• Pr. Henrique Lino da Silva

Não abandone o barco!



Naquele dia, sendo já tarde, disse-lhes Jesus: Passemos para a outra margem. (Marcos 4.35)


Jesus simplesmente determinou aos seus discípulos que o acompanhassem, ou seja, que fossem com ele para o lado oriental do mar da Galiléia; Jesus não perguntou se eles queriam ir ou não, na verdade, comunicou que iriam, pois quando o Senhor os tinha convocado, eles disseram que o acompanhariam para aonde fosse, apesar que isto não aconteceu na hora da prisão, pois, todos correram e o abandonaram. Assim muitos de nós, quando dizemos que seguiremos o Senhor, e Ele, nos convoca a passar para o outro lado, sair das trevas, da escuridão, dos vícios, enfermidade, dores, perturbação, ódio, sair da derrota para uma nova vida Nele. Porém, toda travessia traz incômodos, pois, só o fato de determinarmos mudar, nos deixa incomodados, é uma jornada fora da zona de conforto.

“E eles, despedindo a multidão, o levaram assim como estava, no barco; e outros barcos o seguiam.” (Marcos 4.36) Após despedirem todo aquele povo que antes estava ouvindo Jesus pregar, todos os discípulos entraram em barcos com intuído de atravessarem para outra margem.

Somos chamados para atravessar para outra margem, tomamos a decisão e entramos no barco, nos despedimos das pessoas, estamos emocionados, pois cremos que agora iremos ao outro lado e não mais teremos problemas, nem lutas, ou sofrimentos. Cremos que só pelo fato de estarmos com o Senhor, será um sinal de ausência total de batalhas.

“Ora, levantou-se grande temporal de vento, e as ondas se arremessavam contra o barco, de modo que o mesmo já estava a encher-se de água.” (Marcos 4.37). Jesus estava no barco com os discípulos quando levantou-se o temporal, o barco começou a encher de água, com risco de ir a pique. Nós tomamos a decisão de seguir a Jesus, de passar para outra margem, mas, quando estamos no barco vêm as tempestades, digo no plural, pois, são várias, uma atrás da outra, e geralmente neste momento começamos a questionar o motivo dessas lutas, pois estamos com Jesus e, portanto, achamos que não devemos passar por isto. Na verdade por desconhecer a Palavra de Deus achamos que nada poderá nos acontecer, apesar de que não foi isto que o Senhor disse: “Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo”. (João 16.33)

Como estamos no mundo teremos lutas e problemas, mas, se vivermos em Jesus, seremos vencedores. Devemos nos atentar para a Palavra.

“E Jesus estava na popa, dormindo sobre o travesseiro; eles o despertaram e lhe disseram: Mestre, não importa que perecemos?” (Marcos 4.38). A tempestade, a luta, o deserto, a dor, o sofrimento existem e são reais, mas quando estamos com Jesus, quando ele está em nossas vidas, então desfrutamos da paz, o barco pode estar ameaçando virar, mas, continuamos em paz, sabendo que venceremos em nome de Jesus.

“E Ele, despertando, repreendeu o vento e disse ao mar: Acalma-te, emudece! O Vento se aquietou, e fez grande bonança.” (Marcos 4.39). Quando realmente estamos com Jesus, a tempestade vem, mas não tememos, nos levantamos, acordamos e ordenamos à ela que se acalme, pois, Jesus nos deu autoridade para fazer em Seu nome, e fazer ainda maiores prodígios do que Ele: “Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas, porque eu vou para meu Pai.” (João 14.12)

A luta vem, mas temos paz, e no momento certo levantamos e damos a ordem à tempestade, ao vento, ao problema e mandamos embora no nome de Jesus. Não ficamos chorando e clamando, não somos tímidos. “Então, lhes disse: Por que sois assim tímidos? Como é que não é que não tendes fé?” (Marcos 4.40) Não podemos ficar choramingando a Jesus, nem fazendo oraçãozinha água com açúcar. Não devemos temer, tampouco perder a paz, mas sim praticar a Palavra de Deus, que consiste em poder. Estar com Jesus não é ausência de luta, mas a certeza do poder Dele nas nossas vidas. “E eles, possuídos de grande temor, diziam uns aos outros: Quem é este que até o vento e o mar lhe obedecem?” (Marcos 4.41).

Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino

Se você está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas ou em processo de separação, divórcio, traído(a) e/ou abandonado(a) entre em contato conosco.

O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, interseção, orientação e auxilio espiritual.

Acesse o nosso site www.atalaiadedeus.com.br e conheça mais sobre o ministério que o Senhor nosso Deus tem nós confiados – Temos como objetivo levar a Palavra de Deus e trabalhamos voluntariamente com assistência as famílias na restauração de casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação.

Temos buscado obedecer ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.

17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

©2020 por Ministério Atalaia do Evangelho de Deus.

Siga-nos nas redes sociais!

  • Facebook ícone social
  • Twitter ícone social
  • Instagram