top of page
  • Foto do escritorPr. Henrique Lino da Silva

Sermão da Montanha



“Jesus, pois, vendo as multidões, subiu ao monte; e, tendo se assentado, aproximaram-se os seus discípulos, e Ele se pôs a ensiná-los, dizendo: Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o Reino dos Céus. Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados. Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra. Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça porque eles serão fartos. (Mateus 5:1-6)

Depois de subir a um monte, Jesus começa a ensinar, a explicar, trazendo grandes ensinamentos, que ficaram conhecidos como o Sermão do Monte, ou Sermão da Montanha. Apesar de muito conhecido e citado, há muitas pessoas que não entendem, talvez seja pelo fato de as traduções nem sempre serem fidedignas. Jesus cita primeiramente os humildes de espírito e as pessoas que às vezes não conseguem compreender essa humildade, ou pobreza espiritual, dependendo da tradução. Infelizmente, alguns dos que se identificam como pastores também são ignorantes no tocante a esse e a outros tantos temas. Mas os humildes de espírito a que Jesus se refere são os que não têm um espírito arrogante, soberbo, os que têm a humildade de quererem aprender, conhecer, os que sabem que não são nada, e todos são dependentes do Senhor. Esses humildes de espírito são as pessoas que não têm vergonha de assumir que são servos do Senhor, são pessoas que vão diante do Senhor em humildade, clamando perdão, misericórdia, e não exigindo isto ou aquilo, bênçãos esta ou aquela. Assim são também os que choram ao verem com tristeza as pessoas se perdendo, o mundo se perdendo, e as pessoas não querendo, não aceitando serem salvas por Jesus, portanto, só resta o choro de tristeza. Assim também são os mansos, porque ser manso não é o que a maioria entende, não é concordar com o erro ou pecado, não é viver em busca de brigas e confusões, e sim a todo tempo apresentar Jesus. Não podemos nos calar diante do pecado, mas também não podemos brigar, ou tentar obrigar as pessoas a mudarem, pois essa decisão cabe a elas, uma vez que nem o Senhor obriga alguém a segui-lo. De igual modo são as pessoas que lutam para verem a Justiça de Deus se cumprir e sofrem com as injustiças deste mundo, sofrem por verem as pessoas serem injustiçadas, e elas não poderem fazer nada.

“Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia. Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus. Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus. Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o Reino dos céus. Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo mal contra vós por minha causa.” (Mateus 5:7-11). Assim também são os misericordiosos, os que se compadecem com os sofrimentos, com as necessidades do seu próximo. As pessoas que se condoem com as mazelas do seu semelhante, independentemente de conhecê-lo ou não, ou de serem uma boa pessoa ou não, se alguém está necessitando, temos a obrigação de socorrer essa pessoa, pois isto é o que agrada o Senhor. Ter misericórdia não é só falar, orar, é principalmente procurar ajudar, socorrer, resolver os problemas de quem necessita, afinal, sabemos que existe um só Deus, tanto dos maus como dos bons. Seremos abençoados, felizardos, bem-aventurados se tivermos os nossos corações limpos, se em nossa mente, coração, não estivermos com pensamentos errados, que sempre estejamos pensando em tudo de acordo com a Palavra de Deus. São muitos os que externamente mostram uma coisa, mas cujo interior está cheio de imundície, pois seus pensamentos são trevas. Temos que ser pacíficos, temos que sempre levar a paz, pois carregamos em nosso interior o Senhor da paz, portanto, ser pacificador é uma condição de todos os que conhecem o Senhor. Seremos felizardos, bem-aventurados quando formos perseguidos por sermos cristãos, seguidores de Jesus. Devemos sempre agradecer, glorificar o seu Nome quando nossos amigos, familiares, todos estiverem nos perseguindo e nos acusando por sermos servos do Senhor. Que inventem mentiras para nos perseguir, não importa, nos alegremos, porque estamos sendo dignos de sofrer pelo Nome do Senhor. “Alegrai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos Céus; porque assim perseguiram aos profetas que foram antes de vós. Vós sois o sal da terra; mas se o sal se tornar insípido, com que se há de restaurar-lhe o sabor? para nada mais presta, senão para ser lançado fora, e ser pisado pelos homens.” (Mateus 5:12-13).

Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino


92 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page