• Pr. Henrique Lino da Silva

Saber pedir



Por aquele tempo, o rei Herodes estendeu as mãos sobre alguns da igreja para os maltratar; e matou à espada Tiago, irmão de João. (Atos 12. 1,2)

Nestes versículos ficamos sabendo o fim de um dos discípulos de Jesus, como ele foi morto e por qual motivo. Mas o que gostaria de chamar atenção para este caso é que muitas vezes nós fazemos pedidos ao Senhor sem medirmos as conseqüências, ou simplesmente agimos por emoção. Devemos entender que as coisas do Reino é espiritual e, portanto, não devemos deixar a emoção interferir. Temos visto inúmeros casos de pessoas que agem por emoção dentro das igrejas, uma vez que tem muitas igrejas e pregadores que estimulam a emoção para se engrandecerem e principalmente para arrecadar fundos. Casos em que pessoas ofertam, dão o que não podem nas igrejas a pastores, tira o sustento da casa dos filhos e dão na igreja, ou outros que ofertam cheques que o banco devolverá por falta de fundos, por que não teve condições de cumprir os votos que fizeram na emoção. Tiago e João também fizeram pedidos a Jesus, mas não tinham plena consciência do que pediam, mas Jesus o sabia e os alertou.

“Aproximaram-se Dele Tiago e João, filhos de Zebedeu, dizendo: Mestre, queremos que nos faças o que te pedirmos. E Ele disse: Que quereis que vos faça? E eles lhe disseram: Concede-nos que na tua Glória nos assentemos, um à tua direita e outro à tua esquerda. Mas Jesus lhes disse: Não sabeis o que pedis; podeis vós beber o cálice que eu bebo e ser batizados com o batismo com que sou eu sou batizado?” (Marcos 10. 35, 38) Eles fizeram um pedido a Jesus na empolgação, eles queriam ocupar os primeiros lugares, queriam até mesmo passar na frente dos seus amigos. Jesus os alertou pois não sabiam o que pediam a Jesus. Devemos ser conscientes quando pedimos alguma coisa ao Senhor, depois Jesus ainda os perguntou: será que vocês podem passar pelo que vou passar? Apressadamente responderam. Jesus confirmou, mas onde eles estariam não os garantiu. “E eles lhe disseram: Podemos. Jesus, porém, disse-lhes: Em verdade vós bebereis o cálice que eu beber e sereis batizados com o batismo com que sou batizado, mas o assentar-se à minha direita ou à minha esquerda não me pertence a mim concedê-lo, mas isso é para aqueles a quem está reservado.” (Marcos 10. 39,40) Em todo tempo devemos agir em Espírito, com razão e não com emoção, analisar o que pedimos a Deus.

“Eu, João, que também sou vosso irmão e companheiro na aflição, e no Reino, e na paciência de Jesus Cristo, estava na ilha Patmos, por causa da Palavra de Deus e pelo testemunho de Jesus Cristo.” (Apocalipse 1.9) Aqui vemos o final de João que após tanto sofrer, ser preso, também foi morto na prisão desta ilha de Patmos. Ambos beberam do cálice do batismo de Jesus, mas o pedido de ficarem á direita e à esquerda de Jesus? Pedro também prometeu está com Jesus até o final, e logo depois o negou, e até exasperou. Assim devemos saber que precisamos agir em espírito sempre, até nos pedidos. “Deus é Espírito, e importa que os que o adorem o adorem em espírito e em verdade.” (João 4.24) Não devemos ser ansiosos, nem mesmo na hora de fazer pedidos, para não fazermos votos tolos, pois o que tratarmos devemos cumprir.“Quando a Deus fizeres algum voto, não tardes em cumpri-lo; porque não se agrada de tolos; o que votares, paga-o. Melhor é que não votes do que votar e não cumprir. Não consintas que a tua boca faça pecar a tua carne, nem digas diante dos anjo que foi erro; por que razão se iraria Deus contra a tua voz, de sorte que destruísse a obra das tuas mãos” (Eclesiastes 5. 4,6)

Leia e pratique a Bíblia. Que Deus te abençoe.

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo