top of page
  • Foto do escritorPr. Henrique Lino da Silva

Parar de reclamar e passe a agradecer



“Porque o Reino dos céus é semelhante a um homem, pai de família, que saiu de madrugada a assalariar trabalhadores para a sua vinha. E, ajustando com os trabalhadores a um dinheiro por dia, mandou-os para a sua vinha. E, saindo perto da hora terceira, viu outros que estavam ociosos na praça, E disse-lhes: Ide vós também para a vinha, e dar-vos-ei o que for justo. E eles foram. Saindo outra vez, perto da hora sexta e nona, fez o mesmo. E, saindo perto da hora undécima, encontrou outros que estavam ociosos, e perguntou-lhes: Por que estais ociosos todo o dia? Disseram-lhe eles: Porque ninguém nos assalariou. Diz-lhes ele: Ide vós também para a vinha, e recebereis o que for justo. E, aproximando-se a noite, diz o senhor da vinha ao seu mordomo: Chama os trabalhadores, e paga-lhes o jornal, começando pelos derradeiros, até aos primeiros. E, chegando os que tinham ido perto da hora undécima, receberam um dinheiro cada um. Vindo, porém, os primeiros, cuidaram que haviam de receber mais; mas do mesmo modo receberam um dinheiro cada um. E, recebendo-o, murmuravam contra o pai de família, Dizendo: Estes derradeiros trabalharam só uma hora, e tu os igualaste conosco, que suportamos a fadiga e a calma do dia. Mas ele, respondendo, disse a um deles: Amigo, não te faço agravo; não ajustaste tu comigo um dinheiro? Toma o que é teu, e retira-te; eu quero dar a este derradeiro tanto como a ti. Ou não me é lícito fazer o que quiser do que é meu? Ou é mau o teu olho porque eu sou bom? Assim os derradeiros serão primeiros, e os primeiros derradeiros; porque muitos são chamados, mas poucos escolhidos.” (Mateus 20:1-16)

Muitas vezes ficamos questionando o porquê de uma pessoa ter recebido uma bênção, enquanto julgamos que somos até melhores do que ela e estamos há muito tempo orando, e pedimos e não recebemos. Não entendemos que Deus conhece cada pessoa e, além do mais, Ele é Supremo, e o que Ele decide fazer faz e pronto, não tem que dar satisfação a ninguém. Da mesma maneira, algumas pessoas nasceram em berço evangélico, mas, infelizmente, ainda não se converteram totalmente, ainda não conhecem o Senhor, mas acham que, por serem evangélicas e irem a templos, serão salvas, enquanto uma pessoa que viveu a maior parte da vida no erro, no pecado, conhece o Senhor, e por ser uma pessoa realmente convertida, ela será salva, enquanto a que viveu toda a vida em igreja se perde e vai para o inferno. Vamos pensar, estudar, analisar esse texto, e então entenderemos o que Jesus está nos dizendo, sobre o que Ele está nos alertando.

            “E, subindo Jesus a Jerusalém, chamou à parte os seus doze discípulos, e no caminho disse-lhes: Eis que vamos para Jerusalém, e o Filho do homem será entregue aos príncipes dos sacerdotes, e aos escribas, e condená-lo-ão à morte. E o entregarão aos gentios para que dele escarneçam, e o açoitem e crucifiquem, e ao terceiro dia ressuscitará. Então se aproximou Dele a mãe dos filhos de Zebedeu, com seus filhos, adorando-o, e fazendo-lhe um pedido. E ele diz-lhe: Que queres? Ela respondeu: Dize que estes meus dois filhos se assentem, um à tua direita e outro à tua esquerda, no teu Reino. Jesus, porém, respondendo, disse: Não sabeis o que pedis. Podeis vós beber o cálice que eu hei de beber, e ser batizados com o batismo com que eu sou batizado? Dizem-lhe eles: Podemos. E diz-lhes Ele: Na verdade bebereis o meu cálice e sereis batizados com o batismo com que eu sou batizado, mas o assentar-se à minha direita ou à minha esquerda não me pertence dá-lo, mas é para aqueles para quem meu Pai o tem preparado. E, quando os dez ouviram isto, indignaram-se contra os dois irmãos.” (Mateus 20:17-24). Também ficamos pedindo bênçãos, queremos ser abençoados, cuidados e protegidos, queremos ter poder, mas não estamos preparados para pagar o preço. A mãe de João queria que os dois filhos ficassem em lugar privilegiado no Reino, não sabia que isso eles não iriam receber, eles iriam passar por lutas, e assim aconteceu, e os dois foram executados por causa do Evangelho. Tudo tem um preço a pagar, e temos que saber se estamos prontos, pois queremos muitas e muitas bênçãos, mas quando surge qualquer lutazinha, já nos desesperamos e reclamamos. Clamamos a Deus, choramos, pedimos socorro, porque não conhecemos o Senhor, não somos convertidos. Jesus sabia tudo o que iria acontecer, e antes que acontecesse, fez questão de informar os discípulos, e quando chegou o momento, Ele não abriu a boca, não pediu socorro e nem chorou, Ele foi o Cordeiro mudo. Se somos cristãos seguidores de Jesus, temos que parar de reclamar e agradecer mais, e simplesmente nos submetermos a sua vontade, pois Ele está no comando de todas as coisas. “Então Jesus, chamando-os para junto de si, disse: Bem sabeis que pelos príncipes dos gentios são estes dominados, e que os grandes exercem autoridade sobre eles. Não será assim entre vós; mas todo aquele que quiser entre vós fazer-se grande seja vosso serviçal; E, qualquer que entre vós quiser ser o primeiro, seja vosso servo; Bem como o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir, e para dar a sua vida em resgate de muitos.” (Mateus 20:25-28).

 Leiam e pratiquem a Bíblia, mais especificamente o Novo Testamento.

 Que Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino

 

19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Imitadores

Comments


bottom of page