top of page
  • Foto do escritorPr. Henrique Lino da Silva

Prendem a tradições




“E ajuntaram-se a Ele os fariseus, e alguns dos escribas que tinham vindo de Jerusalém. E, vendo que alguns dos seus discípulos comiam pão com as mãos impuras, isto é, por lavar, os repreendiam. Porque os fariseus, e todos os judeus, conservando a tradição dos antigos, não comem sem lavar as mãos muitas vezes; E, quando voltam do mercado, se não se lavarem, não comem. E muitas outras coisas há que receberam para observar, como lavar os copos, e os jarros, e os vasos de metal e as camas. Depois perguntaram-lhe os fariseus e os escribas: Por que não andam os teus discípulos conforme a tradição dos antigos, mas comem o pão com as mãos por lavar? E Ele, respondendo, disse-lhes: Bem profetizou Isaías acerca de vós, hipócritas, como está escrito: Este povo honra-me com os lábios, mas o seu coração está longe de mim; em vão, porém, me honram, ensinando doutrinas que são mandamentos de homens. Porque, deixando o mandamento de Deus, retendes a tradição dos homens; como o lavar dos jarros e dos copos; e fazeis muitas outras coisas semelhantes a estas. E dizia-lhes: Bem invalidais o mandamento de Deus para guardardes a vossa tradição. Porque Moisés disse: Honra a teu pai e a tua mãe; e quem maldisser, ou o pai ou a mãe, certamente morrerá. Vós, porém, dizeis: Se um homem disser ao pai ou à mãe: Aquilo que poderias aproveitar de mim é Corbã, isto é, oferta ao Senhor; Nada mais lhe deixais fazer por seu pai ou por sua mãe, Invalidando assim a Palavra de Deus pela vossa tradição, que vós ordenastes. E muitas coisas fazeis semelhantes a estas.” (Marcos 7:1-13)

       As pessoas muitas vezes se prendem a tradições, mas não observam e não praticam a Palavra de Deus. Especializam-se em praticar, viver tradições religiosas, porque gostam de novenas, de rezas prolongadas, de campanhas e de jejuns de ofertar, de cantorias e de praticar uma série de atos religiosos que individualmente nada servem, a não ser para afastar as pessoas de Cristo. Elas não querem e não gostam de obedecer à Palavra de Deus, porque, a bem da verdade, se tivessem a preocupação de viver a Palavra de Deus, não viveríamos em um mundo com tanta fome e miséria, porque é o nosso dever amar o próximo como a nós mesmos; se todos nós tivéssemos essa preocupação, tudo seria diferente. Nós falamos em Cristo, mas nos preocupamos com nós mesmos e com os nossos filhos, e mesmo assim são vários os pais que não cuidam dos filhos como deveriam, e vários filhos que não cuidam dos seus pais. Falar que é cristão é fácil, assim como é fácil cumprir rituais, mas devemos obedecer ao Senhor, devemos amar o próximo, devemos demonstrar o amor de Cristo para com todos, e não sermos mentirosos e hipócritas, pois falamos uma coisa, mas com as nossas atitudes demonstramos outra. O que não podemos esquecer é que conseguimos enganar todos, só não enganamos Cristo, que tudo sabe e vê, uma vez que conhece o nosso interior, e antes mesmo que tenhamos consciência dos nossos pensamentos, Ele tudo já sabe. Seremos julgados por Ele, e podemos achar que estamos bem aqui, mas depois iremos padecer por toda a eternidade.

         “E, chamando outra vez a multidão, disse-lhes: Ouvi-me vós, todos e compreendei. Nada há, fora do homem, que, entrando nele, o possa contaminar; mas o que sai dele isso é que contamina o homem. Se alguém tem ouvidos para ouvir, ouça. Depois, quando deixou a multidão, e entrou em casa, os seus discípulos o interrogavam acerca desta parábola. E Ele disse-lhes: Assim também vós estais sem entendimento? Não compreendeis que tudo o que de fora entra no homem não o pode contaminar, porque não entra no seu coração, mas no ventre, e é lançado fora ficando puras todas as comidas? E dizia: O que sai do homem isso contamina o homem. Porque do interior do coração dos homens saem os maus pensamentos, os adultérios, as fornicações, os homicídios, os furtos, a avareza, as maldades, o engano, a dissolução, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a loucura. Todos estes males procedem de dentro e contaminam o homem.” (Marcos 7:14-23). Temos que aprender a ser menos religiosos, menos praticantes de rituais e mais cristãos, mais cumpridores e obedientes à Palavra de Deus. Temos que ler mais a Bíblia, para entendermos e compreendermos a vontade do Senhor, porque o nosso objetivo tem que ser agradar ao Senhor, para que possamos ser salvos, caso contrário, somos tolos, por desperdiçarmos as nossas vidas. Somos tolos em achar que podemos nos dar bem aqui e depois passarmos toda a eternidade sem sofrimentos e dores. Não devemos ser religiosos, mas viver em Jesus, e para viver Nele, é necessário conhecê-lo, e só podemos conhecê-lo na Bíblia, no Novo Testamento. “E, levantando-se dali, foi para os termos de Tiro e de Sidom. E, entrando numa casa, não queria que alguém o soubesse, mas não pôde esconder-se; Porque uma mulher, cuja filha tinha um espírito imundo, ouvindo falar Dele, foi e lançou-se aos seus pés. E esta mulher era grega, siro-fenícia de nação, e rogava-lhe que expulsasse de sua filha o demônio. Mas Jesus disse-lhe: Deixa primeiro saciar os filhos; porque não convém tomar o pão dos filhos e lançá-lo aos cachorrinhos. Ela, porém, respondeu e disse-lhe: Sim, Senhor; mas também os cachorrinhos comem, debaixo da mesa, as migalhas dos filhos. Então Ele disse-lhe: Por essa palavra, vai; o demônio já saiu de tua filha. E, indo ela para sua casa, achou a filha deitada sobre a cama, e que o demônio já tinha saído.” (Marcos 7:24-30).

 Leiam e pratiquem a Bíblia, mais especificamente o Novo Testamento.

Que Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino

 

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page