top of page
  • Foto do escritorPr. Henrique Lino da Silva

Provai se os espíritos vêm de Deus



“Amados, não creiais a todo espírito, mas provai se os espíritos vêm de Deus; porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo. Nisto conheceis o Espírito de Deus: todo espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus; e todo espírito que não confessa a Jesus não é de Deus; mas é o espírito do anticristo, a respeito do qual tendes ouvido que havia de vir; e agora já está no mundo. Filhinhos, vós sois de Deus, e já os tendes vencido; porque maior é aquele que está em vós do que aquele que está no mundo. Eles são do mundo, por isso falam como quem é do mundo, e o mundo os ouve. Nós somos de Deus; quem conhece a Deus nos ouve; quem não é de Deus não nos ouve. assim é que conhecemos o Espírito da Verdade e o espírito do erro. Amados, amemo-nos uns aos outros, porque o amor é de Deus; e todo o que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor. Nisto se manifestou o amor de Deus para conosco: em que Deus enviou seu Filho unigênito ao mundo, para que por meio Dele vivamos.” (1 João 4:1-9)

Somos exortados constantemente para vigiarmos, prestarmos bastante atenção à Palavra de Deus para não sermos enganados, porque hoje vemos muitos falando, citando o Nome do Senhor (que é Santo para sempre Amém), mas vivendo e ensinando contra Ele. Basta observarmos o que os atuais pregadores estão falando e veremos que são servos do diabo e não de Cristo, são guiados por espíritos enganadores, e todos os que os estão seguindo, que estão apoiando também estão sendo guiados pelos demônios. Não basta estar em cima de um altar, em um púlpito, ou se identificar como pastor, bispo, ou qualquer outra coisa, não basta ter estudado teologia, e nem ter uma credencial de autoridade eclesiástica, é preciso realmente estar revestido do Espírito de Deus, e se não estivermos com o Espírito de Deus, estamos com o adversário. São muitos os anticristos, na verdade são a maioria nos púlpitos das grandes denominações, e isso não é uma acusação, é simplesmente uma constatação, basta analisarmos o que vivem e ensinam de acordo com o Evangelho e então veremos que simplesmente citam o Nome do Senhor de acordo com a conveniência deles.

“Nisto está o amor: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que Ele nos amou a nós, e enviou seu Filho como propiciação pelos nossos pecados. Amados, se Deus assim nos amou, nós também devemos amar-nos uns aos outros. Ninguém jamais viu a Deus; se nós amamos uns aos outros, Deus permanece em nós, e o seu Amor é em nós aperfeiçoado. Nisto conhecemos que permanecemos Nele, e Ele em nós: por Ele nos ter dado do seu Espírito. E nós temos visto, e testificamos que o Pai enviou seu Filho como Salvador do mundo. Qualquer que confessar que Jesus é o Filho de Deus, Deus permanece nele, e ele em Deus.” (1 João 4:10-15). Muito se fala em amor, principalmente no meio cristão, ou melhor, evangélico, gospel, citam constantemente a palavra amor, mas sem praticar, ou, na verdade, chamam ódio de amor. Sim, porque, quando falamos para uma pessoa que ela está vivendo deliberadamente no pecado, no erro, e falamos que a amamos, e não a mandamos romper com o pecado, abandonar o erro, estamos odiando, estamos afagando o ego e facilitando a ida dessa pessoa e a nossa para o inferno. Temos que compreender o Amor, o próprio Deus nos deu exemplo do que é o amor e como devemos amar, pois Ele, amando o seu Filho único, enviou-o para sofrer e morrer em nosso lugar. Não sabemos de Jesus falando que todos estavam salvos, ao contrário, Ele chamou todos ao arrependimento, mandando pegar a cruz e segui-lo, e deixando bem claro que teríamos todos os tipos de lutas, mas, se perseverássemos, teríamos vitória Nele, teríamos vida eterna. Portanto, o amor que temos que demonstrar para com o próximo é chamando-o para o Senhor, jamais concordar com o pecado, e sim mostrar que, para sermos salvos, temos que praticar santidade. Se virmos um irmão passando por lutas e dificuldades, devemos ajudá-lo, socorrê-lo. Temos que, principalmente, falar para ele abandonar os erros e seguir Jesus, não uma denominação qualquer, mas o Senhor. Se conhecemos Deus, se desfrutamos do seu amor, então que vivamos também o seu amor, e o amor de Deus é obediência a sua Palavra. Jesus foi vencedor, porque foi obediente até a morte, e morte em cruz. Por isso, se quisermos estar Nele, e Ele em nós, que vivamos e pratiquemos o seu Amor, não esse sentimento terreno que as pessoas falam que é amor. “E nós conhecemos, e cremos no Amor que Deus nos tem. Deus é Amor; e quem permanece em Amor, permanece em Deus, e Deus nele. Nisto é aperfeiçoado em nós o Amor, para que no dia do Juízo tenhamos confiança; porque, qual Ele é, somos também nós neste mundo. No amor não há medo antes o perfeito Amor lança fora o medo; porque o medo envolve castigo; e quem tem medo não está aperfeiçoado no Amor. Nós amamos, porque Ele nos amou primeiro. Se alguém diz: Eu amo a Deus, e odeia a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu, não pode amar a Deus, a quem não viu. E Dele temos este mandamento, que quem ama a Deus ame também a seu irmão.” (1 João 4:16-21).

Leiam e pratiquem a Bíblia. Mais especificamente o Novo Testamento.

Que Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino




5 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page