• Pr. Henrique Lino da Silva

O Evangelho da Salvação

“Também vos notifico, irmãos, o Evangelho que já vos tenho anunciado; o qual também recebestes, e no qual também permaneceis. Pelo qual também sois salvos se o retiverdes tal como vo-lo tenho anunciado; se não é que crestes em vão.”(1 Coríntios 15:1-2)

Paulo pregava e prega o Evangelho, e através dos seus escritos, os quais foram todos guiados pelo Espírito Santo, recebemos os ensinamentos do Senhor, sempre e em todo o tempo recebemos a sua pregação, o ensino da verdade, e não outros evangelhos muito comuns no meio denominado evangélico. Paulo pregava sobre vida, sobre arrependimento, sobre conversão e salvação, e não ficava falando o que Cristo não falou, não pregava nada sobre coisas materiais. A salvação é para os que creem no Evangelho da salvação e não nos evangelhos das prosperidades, das bênçãos sem fim, ou os das campanhas e amuletos, ou nos das barganhas, porque esses não são e nada têm a ver com o Evangelho da salvação. Jesus veio ao mundo e sofreu, morreu para nos dar Vida, para que pudéssemos ser salvos de tão grande perdição, não foi para nos dar conforto, luxo ou riquezas aqui. A Promessa é Vida, e não outra coisa, assim, os que creem em Jesus buscam e vivem esse Evangelho, mas se praticarem outros evangelhos com certeza crerão em vão, pois estarão mortos em seus pecados. Não é por estar em um templo que se diz evangélico que é a verdade, pois são muitos os templos que citam o Nome do Senhor que (é Santo para sempre Amém), mas que ensinam e vivem contrário a Ele, estes, com certeza, estão conduzindo o povo à morte e sofrimento eterno.“Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras, E que foi sepultado, e que ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras.” (1 Coríntios 15:3-4). Paulo pregava que todos nós devemos crer e pregava também que Cristo morreu por nossa causa. Ele se entregou em nosso lugar, pois quem deveria ser crucificado e morto era cada um de nós. Mas o Filho de Deus inocente e sem culpa assumiu o nosso lugar, para que fôssemos poupados, para que não fôssemos condenados. Ele assumiu as nossas culpas, para que através Dele possamos ser inocentados e assim consigamos alcançar a salvação Nele. Portanto, nossa vida está Nele, assim devemos obedecer-lhe, devemos segui-lo, caso contrário, estamos rejeitando a vida, estamos amando a morte. “E que foi visto por Cefas, e depois pelos doze. Depois foi visto, uma vez, por mais de quinhentos irmãos, dos quais vive ainda a maior parte, mas alguns já dormem também.” (1 Coríntios 15:5-6). Todos nós, os que cremos no Evangelho assim como Ele é, os que cremos em Jesus Cristo, que cremos em sua Palavra, esperamos ansiosamente o seu retorno, esperamos o momento de nos reunirmos com Ele. Esperamos os momentos em que iremos encontrá-lo nas alturas, esperamos ser ressuscitados por Ele assim como Ele foi pelo Pai. Sabemos disso porque essa é a Promessa. Jesus morreu, se entregou ali na cruz do Calvário, mas depois de três dias morto no sepulcro Ele ressuscitou e apareceu várias vezes, e deu missão a vários. Jesus apareceu para Pedro, apareceu para todos os discípulos, e sempre Ele mostrava que não era um fantasma, que estava vivo, estava no corpo Glorificado, corpo que terão semelhante os que forem achados dignos do Reino. Geralmente, quando Jesus aparecia, Ele fazia questão de comer com eles, apesar de passar por paredes, aparecer e desaparecer, mas estava mostrando que estava Vivo, mostrando o Poder do novo corpo. “Depois foi visto por Tiago, depois por todos os apóstolos. E por derradeiro de todos me apareceu também a mim, como a um abortivo. Porque eu sou o menor dos apóstolos, que não sou digno de ser chamado apóstolo, pois que persegui a igreja de Deus.” (1 Coríntios 15:7-9). Esse Tiago é o irmão de Jesus, pois é filho de Maria e José, e é o que tem o livro escrito que leva o seu nome. Jesus apareceu para Paulo quando ele ia a caminho de Damasco para prender os irmãos, os cristãos, mas Jesus apareceu e o convocou, e desde então Paulo passou a ser o mais fiel servo do Senhor. Antes era o perseguidor, porque estava na ignorância, achava que estava fazendo o certo, mas, quando encontrou Jesus, passou a ser o mais ferrenho defensor do Evangelho. Paulo abraçou o Evangelho, abraçou Jesus e não mais o largou, e viveu todo o resto da sua vida para divulgar o Evangelho, para mostrar que quem tem o Poder é Cristo e que todos nós devemos nos submeter a Ele, pois não existe outro lugar em que possamos nos refugiar. Paulo não se achava digno, assim como nós, nenhum de nós é digno de receber tão grande amor, mas pela Graça é que somos salvos. “Mas pela Graça de Deus sou o que sou; e a sua Graça para comigo não foi vã, antes trabalhei muito mais do que todos eles; todavia não eu, mas a Graça de Deus, que está comigo. Então, ou seja eu ou sejam eles, assim pregamos e assim haveis crido.”(1 Coríntios 15:10-11). Somos salvos pela Graça de Deus, e cremos que logo estaremos vivendo por toda a eternidade com Ele, cremos na ressurreição e esperamos que, antes de partirmos, possamos levar a Verdade de Cristo a muitos, pois essa é a nossa obrigação, nosso dever. “Ora, se se prega que Cristo ressuscitou dentre os mortos, como dizem alguns dentre vós que não há ressurreição de mortos? E, se não há ressurreição de mortos, também Cristo não ressuscitou. E, se Cristo não ressuscitou, logo é vã a nossa pregação, e também é vã a vossa fé. E assim somos também considerados como falsas testemunhas de Deus, pois testificamos de Deus, que ressuscitou a Cristo, ao qual, porém, não ressuscitou, se, na verdade, os mortos não ressuscitam. Porque, se os mortos não ressuscitam, também Cristo não ressuscitou. E, se Cristo não ressuscitou, é vã a vossa fé, e ainda permaneceis nos vossos pecados. E também os que dormiram em Cristo estão perdidos. Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens. Mas de fato Cristo ressuscitou dentre os mortos, e foi feito as primícias dos que dormem.” (1 Coríntios 15:12-20). Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe. Um abraço, Pr. Henrique Lino

Se você está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br – O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.

0 visualização

©2020 por Ministério Atalaia do Evangelho de Deus.

Siga-nos nas redes sociais!

  • Facebook ícone social
  • Twitter ícone social
  • Instagram