top of page
  • Foto do escritorPr. Henrique Lino da Silva

Grande Ceia



“Jesus, porém, lhe disse: Certo homem dava uma grande ceia, e convidou a muitos. E à hora da ceia mandou o seu servo dizer aos convidados: vinde, porque tudo já está preparado. Mas todos à uma começaram a escusar-se. Disse-lhe o primeiro: Comprei um campo, e preciso ir vê-lo; rogo-te que me dês por escusado. Outro disse: Comprei cinco juntas de bois, e vou experimentá-los; rogo-te que me dês por escusado. Ainda outro disse: Casei-me e portanto não posso ir. Voltou o servo e contou tudo isto a seu senhor: Então o dono da casa, indignado, disse a seu servo: Sai depressa para as ruas e becos da cidade e traze aqui os pobres, os aleijados, os cegos e os coxos. Depois disse o servo: Senhor, feito está como o ordenaste, e ainda há lugar. Respondeu o senhor ao servo: Sai pelos caminhos e valados, e obriga-os a entrar, para que a minha casa se encha.” (Lucas 14:16-23)

O Senhor já providenciou uma grande festa e nos convidou para essa grande e maravilhosa festa. Todos os seres humanos foram convidados, mas a maioria está dando desculpas, está rejeitando, porque está comprometida com as coisas do mundo. A nossa festa é com o Senhor, quando receberemos a nossa coroa de glória, de vida eterna, mas as pessoas estão declinando do convite, estão indo para os vícios, para o trabalho, para as diversões e tudo o mais. Dizem que agora elas não têm tempo, pois querem ser felizes, querem se divertir, e acham que a festa do Senhor é chata, pois não há sexo, drogas e bebidas para se embriagarem. Temos que compreender que, não se aceitarmos o convite agora, depois não teremos mais a oportunidade de comparecer a esse evento, se não abandonarmos os compromissos mundanos, não sairmos de tudo o que nos prende e nos impede de ir ao encontro do Senhor, com certeza o nosso futuro será triste e de muita dor e sofrimento. Não podemos nos prender a nenhum compromisso aqui com ninguém, nada pode nos segurar e impedir a nossa união com o Senhor, nada pode impedir de comparecermos a essa festa, pois estaremos fazendo a opção pela morte. Portanto, abandonemos o pecado, os compromissos do mundo e busquemos o Senhor enquanto é tempo.

“Pois eu vos digo que nenhum daqueles homens que foram convidados provará a minha ceia. Ora, iam com Ele grandes multidões; e, voltando-se, disse-lhes: Se alguém vier a mim, e não aborrecer a pai e mãe, a mulher e filhos, a irmãos e irmãs, e ainda também à própria vida, não pode ser meu discípulo. Quem não leva a sua cruz e não me segue, não pode ser meu discípulo.”(Lucas 14:24-27). Se optarmos por atender a nossas vontades, ou para dar atenção às pessoas e não ao Senhor, não adianta pedirmos, implorarmos para entrar no Reino, na festa, pois não entraremos, seremos expulsos. O convite está aberto e valendo, a hora de aceitarmos é agora, não importa se os nossos amigos, ou melhor, pessoas que consideramos como amigos não gostarem, ou nossos parentes, pais, filhos, irmãos, cônjuges, ninguém pode nos impedir. Não podemos de maneira nenhuma deixar de fazer a vontade do Senhor para fazer as nossas vontades, ou a de um filho, por exemplo, pois essa atitude nos conduzirá à morte e ao sofrimento eterno. Temos que amar o próximo, mas temos que adorar e obedecer ao Senhor, não podemos confundir, achar que fazendo a vontade das pessoas estamos amando o Senhor, pois não é assim. Todo o tempo devemos analisar o que fazemos e pensarmos se está de acordo com a vontade do Senhor, pois, se não estiver, então está contrário, e se estiver contrário, somos adversários, somos os que estamos rejeitando o convite. Sejamos sábios, o tempo, a diversão mundana passam rápido, a festa para a qual o Senhor nos convida não tem fim, o que Ele nos oferece é paz, alegria por toda a eternidade. Fomos chamados para sermos discípulos de Jesus, então é nosso dever segui-lo, portanto, devemos sempre estar em constante vigilância, para não nos extraviarmos, pois, se não estivermos na prática do Evangelho, não adianta falarmos de amor, porque o único amor que devemos demonstrar para com todos é desejarmos e procurarmos fazer com que as pessoas se salvem, assim como nós. “Pois qual de vós, querendo edificar uma torre, não se senta primeiro a calcular as despesas, para ver se tem com que a acabar? Para não acontecer que, depois de haver posto os alicerces, e não a podendo acabar, todos os que a virem comecem a zombar dele, dizendo: Este homem começou a edificar e não pode acabar. Ou qual é o rei que, indo entrar em guerra contra outro rei, não se senta primeiro a consultar se com dez mil pode sair ao encontro do que vem contra ele com vinte mil? No caso contrário, enquanto o outro ainda está longe, manda embaixadores, e pede condições de paz. Assim, pois, todo aquele dentre vós que não renuncia a tudo quanto possui, não pode ser meu discípulo.” (Lucas 14:28-33).

Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino


30 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page