top of page
  • Foto do escritorPr. Henrique Lino da Silva

Sacrifício perfeito



“Porque tendo a lei a sombra dos bens futuros, e não a imagem exata das coisas, nunca, pelos mesmos sacrifícios que continuamente se oferecem cada ano, pode aperfeiçoar os que a eles se chegam. Doutra maneira, teriam deixado de se oferecer, porque, purificados uma vez os ministrantes, nunca mais teriam consciência de pecado. Nesses sacrifícios, porém, cada ano se faz comemoração dos pecados, porque é impossível que o sangue dos touros e dos bodes tire os pecados. Por isso, entrando no mundo, diz: Sacrifício e oferta não quiseste, mas corpo me preparaste; Holocaustos e oblações pelo pecado não te agradaram. Então disse: Eis aqui venho (No princípio do livro está escrito de mim), para fazer, ó Deus, a tua vontade. Como acima diz: Sacrifício e oferta, e holocaustos e oblações pelo pecado não quiseste, nem te agradaram (os quais se oferecem segundo a lei). Então disse: Eis aqui venho, para fazer, ó Deus, a tua vontade. Tira o primeiro, para estabelecer o segundo. Na qual vontade temos sido santificados pela oblação do corpo de Jesus Cristo, feita uma vez.” (Hebreus 10:1-10)

       Se as pessoas lessem mais as suas Bíblias e não as usassem somente para passear nas congregações, ou simplesmente as deixassem abertas em suas casas no Salmos 91 e 23, se não ficassem somente repetindo o que as pessoas, os líderes religiosos falam, mas buscassem a Verdade no Evangelho e a praticassem, não haveria tantas mentiras e hipocrisia no meio religioso.  Os pregadores religiosos fazem questão de utilizar o Antigo Testamento e a antiga lei para extorquirem os incautos, para criarem campanhas mentirosas, para pedirem, ou melhor, exigirem ofertas e votos do povo, e  esse mesmo povo faz todos os tipos de sacrifícios para agradar esses anticristos, lobos disfarçados. As pessoas se endividam para enriquecer esses lobos, achando que estão fazendo o certo, fazendo a vontade de Deus, e não percebem que estão pecando, estão indo frontalmente contra a Vontade de Deus, não sabem a diferença entre a lei e a Graça. Temos que entender que a lei se cumpriu inteiramente em Jesus e que hoje vivemos na Graça, vivemos em Jesus, e todos os que querem viver na lei, mesmo que citem o Nome do Senhor (que é Santo para sempre Amém), por não a praticarem, estão ofendendo Cristo. Jesus deixou claro que a lei e os profetas se cumpriram e que desde João Batista temos que viver no Evangelho, temos que nos esforçar para entrar no Reino, mas não com esses rituais e sacrifícios do Antigo Testamento, e sim vivermos de acordo com a Nova Aliança feita no Sangue Dele.

         “E assim todo o sacerdote aparece cada dia, ministrando e oferecendo muitas vezes os mesmos sacrifícios, que nunca podem tirar os pecados; Mas este, havendo oferecido para sempre um único sacrifício pelos pecados, está assentado à destra de Deus, Daqui em diante esperando até que os seus inimigos sejam postos por escabelo de seus pés. Porque com uma só oblação aperfeiçoou para sempre os que são santificados. E também o Espírito Santo no-lo testifica, porque depois de haver dito: Esta é a aliança que farei com eles depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei as minhas leis em seus corações, e as escreverei em seus entendimentos; acrescenta: E jamais me lembrarei de seus pecados e de suas iniquidades. Ora, onde há remissão destes, não há mais oblação pelo pecado.” (Hebreus 10:11-18). Antigamente sim, na época da lei, exigiam-se todos os tipos de rituais e sacrifícios, os sacerdotes deveriam ficar o tempo todo oferecendo sacrifícios pelo povo e por eles mesmos, apesar de que não eram perdoados, os pecados eram somente encobertos. Mas Jesus veio e se ofereceu, Ele foi o Sacrifício perfeito, e, uma vez oferecido, nunca mais se falou em sacrifícios, e Ele nos libertou do jugo do pecado. Ele nos perdoou e exigiu tão somente que nos arrependêssemos e vivêssemos segundo a sua vontade, e todos os nossos pecados foram perdoados, e Ele os lançou no mar do esquecimento, e disse que não se lembrava mais deles. Portanto, não temos motivos para fazermos rituais e nem sacrifício algum, pois, se estivermos vivendo segundo a sua vontade, não temos que ficar implorando nada, pois Ele cuidará de cada um de nós. Não temos que tentar negociar com Ele, pois assim estaremos ofendendo, pecando, estaremos invalidando o sacrifício da Cruz, por isto a necessidade de lermos mais as nossas Bíblias para conhecermos Jesus. É incompatível alguém falar no Espírito Santo e, ao mesmo tempo, querer viver, aplicar alguma parte da antiga lei ou dos profetas. Naquela época o Espírito de Deus não tinha vindo ainda, não tinha se manifestado, foi necessário Jesus vir para poder nos enviar, como Ele mesmo afirmou. “Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no santuário, pelo Sangue de Jesus, Pelo Novo e Vivo Caminho que Ele nos consagrou, pelo véu, isto é, pela sua carne, E tendo um grande Sacerdote sobre a casa de Deus, Cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé, tendo os corações purificados da má consciência, e o corpo lavado com água limpa, Retenhamos firmes a confissão da nossa esperança; porque fiel é o que prometeu.(Hebreus 10:19-23).

 Leiam e pratiquem a Bíblia, mais especificamente o Novo Testamento.

Que Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino

 

18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page