top of page
  • Foto do escritorPr. Henrique Lino da Silva

Segue-me



“Partindo Jesus dali, viu sentado na coletoria um homem chamado Mateus, e disse-lhe: Segue-me. E ele, levantando-se, o seguiu.” (Mateus 9:9)

Jesus passava próximo à coletoria, lugar onde ficavam os cobradores de impostos. Geralmente quem trabalhava nessa função era visto como pessoa ruim, isto porque os impostos cobrados iam para Roma, uma vez que Israel estava sob domínio de César. Além disso, os cobradores, em sua maioria, eram desonestos, pois cobravam a mais do que deveriam, e tiravam, se apropriavam, desviavam para si, por esse motivo eram considerados pessoas ricas, de posses, porque desfrutavam daquilo que tiravam do povo. Temos um exemplo em Zaqueu, que era rico exatamente por esse motivo, mas, quando se converteu, se arrependeu e procurou cumprir o que a Lei de Moisés na época determinava: que devolvesse quatro vezes mais. Jesus, quando passou, viu então Mateus sentado no seu posto, e como o Senhor conhece o coração de todos nós, sabia que aquele homem não era outro senão o mesmo que foi usado pelo Senhor para escrever este Evangelho, que leva o seu nome. Esse homem, apesar de ser desprezado pelos judeus, era um homem com o coração disposto a temer o Senhor. Assim o Senhor Jesus simplesmente o chama, o convoca. Vemos que Mateus não questionou, não colocou empecilhos, não perguntou o porquê de ele ter que abandonar o rendoso trabalho para o seguir. Ele simplesmente o seguiu, lhe obedeceu. Temos que observar e elogiar a obediência de Mateus, e por isto, além de convertido, foi premiado com a oportunidade de escrever um dos Evangelhos de Jesus Cristo, e o seu nome sempre será lembrado. “Ora, estando Ele à mesa em casa, eis que chegaram muitos publicanos e pecadores, e se reclinaram à mesa juntamente com Jesus e seus discípulos.” (Mateus 9:10). Jesus não somente o chamou como se convidou para a casa de Mateus para comer. Quando Ele estava lá, muitos pecadores, desprezados pelos fariseus, pelos religiosos, foram à casa de Mateus para vê-lo e ouvi-lo, e todos eles se inclinaram sobre a mesa onde Jesus estava para ouvi-lo melhor. Jesus sempre ia e continua indo ao encontro dos pecadores para os chamar ao arrependimento, mas detesta os religiosos. Não vemos Jesus em nenhum momento curtindo a companhia dos fariseus ou saduceus, mas vemos sempre conversando com pecadores, tanto homens como mulheres, pregando e ensinando o Evangelho.

“E os fariseus, vendo isso, perguntavam aos discípulos: Por que come o vosso Mestre com publicanos e pecadores?” (Mateus 9:11). Olha que os religiosos estão criticando Jesus por comer, por estar junto dos pecadores, dos desprezados por eles. Nós temos que observar que o Evangelho nos ensina que devemos nos afastar dos religiosos; mas dos pecadores, dos profanos, devemos nos aproximar até mesmo para falar do Senhor, do seu amor, para que possamos com o nosso exemplo, com a nossa maneira de viver demonstrar amor, e assim trazê-los à presença do Senhor. Mas dos religiosos, dos hipócritas, devemos nos afastar, desses temos que manter distância, porque eles não querem seguir o Senhor, mas simplesmente viver uma religião com aparência de piedade. Por isto sempre eu digo que devemos fugir de todas as pessoas que se dizem evangélicas, mas que vivem na prática do pecado, fazendo o que é contrário à Palavra de Deus. O apóstolo Paulo e João nos falam que com esses não devemos nem lanchar, ou saudá-los, porque só por saudá-los estaremos compartilhando as suas más obras. Assim, não importa o que falam ou pensam, o verdadeiro seguidor de Cristo não mantém qualquer tipo de relacionamento com pessoas que se dizem evangélicas, mas continuam no pecado, sabendo que não deveriam pecar. “Jesus, porém, ouvindo isso, respondeu: Não necessitam de médico os sãos, mas sim os enfermos.” (Mateus 9:12). Jesus lhes responde mostrando-lhes que as pessoas que não conhecem Deus precisam ser ensinadas a conhecê-lo, mas os que já o conhecem, porém não vivem segundo as suas diretrizes, não precisam Dele. Assim como existe médico porque existem pessoas doentes, existe enfermidade, e para essas é que o médico é útil, assim também o Evangelho tem que ser pregado para quem não conhece Jesus. Afinal, Jesus veio foi para os pecadores, para nos salvar, pois estávamos perdidos, Jesus não veio para esses que dizem conhecer o Senhor, pois são religiosos e de maneira nenhuma se converterão. “Ide, pois, e aprendei o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifícios. Porque eu não vim chamar justos, mas pecadores.” (Mateus 9:13).

Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino

15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page