top of page
  • Foto do escritorPr. Henrique Lino da Silva

O Verbo, a Palavra, este é Jesus




“No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por intermédio Dele, e sem Ele nada do que foi feito se fez. Nele estava a vida, e a Vida era a Luz dos homens; a luz resplandece nas trevas, e as trevas não prevaleceram contra ela. Houve um homem enviado de Deus, cujo nome era João. Este veio como testemunha, a fim de dar testemunho da Luz, para que todos cressem por meio dele. Ele não era a Luz, mas veio para dar testemunho da Luz. Pois a verdadeira Luz, que ilumina a todo homem, estava chegando ao mundo. Estava Ele no mundo, e o mundo foi feito por intermédio Dele, e o mundo não o conheceu. Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, aos que creem no seu Nome, deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do varão, mas de Deus. E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, cheio de Graça e de Verdade; e vimos a sua Glória, como a Glória do Unigênito do Pai.” (João 1:1-14)

O Verbo, a Palavra, este é Jesus, que veio ao mundo, revestiu-se de carne e se manifestou em forma humana, deu ensinamentos, mostrou o seu Poder e ensinou como devemos andar, viver para que possamos, assim como Ele, viver por toda a eternidade. Devemos atentar para o fato de que Ele é o Verbo, portanto, sabemos que é a Palavra, e assim é óbvio que o vemos e o ouvimos quando lemos, quando meditamos ou ouvimos a Palavra, o Evangelho. Sim, nós oramos e falamos com Ele, mas o Senhor sempre nos fala e falará pela Palavra, e jamais dirá qualquer coisa contrária a sua Palavra, portanto, tudo o que nos disser tem que estar obrigatoriamente de acordo com a sua Palavra, caso contrário, devemos simplesmente ignorar. Não existe qualquer profeta do Senhor ou servo de Deus legítimo que possa trazer alguma revelação nova que seja discordante da Palavra, do Evangelho, portanto, tudo o que nos disserem tem que estar fundamentado no Evangelho, no Novo Testamento, caso contrário, não é do Senhor. Não podemos também esquecer que Ele, o Senhor, é a verdadeira Luz, e somente ela tem Poder de iluminar toda e qualquer escuridão. Nada fica escondido, oculto, diante Dele, portanto, quando tivermos dúvidas, incertezas, vamos a Ele que nos esclarecerá, afinal, Ele é a Luz dos homens. Quando alguém disser algo, verifique, pesquise na Palavra, que é Jesus, e aí saberá se é verdade ou não. O mundo não o aceita, não o recebeu e nem o recebe, e sabemos que nem mesmo os religiosos o desejam, pois o que buscam é uma religião de acordo com os seus desejos carnais.

“João deu testemunho Dele, e clamou, dizendo: Este é aquele de quem eu disse: O que vem depois de mim, passou adiante de mim; porque antes de mim Ele já existia. Pois todos nós recebemos da sua Plenitude, e Graça sobre Graça. Porque a lei foi dada por meio de Moisés; a Graça e a Verdade vieram por Jesus Cristo. Ninguém jamais viu a Deus. O Filho Unigênito, que está no seio do Pai, esse o deu a conhecer. E este foi o testemunho de João, quando os judeus lhe enviaram de Jerusalém sacerdotes e levitas para que lhe perguntassem: Quem és tu? Ele, pois, confessou e não negou; sim, confessou: Eu não sou o Cristo. Ao que lhe perguntaram: Pois que? És tu Elias? Respondeu ele: Não sou. És tu o profetas? E respondeu: Não. Disseram-lhe, pois: Quem és? para podermos dar resposta aos que nos enviaram; que dizes de ti mesmo? Respondeu ele: Eu sou a voz do que clama no deserto: Endireitai o caminho do Senhor, como disse o profeta Isaías. E os que tinham sido enviados eram dos fariseus.” (João 1:15-24). João Batista foi o primeiro pregador, o primeiro profeta do Novo testamento, enviado por Deus Pai para preparar as pessoas para a vinda do seu Filho amado Jesus Cristo. João veio para chamar o povo ao arrependimento e que recebesse o Reino que estava chegando. Veio também para cumprir a Palavra de Deus, pois ele foi usado para batizar Jesus nas águas, não que Jesus necessitasse disso, mas para que deixasse o ensinamento a todos nós, que devemos nos submeter ao batismo nas águas, e todos os que não foram batizados não serão salvos. Faço questão de lembrar que o ensinamento é batismo por imersão e não somente jogar um pouco de água sobre a pessoa (aspersão), e nem se batiza criança, Jesus só foi batizado depois de adulto. João Batista não pregava falando dele mesmo, o tempo todo falava de Deus, de Cristo, pois para isso Ele veio, e já há centenas de anos Deus tinha usado o profeta Isaías para falar a seu respeito. “Então lhe perguntaram: Por que batizas, pois, se tu não és o Cristo, nem Elias, nem o profeta? Respondeu-lhes João: Eu batizo em água; no meio de vós está um a quem vós não conheceis. aquele que vem depois de mim, de quem eu não sou digno de desatar a correia da alparca. Estas coisas aconteceram em Betânia, além do Jordão, onde João estava batizando. No dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo. este é aquele de quem eu disse: Depois de mim vem um varão que passou adiante de mim, porque antes de mim Ele já existia. Eu não o conhecia; mas, para que Ele fosse manifestado a Israel, é que vim batizando em água. E João deu testemunho, dizendo: Vi o Espírito descer do céu como pomba, e repousar sobre Ele.” (João 1:25-32).

Leiam e pratiquem a Bíblia, mais especificamente o Novo Testamento.

Que Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino


17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page