• Pr. Henrique Lino da Silva

Mãos impuras

“E ajuntaram-se a Ele os fariseus, e alguns dos escribas que tinham vindo de Jerusalém. E, vendo que alguns dos seus discípulos comiam pão com as mãos impuras, isto é, por lavar, os repreendiam. Porque os fariseus, e todos os judeus, conservando a tradição dos antigos, não comem sem lavar as mãos muitas vezes; e, quando voltam do mercado, se não se lavarem, não comem. E muitas outras coisas há que receberam para observar, como lavar os copos, e os jarros, e os vasos de metal e as camas.” (Marcos 7:1-4)

Jesus tinha acabado de mostrar um grande sinal para os discípulos, pois tinha andado sobre as águas, acalmado o mar e praticado vários milagres operando curas nas pessoas doentes, enfermas e libertando as possessas. Agora vários fariseus (religiosos) e escribas (os que transcreviam, copiavam as Escrituras) tinham vindo de Jerusalém não com o intuito de ouvir os ensinamentos de Jesus para aprender, mas, ao contrário, buscando uma maneira de acusá-lo, de pegá-lo em alguma armadilha, de descobrir alguma coisa errada Nele. Esses religiosos ficaram observando os discípulos de Jesus se alimentando sem antes lavarem as mãos, por isso começaram a chamar a atenção deles, não que eles estivessem preocupados com a questão da higiene, com a saúde deles, mas sim com as suas tradições, porque, segundo a tradição, eles não comiam nada sem antes lavarem as mãos. Na verdade, sempre que saíam, quando chegavam em casa, eles lavavam as mãos, por isso é que sempre havia uma vasilha ou várias com água na entrada, para esse fim. Jesus de certa feita as transformou em vinho. Assim também mandava a tradição lavarem sempre as vasilhas e até as camas, mas volto a insistir: não que estivessem preocupados com a limpeza, e sim em cumprir um ritual, em seguir as tradições. Hoje também vemos pessoas que fazem uma série de rituais que para nada servem, mas não querem mudar, não querem aprender, e ficam paradas sem crescerem espiritualmente. As pessoas se apegam às coisas e tradições que aprenderam com os antigos, com os seus pais, e não perceberam que o que fazem de nada serve, elas devem buscar aprender com Jesus e colocar em prática o novo aprendizado. “Depois perguntaram-lhe os fariseus e os escribas: Por que não andam os teus discípulos conforme a tradição dos antigos, mas comem o pão com as mãos por lavar?” (Marcos 7:5). Então, após repreender os discípulos de Jesus, esses religiosos agora questionam Jesus sobre o porquê de seus discípulos procederem daquela maneira. Ficamos observando essa passagem e comparando com uma série de atos cometidos pelas pessoas, pelas religiões, que acham que estão certas e que, se fizerem diferente, estarão errando, blasfemando. Mas assim procedem porque não leem a Bíblia. Exemplo são as famosas campanhas, principalmente nos templos pentecostais, ou neopentecostais, ou os votos que são apresentados pelos pregadores espertos, que praticamente obrigam o povo a pegar os envelopes, e depois as pessoas não sabem o que fazer, pois muitas, não tendo o dinheiro para colocar no envelope, se julgam culpadas e não têm coragem de pegar aquele envelope, amassá-lo e jogá-lo fora, pois acham que estarão pecando. Ou casos de tempos em que consideram as doutrinas de igrejas como mandamentos do Senhor, em que as mulheres são obrigadas a usar saias, ou a não cortar os cabelos; homens são obrigados a usar ternos, ou outros hábitos. E quando as pessoas não fazem o que mandam, são questionadas. “E Ele, respondendo, disse-lhes: Bem profetizou Isaías acerca de vós, hipócritas, como está escrito: Este povo honra-me com os lábios, mas o seu coração está longe de mim; Em vão, porém, me honram, ensinando doutrinas que são mandamentos de homens.”(Marcos 7:6-7). Jesus responde dizendo que eles o honravam com os lábios, com a boca, mas no coração estavam longe Dele. Na verdade, Ele simplesmente citou, repetiu o que o profeta Isaías tinha revelado muito antes de Ele vir. Os religiosos falam, citam o Nome do Senhor (que é Santo para Sempre Amém), mas vivem presos a preceitos, a doutrinas e tradições que para nada servem, a não ser para demonstrar uma religiosidade que só é útil para os afastar do Senhor. Não adianta falarmos que amamos o Senhor, se não mostrarmos isso com as nossas atitudes, com a nossa obediência a Ele, vivendo de acordo com os seus preceitos, suas ordenanças. Devemos sempre atentar para o Evangelho, uma vez que é ali que encontramos Jesus, e Ele nos mostra, nos fala como devemos adorá-lo, obedecer-lhe, e não ficarmos presos a sentimentos, pois assim fazem os carnais, e nós, para o adorarmos, temos que ser espirituais, uma vez que Ele mesmo disse que os verdadeiros adoradores o adorariam em espírito e em verdade. Assim, antes de praticarmos alguma coisa, ou antes de abrirmos as nossas bocas nos templos para dizermos amém, assim seja, eu concordo, aceito, sobre qualquer coisa que o pregador ou outra pessoa tenha dito, é necessário examinar se está de acordo com o Evangelho. “Porque, deixando o mandamento de Deus, retendes a tradição dos homens; como o lavar dos jarros e dos copos; e fazeis muitas outras coisas semelhantes a estas. E dizia-lhes: Bem invalidais o mandamento de Deus para guardardes a vossa tradição.” (Marcos 7:8-9). Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe. Um abraço, Pr. Henrique Lino

Se você está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br – O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.

0 visualização

©2020 por Ministério Atalaia do Evangelho de Deus.

Siga-nos nas redes sociais!

  • Facebook ícone social
  • Twitter ícone social
  • Instagram