• Pr. Henrique Lino da Silva

Ser sóbrios

“Portanto, cingindo os lombos do vosso entendimento, sede sóbrios, e esperai inteiramente na graça que se vos ofereceu na revelação de Jesus Cristo.” (1 Pedro 1:13)

O apóstolo Pedro nos fala para cingirmos os nossos lombos com entendimentos e sermos sóbrios. Esse é um grande ensinamento, porque, infelizmente, as pessoas têm a tendência de se transformarem em religiosos, e não de buscarem conhecimento, não de buscarem sabedoria, e assim vivem uma repetição constante. Temos que nos renovar diariamente no Evangelho de Jesus Cristo, buscar conhecimento, sabedoria que vem do alto, e essa sabedoria só alcançamos através do Senhor, da meditação em sua Palavra e da oração. Não podemos simplesmente nos transformar em frequentadores de templos, de pessoas que leem a Bíblia como se fosse uma obrigação, devemos orar e ler, meditar no Evangelho, buscando conhecimento, porque a Palavra é viva e eficaz. Devemos ser sóbrios e esperar inteiramente na Graça que nos foi oferecida na revelação de Jesus, porque, se sabemos quem é o Senhor, então sabemos como devemos proceder, e não podemos ser pessoas ociosas ou omissas. Devemos aprender a ter conhecimento da verdade e praticar a busca incansável pela presença do Senhor, pela obediência aos seus preceitos, e não uma busca desenfreada por uma bênção. Temos que ser sábios e aprender a não ficar buscando o Senhor em troca de alguma bênção, mas o buscar porque Ele é Deus, procurar sempre nos encher Dele, buscar sabedoria, buscar agradar-lhe, e não ficar pedindo outra coisa. Devemos tomar muito cuidado com o que pregadores teimam em ensinar que é pedir, buscar, exigir, determinar a bênção, pois isto é pecado e ofensa ao Senhor. Temos que ser sóbrios e esperar, aguardar a Promessa do Senhor, que não é vida boa aqui, mas salvação, a vida eterna. “Como filhos obedientes, não vos conformando com as concupiscências que antes havia em vossa ignorância; mas, como é Santo Aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver; porquanto está escrito: Sede santos, porque eu Sou Santo.” (1 Pedro 1:14-16). Quando não conhecíamos o Senhor, nós não só concordávamos com o erro, como também o praticávamos, mas, agora que o conhecemos – se é que o conhecemos -, devemos viver de maneira santa e inculpável, para que ninguém ache motivo para nos culpar, para nos acusar de sermos falsos cristãos. Portanto, quando falamos em santidade, é simplesmente abandonar toda e qualquer prática do que sabemos que é pecado, é não fazer em hipótese alguma o que a Bíblia condena. É não cedermos a nossa vontade, e permitirmos ser dirigidos, guiados pelo Senhor. Isso acontece quando somos praticantes do Evangelho. “E, se invocais por Pai aquele que, sem acepção de pessoas, julga segundo a obra de cada um, andai em temor, durante o tempo da vossa peregrinação.” (1 Pedro 1:17). A Palavra nos diz, determina que devemos ser santos, porque Deus é Santo, mas, quando falamos em santidade, as pessoas logo imaginam uma imagem com uma espécie de aura acima da sua cabeça, uma coisa inanimada. Mas falamos de santidade, de se santificar, de abandonar o pecado, de não se contaminar com as coisas do mundo, de ter uma vida em conformidade com o Evangelho. Se somos filhos de Deus, como a maioria gosta de afirmar, então é necessário ter um comportamento como o Pai. Se somos filhos, temos o mesmo DNA, temos a mesma genética, e, portanto, temos que agir assim como Ele, temos que seguir os seus passos, temos que obedecer-lhe, temos que ser santos, porque são muitos os que dizem que são filhos de Deus, mas vivem de forma totalmente contrária a sua Palavra e, quando confrontados, sempre dão desculpas de que são humanos e que Deus sabe as suas fraquezas e limitações. Nós erramos, pecamos, porque não vigiamos, porque não lhe obedecemos, e a Palavra nos fala que o pecado nos afasta do Senhor. As pessoas falam que Ele é o Pai, mas não vivem como filhos, buscam, pedem e exigem Dele o que não prometeu. As pessoas vivem como filhos rebeldes, desobedientes, que obrigam os seus pais a dar-lhes o que não podem ou têm, como filhos que agridem os pais. São crianças mimadas e rebeldes que querem os seus brinquedos, querem que as suas vontades sejam feitas, sejam atendidas aqui, não perceberam que a Promessa é uma só: Vida eterna. “Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que por tradição recebestes dos vossos pais, Mas com o precioso Sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado.” (1 Pedro 1:18-19). Temos que compreender que o Senhor, Aquele a quem chamamos de Pai, nos comprou não foi com coisas materiais, nem com dinheiro, prata ou ouro, mas com o Sangue Precioso de seu Filho amado. Se temos esse conhecimento, se temos ciência desse sacrifício em prol de nós, então sabemos que agora devemos viver da maneira que Ele escolheu para vivermos, e não mais como vivíamos antigamente. Devemos obedecer ao nosso Pai e não ficarmos presos a tradições ou a nossas vontades e desejos. Não podemos querer viver em Cristo de forma emocional, porque Cristo é Espírito e importa que o adoremos em Espírito e em Verdade, e não de acordo com os nossos desejos. Assim, sabemos que só existe uma única maneira de viver, de amar o Senhor, que é pela obediência a sua Palavra, e tendo o conhecimento do que Ele nos disse: “Sede santos porque eu, o Senhor, sou Santo”. “O qual, na verdade, em outro tempo foi conhecido, ainda antes da fundação do mundo, mas manifestado nestes últimos tempos por amor de vós; E por ele credes em Deus, que o ressuscitou dentre os mortos, e lhe deu glória, para que a vossa fé e esperança estivessem em Deus; Purificando as vossas almas pelo Espírito na obediência à verdade, para o amor fraternal, não fingido; amai-vos ardentemente uns aos outros com um coração puro; Sendo de novo gerados, não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela Palavra de Deus, viva, e que permanece para sempre. Porque toda a carne é como a erva, e toda a glória do homem como a flor da erva. Secou-se a erva, e caiu a sua flor; mas a Palavra do Senhor permanece para sempre. E esta é a Palavra que entre vós foi evangelizada.” (1 Pedro 1:20-25). Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe. Um abraço, Pr. Henrique Lino Se você está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br – O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.

1 visualização

©2020 por Ministério Atalaia do Evangelho de Deus.

Siga-nos nas redes sociais!

  • Facebook ícone social
  • Twitter ícone social
  • Instagram