top of page
  • Foto do escritorPr. Henrique Lino da Silva

Temos fé?



“Um dia, quando Ele estava ensinando, achavam-se ali sentados fariseus e doutores da lei, que tinham vindo de todas as aldeias da Galiléia e da Judéia, e de Jerusalém; e o Poder do Senhor estava com Ele para curar. E eis que uns homens, trazendo num leito um paralítico, procuravam introduzi-lo e pô-lo diante Dele. Mas, não achando por onde o pudessem introduzir por causa da multidão, subiram ao eirado e, por entre as telhas, o baixaram com o leito, para o meio de todos, diante de Jesus. E vendo-lhes a fé, disse Ele: Homem, são-te perdoados os teus pecados. Então os escribas e os fariseus começaram a arrazoar, dizendo: Quem é este que profere blasfêmias? Quem pode perdoar pecados, senão só Deus? Jesus, porém, percebendo os seus pensamentos, respondeu, e disse-lhes: Por que arrazoais em vossos corações? Qual é mais fácil? dizer: São-te perdoados os teus pecados; ou dizer: Levanta-te, e anda? Ora, para que saibais que o Filho do homem tem sobre a terra autoridade para perdoar pecados (disse ao paralítico), a ti te digo: Levanta-te, toma o teu leito e vai para tua casa. Imediatamente se levantou diante deles, tomou o leito em que estivera deitado e foi para sua casa, glorificando a Deus. E, tomados de pasmo, todos glorificavam a Deus; e diziam, cheios de temor: Hoje vimos coisas extraordinárias.” (Lucas 5:17-26)

Com esse episódio narrado nesses versículos, sabemos que por nossa fé, independentemente da fé de outras pessoas, Jesus pode agir. Está claro que foi pela fé dos que trouxeram o paralítico diante do Senhor que ele foi curado, uma vez que o texto fala da fé deles. Portanto, quando intercedemos por alguém, mesmo que essa pessoa não tenha fé, se tivermos, se crermos que o Senhor fará o milagre, assim acontecerá. Também aprendemos que o pecado é uma enfermidade e traz enfermidade física sobre aquele que o pratica. Observamos que a primeira coisa que Jesus fez foi perdoar os pecados daquele que ainda era um paralítico; mas os religiosos, os fariseus questionaram esse fato, então Ele simplesmente mandou o enfermo pegar o seu leito e andar. Às vezes estamos com pessoas enfermas ao nosso lado, ao nosso redor, e não clamamos por elas, e sempre nos desculpamos dizendo que elas não têm fé, mas, a bem da verdade, quem não tem fé somos nós, pois, se tivéssemos, clamaríamos por elas, e elas seriam perdoadas e curadas.

“Depois disso saiu e, vendo um publicano chamado Levi, sentado na coletoria, disse-lhe: Segue-me. Este, deixando tudo, levantou-se e o seguiu. Deu-lhe então Levi um lauto banquete em sua casa; havia ali grande número de publicanos e outros que estavam com eles à mesa. Murmuravam, pois, os fariseus e seus escribas contra os discípulos, perguntando: Por que comeis e bebeis com publicanos e pecadores? Respondeu-lhes Jesus: Não necessitam de médico os sãos, mas sim os enfermos; eu não vim chamar justos, mas pecadores, ao arrependimento.” (Lucas 5:27-32). Jesus, passando em frente ao lugar de cobrar, pagar impostos, vê Mateus Levi, o homem que posteriormente foi usado pelo Espírito Santo pelo Senhor para escrever o primeiro Evangelho que leva o seu nome. Aqui novamente vemos a fé se manifestar, pois Jesus não gastou, desperdiçou tempo ou argumento tentando convencer Mateus de que deveria largar seu rentável trabalho para segui-lo, Ele simplesmente mandou que o seguisse. Quando Jesus nos chama, só lhe obedece, só o segue quem tem fé, pois muitos são chamados, mas poucos escolhidos, porque a maioria não tem fé, não crê no Senhor. Falo de chamados pelo Senhor, e não essas insistências das pessoas religiosas que teimam arrastar outras para suas congregações, suas denominações, porque, quando o Senhor chama alguém, Ele não insiste, mas as pessoas sabem, e se têm fé, largam tudo e o seguem. Por isto está na hora de nos examinar para vermos se realmente temos fé, se buscamos praticar o Evangelho ou se só queremos ser abençoados, se só queremos ser servidos. Sem fé é impossível agradar a Deus, pois aqueles que se aproximam Dele têm que crer que Ele existe e é galardoador daqueles que o buscam; essa é a sua Palavra. Se não crermos e formos a Ele somente por isto, se temos dúvidas, nada conseguiremos, nem para nós nem para outras pessoas. Não podemos ser religiosos, viver em práticas ritualísticas que para nada servem, não usamos o Antigo Testamento para viver na Graça, mas vivemos em Jesus e fazemos o que Ele manda, pois é Ele que é o nosso Salvador. “Disseram-lhe eles: Os discípulos de João jejuam frequentemente e fazem orações, como também os dos fariseus, mas os teus comem e bebem. Respondeu-lhes Jesus: Podeis, porventura, fazer jejuar os convidados às núpcias enquanto o noivo está com eles? Dias virão, porém, em que lhes será tirado o noivo; naqueles dias, sim hão de jejuar. Propôs-lhes também uma parábola: Ninguém tira um pedaço de um vestido novo para o coser em vestido velho; do contrário, não somente rasgará o novo, mas também o pedaço do novo não condirá com o velho. E ninguém deita vinho novo em odres velhos; do contrário, o vinho novo romperá os odres e se derramará, e os odres se perderão; mas vinho novo deve ser deitado em odres novos. E ninguém, tendo bebido o velho, quer o novo; porque diz: O velho é bom.” (Lucas 5:33-39).

Leiam e pratiquem a Bíblia, mais especificamente o Novo Testamento.

Que Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino


4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page