top of page
  • Foto do escritorPr. Henrique Lino da Silva

Padecendo

“Ora, pois, já que Cristo padeceu por nós na carne, armai-vos também vós com este mesmo pensamento, que aquele que padeceu na carne já cessou do pecado; Para que, no tempo que vos resta na carne, não vivais mais segundo as concupiscências dos homens, mas segundo a vontade de Deus.” (1 Pedro 4:1-2)

Sabemos de tudo o que aconteceu com Jesus, sabemos, lemos, compreendemos que Ele se entregou para ser preso, humilhado, espancado, xingado, escarnecido e depois crucificado, entregando a sua vida por nós. Mas, antes disso, sabemos a maneira como viveu, como foi o seu Ministério de aproximadamente três anos. Ele sempre foi perseguido, criticado; os religiosos, os fariseus estavam constantemente armando cilada para tentar pegá-lo. Também sabemos que Ele não comprou nada, não vendeu nada, não fez nenhum tipo de negócio, pois, como Ele mesmo disse, o Reino Dele não era deste mundo. Em nenhum momento vimos Jesus abrir a boca dizendo que era inocente, ou questionar o porquê de o perseguirem. Ele foi o Cordeiro mudo. Portanto, se somos seguidores de Cristo, se realmente Ele é o nosso Mestre, então devemos nos munir desse pensamento e agirmos como tal. Isto é, pararmos de reclamar de quaisquer problemazinhos, de ficarmos orando, clamando, rezando, pedindo a Deus para ter misericórdia, para nos salvar deste ou daquele problema ou dificuldade. Temos que aprender a glorificar o Nome do Senhor (que é Santo para sempre Amém). Temos que nos regozijar no Senhor, temos que parar de querer, desejar, esperar um tratamento diferenciado, privilegiado por sermos crentes, e saber que, ao contrário, aqui seremos perseguidos, e agirmos assim como Pedro mesmo fez quando era perseguido e surrado por causa do Evangelho, que era glorificar o Nome do Senhor, alegrar-se por ter sido achado digno de sofrer pelo seu Nome. Temos que compreender que o nosso tempo aqui é muito rápido, então que o usemos de forma proveitosa, da maneira como o Senhor mandou e para o qual nós fomos determinados, e assim alcancemos a vida em Cristo. Não podemos esperar consolo ou conforto aqui, mas aflições, pois Jesus disse que aqui teríamos aflições e lutas, então que as enfrentemos glorificando sempre o Nome do Senhor, pois essa é a nossa obrigação, o nosso dever. “Porque é bastante que no tempo passado da vida fizéssemos a vontade dos gentios, andando em dissoluções, concupiscências, borrachices, glutonarias, bebedices e abomináveis idolatrias; e acham estranho não correrdes com eles no mesmo desenfreamento de dissolução, blasfemando de vós.” (1 Pedro 4:3-4). No passado, antes de conhecermos Cristo, de conhecer o seu Evangelho, fazíamos muitas coisas erradas, pois estávamos preocupados em atender à vontade do mundo; estávamos vivendo em total rebeldia à Palavra do Senhor. Mesmo que estivéssemos frequentando uma denominação qualquer, uma congregação, não éramos convertidos, não conhecíamos o Senhor e nem a sua Palavra, portanto, éramos somente religiosos, frequentadores de templos. Mas agora o dia já vem raiando, a Luz já está chegando, então devemos abrir os nossos olhos e ver, porque o tempo urge, e sabemos que não podemos em hipótese alguma estar comprometidos com o mundo e com os seus prazeres, e nos comprometermos com a Vida, com Jesus, pois não sabemos a hora em que iremos partir ou quando Ele voltará. Hoje as pessoas acham estranho não vivermos como elas vivem, não vivermos compromissados, atendendo às vontades da carne. Elas pensam e acham que sabem, e por isso nos julgam. Na verdade, elas não percebem que estão em total escuridão, e que nós buscamos a Luz. “Os quais hão de dar conta ao que está preparado para julgar os vivos e os mortos.” (1 Pedro 4:5). Temos que entender que ninguém escapará do julgamento do Senhor, e Ele, que hoje age como nosso Advogado, voltará como Juízo, e seremos julgados pela sua Palavra, pelo seu Evangelho, portanto, a nossa única maneira de escapar é vivendo o Evangelho. Todos os que estão preocupados em viver de acordo com as leis do mundo, em satisfazer as suas vontades e caprichos, com certeza, serão condenados. Portanto, a hora é agora de as pessoas abandonarem o mundo e irem para Cristo, voltarem para aquele que é a Vida. Não importa se estivermos vivos quando Jesus voltar ou se já estivermos mortos, o fato é que todos levantarão para ouvir a sentença, por isso devemos procurar nos unir ao Senhor para que possamos ter vida. “Porque por isto foi pregado o Evangelho também aos mortos, para que, na verdade, fossem julgados segundo os homens na carne, mas vivessem segundo Deus em espírito; e já está próximo o fim de todas as coisas; portanto sede sóbrios e vigiai em oração.”(1 Pedro 4:6-7). Quando Jesus entregou a sua vida na cruz do Calvário, quando Ele morreu, Ele foi ao inferno e pregou para todas as pessoas que tinham morrido antes da sua vinda, as que não tiveram a oportunidade de se converterem a Ele. Jesus fez isso para que ninguém pudesse reclamar que não teve a oportunidade de ouvir o Evangelho. “Mas, sobretudo, tende ardente amor uns para com os outros; porque o amor cobrirá a multidão de pecados. Sendo hospitaleiros uns para com os outros, sem murmurações, cada um administre aos outros o dom como o recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus.”(1 Pedro 4:8-10). Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe. Um abraço, Pr. Henrique Lino

Se você está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br – O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page