• Pr. Henrique Lino da Silva

Nos recomendando

“Por isso, tendo este ministério, segundo a misericórdia que nos foi feita, não desfalecemos; antes, rejeitamos as coisas que por vergonha se ocultam, não andando com astúcia nem falsificando a Palavra de Deus; e assim nos recomendamos à consciência de todo o homem, na presença de Deus, pela manifestação da verdade.” (2 Coríntios 4:1-2)

Conhecendo o Senhor, sabendo quem Ele é e o que espera de nós, sabendo que temos a obrigação de obedecer-lhe, porque, afinal, Ele deu a sua vida por cada um de nós, então procuramos agir com sinceridade e fidelidade aos seus preceitos. Exatamente por conhecer o Senhor é que o tememos, e não podemos esquecer que temer é ter medo, assim, temos medo do Senhor, porque sabemos que só Ele tem condições de nos matar e ainda lançar as nossas almas no inferno. Diante dessa verdade, procuramos de todas as maneiras agir com honestidade e fidelidade, não nos importando com as acusações que nos são feitas pelas pessoas e pelo mundo, porque temos a única preocupação de agradar ao Senhor. Assim, não vivemos nos pecados, mas, ao contrário, fugimos, temos medo de pecar, porque sabemos as consequências. Por esse motivo procuramos viver, ensinar, pregar a Verdade do Evangelho de Jesus Cristo. Não nos permitimos como muitos a pregar um evangelho diferente, não somos gananciosos e queremos tão-somente fazer a vontade do Senhor e não obter lucro ou vantagens aqui, porque sabemos que aqui não é o nosso lugar, afinal estamos só de passagem, estamos peregrinando aqui em direção à Vida que há em Cristo. “Mas, se ainda o nosso Evangelho está encoberto, para os que se perdem está encoberto.” (2 Coríntios 4:3). Mas muitos não entendem e não aceitam o Evangelho de Jesus Cristo, preferem um evangelho adocicado, um evangelho que fala somente de bênçãos e que não condena o pecado. Preferem um evangelho que traz diversão, empolgação, que emociona, mas que não cura as feridas da alma e não conduz à vida, pois, apesar de citarem o Nome do Senhor (que é Santo para sempre Amém), não o conhecem e não têm compromisso com Ele, mesmo porque não querem abrir mão do pecado e da carnalidade. Desta maneira são simplesmente religiosos, praticantes de rituais que para nada servem, a não ser para agradar à carne. “Nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do Evangelho da Glória de Cristo, que é a imagem de Deus.” (2 Coríntios 4:4). Esses que vivem no engano estão nessa condição exatamente por quererem atender à vontade da carne, por não quererem abrir mão dos pecados, e assim dão legalidade para o diabo agir em suas vidas trazendo a cegueira. Portanto, não percebem que estão caminhando a passos largos em direção ao inferno. Acham difícil o Evangelho de Cristo, porque encontram pregadores que pregam e ensinam um evangelho diferente, o evangelho da barganha, das campanhas, dos desafios, o evangelho que não exige mudança e que transforma o Senhor em servo para atendê-los em todos os seus pedidos. Não querem o Evangelho que determina que devemos abrir mão de tudo, que devemos dar prioridade a Cristo, que temos que nos submeter a Ele, que temos que ser servos, porque somente Ele é o Senhor. Mas esses que estão sendo enganados pelo diabo – e também a serviço dele, pois também engana a muitos – estão correndo em direção ao sofrimento e vergonha eterna, porque não podemos nos preocupar em agradar a pessoas e nem a nós mesmos, mas temos que desejar ardentemente agradar a Cristo. “Porque não nos pregamos a nós mesmos, mas a Cristo Jesus, o Senhor; e nós mesmos somos vossos servos por amor de Jesus.” (2 Coríntios 4:5). Quando estamos pregando, ensinando ou citando o Evangelho, devemos nos preocupar exclusivamente em falar de Jesus e não de nós, temos que apresentar o Reino e não as nossas vidas. Não somente isto: quando estamos fazendo qualquer coisa, devemos estar vivendo em conformidade com o Evangelho, porque as pessoas leem o que fazemos, e pelos nossos atos muitos se rendem a Cristo, porque apresentamos Jesus pela nossa maneira de viver. Colocamo-nos na qualidade de servos das pessoas porque amamos o Senhor, e quem o ama lhe obedece, e é isso que Ele espera de nós. As nossas vidas, nossas histórias não importam, o que importa é Jesus, por isto, a todo o tempo devemos citá-lo, ensinar como as pessoas podem alcançar vida Nele; assim, ensinamos a verdade e não o engano. Não podemos enganar as pessoas conduzindo-as a nossas denominações ou a nós, devemos sempre procurar conduzi-las a Cristo. “Porque Deus, que disse que das trevas resplandecesse a luz, é quem resplandeceu em nossos corações, para iluminação do conhecimento da Glória de Deus, na face de Jesus Cristo. Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus, e não de nós. Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados.” (2 Coríntios 4:6-8). Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe. Um abraço, Pr. Henrique Lino

Se você está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br – O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.

0 visualização

©2020 por Ministério Atalaia do Evangelho de Deus.

Siga-nos nas redes sociais!

  • Facebook ícone social
  • Twitter ícone social
  • Instagram