top of page
  • Foto do escritorPr. Henrique Lino da Silva

Sacrifício vivo



“Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos como um sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus. Porque pela graça que me foi dada, digo a cada um dentre vós que não tenha de si mesmo mais alto conceito do que convém; mas que pense de si sobriamente, conforme a medida da fé que Deus, repartiu a cada um.” (Romanos 12:1-3)

 

              As pessoas têm o hábito de citar versículos que lhes são convenientes e excluem o que não entendem, ou não aceitam, mas isto é porque foram ensinadas assim. Hoje os pregadores se especializaram em pregar somente coisas boas, como no passado, quando também os israelitas não aceitavam as pregações, as profecias do Senhor, eles queriam as dos falsos profetas, pois lhes eram agradáveis e falavam em paz e prosperidade. Assim de igual maneira vemos as pessoas citarem parte de versículos dizendo que a vontade de Deus é boa, agradável e perfeita, o que é verdade, mas nós só iremos conhecê-la, como diz o versículo 1, se nós mortificarmos a nossa carne. Só conheceremos a vontade de Deus se apresentarmos os nossos corpos como sacrifícios vivos, isto é, renunciarmos a nossas vontades, a nosso querer, se nos moldarmos ao Evangelho, se passarmos a viver segundo a sua vontade. As pessoas querem continuar vivendo no mundo, fazendo as suas próprias vontades, e querem que Deus manifeste a boa e perfeita vontade Dele. Elas não percebem que, quando tudo está dando errado na vida delas, é por causa da boa e perfeita vontade de Deus, porque elas não querem obedecer, querem somente um deus que faça as vontades delas, porque elas não querem fazer a do Senhor, porque o Senhor nos chama para vivermos como mortos para o mundo. Temos que sacrificar nossos corpos, nossas vontades e simplesmente nos submeter a Ele, deixar-nos ser guiados e dirigidos por Ele, depender exclusivamente Dele, e não de ninguém. Temos que compreender que nada somos, e que, para vencermos, temos que ser servos, não reis, mas servos, servir sempre a vontade do Senhor, depender Dele, pois é Ele quem cuida de nós.

         “Pois assim como em um corpo temos muitos membros, e nem todos os membros têm a mesma função, assim nós, embora muitos, somos um só corpo em Cristo, e individualmente uns dos outros. De modo que, tendo diferentes dons segundo a graça que nos foi dada, se é profecia, seja ela segundo a medida da fé; se é ministério, seja em ministrar; se é ensinar, haja dedicação ao ensino; ou que exorta, use esse dom em exortar; o que reparte, faça-o com liberalidade; o que preside, com zelo; o que usa de misericórdia, com alegria. O amor seja não fingido. Aborrecei o mal e apegai-vos ao bem.” (Romanos 12:4-9). Não podemos buscar perfeição nas pessoas, mesmo porque perfeito somente Cristo, devemos buscar sim rendição a Cristo, pessoas que queiram e se submetam ao Senhor. Todos nós, os que somos submissos a Cristo, somos servos do Senhor, portanto, fazemos parte do seu Corpo, isto não quer dizer que temos que ser todos pastores, profetas, ministros ou outra coisa qualquer. Temos que entender que, assim como um corpo tem várias partes, vários órgãos, nós, como Corpo de Cristo, temos também várias funções. E nem todos têm missões honrosas aos olhos dos seres humanos, assim também somos nós diante do Senhor, podemos ser pé, dedos, orelhas, olhos ou partes íntimas, podemos ser qualquer coisa, o importante é saber, ter consciência de que realmente somos partes do Corpo de Cristo. E ser corpo de Cristo ou fazer parte não é porque frequentamos uma congregação denominacional qualquer, ou por termos levantado as nossas mãos e falado que aceitamos Jesus como nosso Salvador, e nem pelo fato de termo-nos submetido ao batismo, nem por dar ofertas, ou participar de campanha, nem cantar nas igrejas, pregar ou qualquer outra coisa, é darmos o nosso corpo carnal como sacrifício. Se não vivemos mais para nós mesmos, se  passamos a ser guiados pelo Senhor, aí seremos parte do seu Corpo, e podemos ser uma pequena parte, uma unhazinha, mas somos Dele, e então conhecemos a sua Boa, Perfeita e Agradável vontade. “Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros; não sejais vagarosos no cuidado; sede fervorosos no espírito, servindo ao Senhor; alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, perseverai na oração; acudi aos santos nas suas necessidades, exercei a hospitalidade; abençoai aos que vos perseguem; abençoai, e não amaldiçoeis; alegrai-vos com os que se alegram; chorai com os que choram; sede unânimes entre vós; não ambicioneis coisas altivas, mas acomodai-vos às humildes; não sejais sábios aos vossos olhos; a ninguém torneis mal por mal; procurai as coisas dignas, perante todos os homens.” (Romanos 12:10-17).

Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino


18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page