top of page
  • Foto do escritorPr. Henrique Lino da Silva

O Verbo é Jesus




“No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por intermédio Dele, e sem Ele nada do que foi feito se fez. Nele estava a Vida, e a Vida era a Luz dos homens; a Luz resplandece nas trevas, e as trevas não prevaleceram contra ela. Houve um homem enviado de Deus, cujo nome era João. Este veio como testemunha, a fim de dar testemunho da Luz, para que todos cressem por meio dele. Ele não era a luz, mas veio para dar testemunho da Luz. Pois a verdadeira Luz, que ilumina a todo homem, estava chegando ao mundo. Estava Ele no mundo, e o mundo foi feito por intermédio Dele, e o mundo não o conheceu. Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, aos que creem no seu Nome, deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do varão, mas de Deus.” (João 1:1-13)

O Verbo é Jesus, mas, ao afirmarmos tal coisa, deveríamos primeiro procurar entender exatamente do que estamos falando, pois as pessoas utilizam essa palavra simplesmente como um jargão religioso, sem conhecerem de fato o que expressa. Verbo é uma classe de palavras variável em tempo, modo, número, pessoa e voz, que expressa ação, estado ou fenômeno da natureza. Jesus, sendo o Verbo, então Ele é a Palavra que veio para mudar, trazer mudanças, trazer vida ao que estava morto. Fenômeno nunca visto antes, uma vez que a Vida, que é o próprio Jesus, se manifestou para tirar os pecados, a morte do mundo. Mas isso não quer dizer que simplesmente devamos ficar reclinados em nossos sofás tranquilamente, que já estamos salvos, como muitos querem acreditar, pois, para podermos desfrutar da Vida, temos que nos unir a ela. Por isto, devemos atentar ao Verbo, que é a Palavra, para podermos compreender bem esse fato, saber que a Graça é o Verbo, é a Vida como Jesus se manifestou ao mundo, revestindo-se de carne, para que pudéssemos ter vida Nele. Assim como a Palavra Não quer dizer não, e não há como mudar o sentido dessa palavra negativa, de igual modo a palavra Sim, que é positiva, não pode mudar o entendimento, ou seja, não pode agir de maneira negativa; portanto, o que Jesus disse não pode ser mudado, por mais que queiramos, não conseguiremos, o que fazemos é simplesmente nos enganar a nós mesmos. Jesus é o Verbo, é a Palavra, sabendo disto, então não permitamos ser enganados, mas vamos ouvi-lo e praticar as suas ordenanças, para que o Verbo, a Palavra, não se cumpra em nossas vidas de maneira negativa, desfavorável.

E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, cheio de Graça e de Verdade; e vimos a sua Glória, como a Glória do Unigênito do Pai. João deu testemunho Dele, e clamou, dizendo: Este é aquele de quem eu disse: O que vem depois de mim, passou adiante de mim; porque antes de mim Ele já existia. Pois todos nós recebemos da sua Plenitude, e Graça sobre Graça. Porque a lei foi dada por meio de Moisés; a Graça e a Verdade vieram por Jesus Cristo. Ninguém jamais viu a Deus. O Filho Unigênito, que está no seio do Pai, esse o deu a conhecer. E este foi o testemunho de João, quando os judeus lhe enviaram de Jerusalém sacerdotes e levitas para que lhe perguntassem: Quem és tu? Ele, pois, confessou e não negou; sim, confessou: Eu não sou o Cristo.” (João 1:14-20). O Verbo, a Palavra veio ao mundo, se revestiu de carne e habitou no meio de homens pecadores e errantes, que não o aceitaram, que o rejeitaram, escarneceram, riram Dele, não sabendo que Ele era Deus. Mas assim procederam porque eram trevas, estavam no erro, e como a Luz, que é o Verbo, ilumina, clareia as trevas, mostra o que está oculto, escondido, o povo, os religiosos não o aceitaram. A Luz expõe todas as trevas, por isto amaram as trevas e condenaram a Luz, só que não perceberam que com essa atitude quem estava sendo condenado eram eles. Ainda hoje procuram expulsar o Verbo, procuram afastar a Luz das suas vidas e dos seus templos, pois não aceitam a Verdade, porém não perceberam que quem está sendo condenado são eles. Mas todos os que aceitaram, compreenderam a Luz, quiseram ser iluminados, tiveram e têm o privilégio de serem chamados e conhecidos como filhos de Deus, porque somente eles são filhos, e o restante não passa de feitura. Deus enviou antes o homem, João Batista, para que desse testemunho e preparasse o caminho para a chegada da Luz, do Verbo ao mundo. Devemos estar atentos ao Verbo, à Palavra, para que não sejamos enganados pelo mundo, pelos inúmeros falsos profetas, falsos pastores, falsos pregadores, que ensinam contra o Verbo em seus templos denominacionais. “Ao que lhe perguntaram: Pois que? És tu Elias? Respondeu ele: Não sou. És tu o profeta? E respondeu: Não. Disseram-lhe, pois: Quem és? para podermos dar resposta aos que nos enviaram; que dizes de ti mesmo? Respondeu ele: Eu sou a voz do que clama no deserto: Endireitai o caminho do Senhor, como disse o profeta Isaías. E os que tinham sido enviados eram dos fariseus. Então lhe perguntaram: Por que batizas, pois, se tu não és o Cristo, nem Elias, nem o profeta? Respondeu-lhes João: Eu batizo em água; no meio de vós está um a quem vós não conheceis. aquele que vem depois de mim, de quem eu não sou digno de desatar a correia da alparca.” (João 1:21-27).

Leiam e pratiquem a Bíblia, mais especificamente o Novo Testamento.

Que Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino


6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page