top of page
  • Foto do escritorPr. Henrique Lino da Silva

Vocação celestial



“Pelo que, santos irmãos, participantes da vocação Celestial, considerai o Apóstolo e Sumo Sacerdote da nossa confissão, Jesus, como Ele foi fiel ao que o constituiu, assim como também o foi Moisés em toda a casa de Deus. Pois Ele é tido por digno de tanto maior Glória do que Moisés, quanto maior honra do que a casa tem aquele que a edificou. Porque toda casa é edificada por alguém, mas quem edificou todas as coisas é Deus.” (Hebreus 3:1-4)

Se nós realmente somos participantes da vocação celestial, se ouvimos o chamado e nos rendemos a Deus, então temos que viver de acordo com a sua Doutrina. E nós temos como exemplo Jesus Cristo, porque Ele é o nosso Mestre, portanto, devemos não somente obedecer-lhe como procurar imitá-lo. Sabemos que Jesus foi fiel a Deus Pai e lhe obedeceu em tudo, até a morte, e morte na cruz. Somos ensinados e vivemos em uma prática religiosa ritualística, que nada tem a ver com Jesus, pois gostamos de fazer pedidos, que dizemos ser orações, pedimos tudo para o nosso conforto e luxo. Apresentamos pedidos e mais pedidos, pedimos bênçãos, queremos emprego, dinheiro, casa, carros, queremos saúde, paz, queremos tudo, e usamos o Nome de Jesus, que é maravilhoso. Fazemos isso como se Ele tivesse obrigação de nos dar algo nesse sentido, como se em algum momento Ele tivesse prometido isso. Falamos que Ele é nosso Mestre, que somos os seus discípulos, mas não andamos como Ele andou, não vivemos como Ele viveu, não oramos como Ele orou e orava. Se realmente estivéssemos vivendo como Ele determinou, faríamos orações e pedidos ao Pai semelhantes ao que Ele fez, e deixou vários exemplos. Se realmente somos seus servos, seus seguidores, então não buscamos nada em Moisés ou em algum dos profetas, nem mesmo nos salmos, porque sabemos que tudo aquilo se cumpriu em Jesus Cristo, sabemos que aquele ciclo terminou, que vivemos um Novo Testamento em Jesus, Vivemos na Graça, na Nova Aliança feita pelo Sangue de Jesus. Deveríamos atentar para o que ouvimos, aprendemos e praticamos, porque vivemos hoje em Jesus, portanto, não praticamos nada do que Moisés fala, e sim o que nosso Mestre ensina e determina.

“Moisés, na verdade, foi fiel em toda a casa de Deus, como servo, para testemunho das coisas que se haviam de anunciar; mas Cristo o é como Filho sobre a casa de Deus; a qual casa somos nós, se tão-somente conservarmos firmes até o fim a nossa confiança e a glória da esperança.” (Hebreus 3:5-6). Quando ouvimos pessoas falarem sobre o que Moisés diz para justificar as suas vontades, o seu querer, seus pecados e rebeldias, sabemos que são simplesmente pessoas religiosas. Não vivemos na Lei, não vivemos nos salmos ou nos profetas, não vivemos e não vamos receber o que Davi ou outra pessoa daquela época recebeu. Vivemos em Jesus, e temos que obedecer é ao que Ele diz, e também só iremos receber o que Ele prometeu, que foi vida eterna. Jesus não prometeu riquezas, prosperidade para ninguém, portanto, quando as pessoas estão indo a templos em busca de prosperidades, em busca de riquezas, estão vivendo em rebeldia, ofendendo o Senhor. Assim sabemos que tudo o que aconteceu no passado é para aprendermos que não podemos desobedecer ao nosso Deus, e que jamais conseguiremos enganar. Vemos os exemplos da desobediência, os castigos que receberam, e agora muito mais sérios, porque no passado eram físicos, agora são espirituais. Somos nós os verdadeiros templos, as casas do Senhor, porque temos que saber que é onde o Senhor morará se estivermos vivendo de acordo com o que Ele determina. Todos os que estão vivendo de maneira errada não perceberam, mas já estão mortos espiritualmente; no passado a morte era física, agora é espiritual, e são muitos os mortos frequentadores de templos denominacionais, que não perceberam que estão mortos. Portanto, as pessoas devem se examinar e se arrepender urgentemente. “Pelo que, como diz o Espírito Santo: Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais os vossos corações, como na provocação, no dia da tentação no deserto, onde vossos pais me tentaram, pondo-me à prova, e viram por quarenta anos as minhas obras. Por isto me indignei contra essa geração, e disse: Estes sempre erram em seu coração, e não chegaram a conhecer os meus caminhos. Assim jurei na minha ira: Não entrarão no meu descanso.” (Hebreus 3:7-11).

Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino


16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

댓글


bottom of page