

palavra, nesta: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo.    Se vós,

porém, vos mordeis e devorais uns aos outros, vede não vos

consumais também uns aos outros.” (Gálatas 5:1-15)

          As pessoas não entendem a liberdade que temos em Cristo Jesus.

Infelizmente, os religiosos impõem um jugo pesadíssimo sobre aqueles que

estão buscando viver em conformidade com a vontade do Senhor. Basta

observarmos as exigências de algumas denominações dentro das suas

congregações. São muitas as denominações que exigem que os homens se

sentem separados das mulheres, ou seja, os maridos têm que ficar longe

das suas esposas e filhas, mesmo a Palavra de Deus dizendo que, quando

casados, são uma só carne. Outras exigem que as mulheres usem no

interior dos seus templos um véu, e isso eles tiram do Antigo Testamento e

sem nenhum fundamento em Jesus, e se Ele é o Fundamento, alguma

coisa está errada.  Em algumas doutrinas as mulheres não podem usar

calça comprida e muito menos bermuda, não podem usar nenhuma joia ou

bijuteria, não podem usar maquiagem e muito menos cortar os cabelos –

mas podem se divorciar e casar de novo –, não podem se depilar e nem

usar nenhum método que as impeça de engravidar, e nem os homens

podem usar camisinha, e assim eles acabam forçando as pessoas a

mentirem, a enganarem. Nenhum casal vai ficar gerando filhos de maneira

ininterrupta, e também eles irão se higienizar, além de as mulheres,

escondidas dos seus líderes e congregações, usarem calças, cortarem e

apararem seus cabelos. Temos que compreender que em Jesus temos

liberdade, não podemos exigir que os homens não usem bermudas e que

não tenham barba. Segundo alguns religiosos, praias não devem ser


frequentadas por crentes. Imaginem então as pessoas que moram nas

cidades praianas, litorâneas, não poderem ser cristãs, segundo eles, porque

nas praias as pessoas estão em trajes de banho, e o cristão não pode usar

e nem olhar para as pessoas que estão usando esses trajes. Temos que

aprender a não satisfazer a vontade da carne, temos que combater a nossa

vontade, mas ainda estamos peregrinando neste mundo, portanto, temos

liberdade em Cristo, e não importa o fato de estarmos com esta ou aquela

veste, desde que não estejamos nos comportando de maneira sensual ou

provocativa, pois mesmo de terno e gravata, ou de vestidos longos,

podemos provocar e agirmos de maneira sensual. Devemos sempre

analisar se estamos realmente em Cristo, mas sabendo que não são

sacrifícios, votos que nos conduzirão a Ele, e sim a nossa fé, a nossa

maneira de viver, porque esses costumes, doutrinas e preceitos dos homens

não servem para ajudar a conduzir ninguém a Cristo. Devemos amar o

próximo como a nós mesmos e não colocarmos sobre eles um jugo pesado

que nós mesmos não conseguimos carregar. Temos que alimentar o Espírito

e jamais permitir que qualquer coisa nos impeça de ter comunhão com Ele.

Não podemos esquecer que, quando estamos chateados, tristes,

magoados, ou com outro sentimento negativo, estamos longe deles.

“Digo, porém: Andai em Espírito, e não cumprireis a concupiscência da

carne.   Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e

estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis.   Mas, se

sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei.   Porque as obras da

carne são manifestas, as quais são: adultério, fornicação, impureza,

lascívia,   Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas,

dissensões, heresias,   Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas

semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos

disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o Reino de Deus.”

(Gálatas 5:16-21).

Leiam e pratiquem a Bíblia, mais especificamente o Novo Testamento.

Que Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page