top of page
  • Foto do escritorPr. Henrique Lino da Silva

Para nos avisar



“Ao anjo da igreja em Sardes escreve: Isto diz aquele que tem os sete espíritos de Deus, e as estrelas: Conheço as tuas obras; tens nome de que vives, e estás morto. Sê vigilante, e confirma o restante, que estava para morrer; porque não tenho achado as tuas obras perfeitas diante do meu Deus. Lembra-te, portanto, do que tens recebido e ouvido, e guarda-o, e arrepende-te. Pois se não vigiares, virei como um ladrão, e não saberás a que hora sobre ti virei. Mas também tens em Sardes algumas pessoas que não contaminaram as suas vestes e comigo andarão vestidas de branco, porquanto são dignas. O que vencer será assim vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida; antes confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.” (Apocalipse 3:1-6)

Apocalipse é um livro de revelação, como o próprio nome diz, pois a tradução de Apocalipse é revelação, assim sendo, sabemos que se trata das coisas que iriam acontecer, ou melhor, que irão acontecer. Portanto, devemos atentar bem para o que está escrito, pois o livro foi ditado pelo próprio Senhor Jesus para nos avisar, nos precaver e preparar para os eventos que já estão acontecendo e irão acontecer em breve. Quando se refere ao anjo da igreja, está se referindo ao pastor da igreja, e assim as sete cartas, as igrejas, estão exatamente abarcando tudo o que nós, pastores, devemos evitar, para que não percamos a salvação e sejamos enviados para um lugar de dor e sofrimento. Nesta carta, a igreja de Sardes, na verdade, representa uma gama de igrejas, ou melhor, todas onde os pastores têm comportamentos similares. São muitos os pastores que as pessoas acham que são homens de Deus, praticantes da Palavra, mas não o são. Eles têm o nome, mas não são legítimos, ninguém percebe, mas o Senhor sabe todas as coisas. Muitos acham que ter uma congregação grande e cheia, com muitos membros, é aprovação de Deus, mas devemos atentar que não é a quantidade, e sim a qualidade, podemos ter poucas pessoas na congregação, mas que essas pessoas estejam aprendendo e vivendo o Evangelho. Se nós não nos arrependermos e nos rendermos aos pés do Senhor, podemos ir para o inferno, mas poderá haver pessoas na nossa congregação que serão salvas, enquanto nós padeceremos. Devemos compreender que, se não estivermos vigilantes, se não formos bons cuidadores de ovelhas, iremos ter os nossos nomes riscados do livro da vida; e não adianta se tentar justificar, como os batistas, que dizem que, uma vez salvo, salvo para sempre. Veja a contradição, uma vez que Jesus está afirmando que poderá riscar o nome deles do livro da vida.

“Ao anjo da igreja em Filadélfia escreve: Isto diz o que é Santo, o que é Verdadeiro, o que tem a chave de Davi; o que abre, e ninguém fecha; e fecha, e ninguém abre: Conheço as tuas obras (eis que tenho posto diante de ti uma porta aberta, que ninguém pode fechar), que tens pouca força, entretanto guardaste a minha Palavra e não negaste o meu Nome. Eis que farei aos da sinagoga de Satanás, aos que se dizem judeus, e não o são, mas mentem, - eis que farei que venham, e adorem prostrados aos teus pés, e saibam que eu te amo. Porquanto guardaste a Palavra da minha perseverança, também eu te guardarei da hora da provação que há de vir sobre o mundo inteiro, para pôr à prova os que habitam sobre a terra. Venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa. A quem vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus, donde jamais sairá; e escreverei sobre ele o Nome do meu Deus, e o Nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, da parte do meu Deus, e também o meu novo Nome. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.” (Apocalipse 3:7-13). O pastor da igreja em Filadélfia, Jesus conhece as obras dele, como conhece as obras de todos nós, pois Ele é o único que tem Poder, o único que pode fazer todas as coisas. Ele abre as portas para nós e as fecha, e isto de acordo com o nosso proceder diante Dele. Podemos não estar pecando, procurando viver em conformidade com a Palavra de Deus, mas se deixarmos, permitirmos que as pessoas nas nossas congregações vivam em erro, vivam nos pecados e nós não as exortemos e nem as expulsemos do templo, estaremos concordando. Assim somos pessoas mornas, não somos nem frias nem quentes, pois, apesar de não praticarmos o pecado de maneira deliberada, nós estamos concordando com o pecado, assim teremos os nossos nomes riscados do livro da vida. Pastores que estão aceitando e concordando com pessoas em segundo casamento e divórcio e ficam calados, se não se arrependerem, irão padecer por toda a eternidade. “Ao anjo da igreja em Laodiceia escreve: Isto diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus: Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; quem dera foras frio ou quente! Assim, porque és morno, e não és quente nem frio, vomitar-te-ei da minha boca. Porquanto dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um coitado, e miserável, e pobre, e cego, e nu; aconselho-te que de mim compres ouro refinado no fogo, para que te enriqueças; e vestes brancas, para que te vistas, e não seja manifesta a vergonha da tua nudez; e colírio, a fim de ungires os teus olhos, para que vejas. Eu repreendo e castigo a todos quantos amo: sê, pois, zeloso e arrepende-te. Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo. Ao que vencer, eu lhe concederei que se assente comigo no meu Trono. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.” (Apocalipse 3:14-22).

Leiam e pratiquem a Bíblia, mais especificamente o Novo Testamento. Que Deus os abençoe.

Abraço,

Pr. Henrique Lino


17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page