top of page
  • Foto do escritorPr. Henrique Lino da Silva

Viver o Evangelho



“Pelo que, tendo este ministério, assim como já alcançamos misericórdia, não desfalecemos; pelo contrário, rejeitamos as coisas ocultas, que são vergonhosas, não andando com astúcia, nem adulterando a Palavra de Deus; mas, pela manifestação da Verdade, nós nos recomendamos à consciência de todos os homens diante de Deus. Mas, se ainda o nosso Evangelho está encoberto, é naqueles que se perdem que está encoberto, nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do Evangelho da Glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus. Pois não nos pregamos a nós mesmos, mas a Cristo Jesus como Senhor; e a nós mesmos como vossos servos por amor de Jesus. Porque Deus, que disse: Das trevas brilhará a luz, é quem brilhou em nossos corações, para iluminação do conhecimento da Glória de Deus na face de Cristo. Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do Poder seja de Deus, e não da nossa parte. Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desesperados; perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos; trazendo sempre no corpo o morrer de Jesus, para que também a vida de Jesus se manifeste em nossos corpos; pois nós, que vivemos, estamos sempre entregues à morte por amor de Jesus, para que também a vida de Jesus se manifeste em nossa carne mortal. De modo que em nós opera a morte, mas em vós a vida.” (2 Corintos 4:1-11)

Somos servos do Senhor, por isso pregamos, ensinamos e falamos de Cristo e procuramos viver o seu Evangelho, e não outra coisa qualquer, como os pregadores modernos fazem. Sabemos que não devemos esperar vitórias aqui, uma vez que a nossa vitória está em Cristo, e aqui quem impera é o diabo, por isto nada queremos dele, e assim peregrinamos em direção ao Senhor. Os religiosos, que são pessoas mundanas, não entendem isso, pois fazem crer que o Senhor Jesus tem compromisso com este mundo e que deseja que sejamos vencedores aqui, porém essa é uma grande mentira. Mas como temos conhecimento de Cristo, sabemos o que devemos passar e o que o Senhor espera de cada um de nós, e assim esmurramos os nossos corpos para que sejamos achados dignos de estar com Ele. Se somos cristãos, o nosso exemplo é Cristo, e então somos seguidores Dele e imitadores, caso contrário, somos uma fraude, estamos adulterando e seremos lançados em lugar de sofrimento eterno.

         “Ora, temos o mesmo espírito de fé, conforme está escrito: Cri, por isso falei; também nós cremos, por isso também falamos, sabendo que aquele que ressuscitou o Senhor Jesus, nos ressuscitará a nós com Jesus, e nos apresentará convosco. Pois tudo é por amor de vós, para que a Graça, multiplicada por meio de muitos, faça abundar a ação de graças para Glória de Deus. Por isso não desfalecemos; mas ainda que o nosso homem exterior se esteja consumindo, o interior, contudo, se renova de dia em dia.” (2 Coríntios 4:13-16). Exatamente por crermos é que falamos do Evangelho assim como Ele é, e não ficamos procurando adoçar a pílula, porque falamos em salvação, e não em vida farta aqui. O Evangelho tem que ser ensinado assim como Ele é, porque, se o distorcermos, mostraremos que não cremos no Senhor, se mudarmos a sua Palavra para as pessoas crerem ou para lhes agradar. O objetivo do Evangelho é vida, e não conforto ou luxo aqui, uma vez que aqui é passageiro, logo o tempo passa, ficamos velhos se tivermos essa sorte, e depois falecemos, porque muitos partem daqui ainda jovens, mas depois perecerão por toda a eternidade. Para evitar isso é que nos submetemos a Cristo, mesmo que aqui passemos por lutas e sofrimentos, mas sabemos que é temporário. E por vivermos o Evangelho de Jesus Cristo, nós pregamos o Evangelho legítimo, pois amamos as pessoas, e pregar a Verdade é o maior ato de amor, uma vez que queremos, desejamos que se salvem, apesar de sabermos que a maioria rejeita Jesus, rejeita o seu Evangelho e prefere viver uma mentira, um engano. Elas não percebem o que o seu fim está próximo, e depois não restará mais tempo para se arrependerem ou para tentarem mudar nada. “Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós cada vez mais abundantemente um eterno peso de glória; não atentando nós nas coisas que se veem, mas sim nas que se não veem; porque as que se veem são temporais, enquanto as que se não veem são eternas.” (2 Coríntios 4:17-18).

 Leiam e pratiquem a Bíblia, mais especificamente o Novo Testamento.

Que Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino

15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page