top of page
  • Foto do escritorPr. Henrique Lino da Silva

Continuam nos erros



“Que diremos pois? Permaneceremos no pecado, para que a Graça abunde? De modo nenhum. Nós, que estamos mortos para o pecado, como viveremos ainda nele? Ou não sabeis que todos quantos fomos batizados em Jesus Cristo fomos batizados na sua morte? De sorte que fomos sepultados com Ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, pela Glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida. Porque, se fomos plantados juntamente com Ele na semelhança da sua morte, também o seremos na da sua ressurreição; Sabendo isto, que o nosso homem velho foi com Ele crucificado, para que o corpo do pecado seja desfeito, para que não sirvamos mais ao pecado. Porque aquele que está morto está justificado do pecado. Ora, se já morremos com Cristo, cremos que também com Ele viveremos; Sabendo que, tendo sido Cristo ressuscitado dentre os mortos, já não morre; a morte não mais tem domínio sobre Ele. Pois, quanto a ter morrido, de uma vez morreu para o pecado; mas, quanto a viver, vive para Deus. Assim também vós considerai-vos certamente mortos para o pecado, mas vivos para Deus em Cristo Jesus nosso Senhor.” (Romanos 6:1-11)

        

Muitas vezes as pessoas fazem afirmações sem terem o pleno conhecimento do que afirmam e defendem, basta observarmos quando dizem que já estão salvas pela Graça do Nosso Senhor Jesus Cristo. No entanto, observamos as suas vidas e percebemos que continuam nos erros, nos pecados, e quando os apontamos, elas voltam a afirmar que são salvas pela Graça. Devemos saber que, se somos alcançados pela Graça, então temos a obrigação de vivermos em santidade, abandonarmos todos os tipos de pecados, porque o nosso batismo foi na morte do Nosso Senhor Jesus Cristo, da Graça. E se fomos batizados em sua morte, então não podemos mais pecar, pois quem morreu não peca mais, assim, se falamos que recebemos a Graça e vivemos pecando, somos mentirosos e estamos vivos para o mundo, e os que estão vivos para o mundo irão morrer, irão padecer por toda a eternidade, porque esperamos voltar à vida, vivermos novamente, sermos ressuscitados, assim como Cristo foi, e para sermos ressuscitados, temos que estar mortos, caso contrário, não existe ressuscitação. E só os mortos ressuscitam, portanto, temos que morrer agora para o pecado, para o mundo, caso contrário, nossa morte será terrível. Assim, temos que desejar fazermos nossos velhos homens, as velhas mulheres morrerem para vivermos em novidade de vida, vivermos agora exclusivamente para Cristo, para que sejamos assim como Ele por toda a eternidade. Temos que morrer para o pecado, para que possamos viver para Deus, temos que morrer para o mundo, caso contrário, enfrentaremos a morte por toda a eternidade.

          “Não reine, portanto, o pecado em vosso corpo mortal, para lhe obedecerdes em suas concupiscências; Nem tampouco apresenteis os vossos membros ao pecado por instrumentos de iniquidade; mas apresentai-vos a Deus, como vivos dentre mortos, e os vossos membros a Deus, como instrumentos de justiça. Porque o pecado não terá domínio sobre vós, pois não estais debaixo da lei, mas debaixo da Graça.” (Romanos 6:12-14). Portanto, é nossa obrigação mortificar a nossa carne, vivermos em constante santificação, porque, reconhecendo a Graça, então estamos mortos, somos mortos para o mundo, para o pecado, e somos vivos em Cristo, e para sermos salvos, termos vida Nele, é necessário estarmos vivos Nele. Por causa da nossa origem terrena, a nossa carne, há a vontade de pecar, mas, se reconhecemos a Graça, então combatemos essa vontade, não cedemos. Mortificar é a palavra, matar a nossa carne, rejeitar as nossas vontades, não nos permitirmos sentir sequer vontade de pecar, pois temos consciência de que estamos mortos e de que a nossa vida está escondida em Cristo, e se cedermos à tentação, não estamos Nele, independentemente do quanto oramos, ou do quanto frequentemos templos. Então, que compreendamos bem o que é a Graça e a nossa responsabilidade, para podermos viver, desfrutar dela. “Pois que? Pecaremos porque não estamos debaixo da lei, mas debaixo da Graça? De modo nenhum. Não sabeis vós que a quem vos apresentardes por servos para lhe obedecer, sois servos daquele a quem obedeceis, ou do pecado para a morte, ou da obediência para a justiça? Mas graças a Deus que, tendo sido servos do pecado, obedecestes de coração à forma de doutrina a que fostes entregues. E, libertados do pecado, fostes feitos servos da justiça.” (Romanos 6:15-18).

 

 Leiam e pratiquem a Bíblia, mais especificamente o Novo Testamento.

 Que Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page