top of page
  • Foto do escritorPr. Henrique Lino da Silva

Iguais a nós



“Vós, senhores, daí a vossos servos o que é de justiça e equidade, sabendo que também vós tendes um Senhor no céu. Perseverai na oração, velando nela com ações de graças, orando ao mesmo tempo também por nós, para que Deus nos abra uma porta à Palavra, a fim de falarmos o mistério de Cristo, pelo qual também estou preso, para que eu o manifeste como devo falar. Andai em sabedoria para com os que estão de fora, usando bem cada oportunidade. A vossa palavra seja sempre com graça, temperada com sal, para saberdes como deveis responder a cada um.” (Colossenses 4:16)

Nós, os cristãos que somos servos do Senhor, devemos jamais esquecer isso, portanto, devemos sempre tratar as pessoas que são nossos colaboradores, nossos empregados, ou que de alguma forma prestam algum tipo de serviço como pessoas iguais a nós, devemos tratá-las com igualdade. O Deus delas é o mesmo nosso, mesmo que elas não o conheçam, mas nós, como cristãos, sabemos que só existe um Deus, e Ele é justo. Por isso não importa a religião das outras pessoas, não importa o que elas façam ou em que acreditem, se nós cremos em Deus, se queremos ser servos do Senhor, então tratemos todos com justiça, bondade e amor. Assim somos exemplos, e as pessoas que procuram achar algo contra nós, pelo nosso comportamento, por procurarmos imitar Cristo, jamais encontrarão qualquer coisa que possam alegar maldade ou injustiça de nossa parte. Nossos colaboradores são exatamente isto: são pessoas iguais a nós. Além disso, devemos constantemente viver em oração, sempre orar por todos, principalmente pelos nossos colaboradores, mesmo que sejam de outras religiões, mas que através da nossa intervenção junto ao Senhor e pelos nossos comportamentos eles possam vir a se converter, sair das trevas e ir para a Luz, que é Jesus Cristo. Pela nossa maneira de agir, que as pessoas queiram conhecer o nosso Deus, e pelas nossas orações, intercessões, elas sejam alcançadas e se tornem cristãs fiéis. Em todo o tempo devemos estar prontos para pregar o Evangelho, levar a mensagem da cruz a todos, e jamais entrarmos em discussões ou debates, nem jamais ofendermos as pessoas, mas simplesmente falarmos de Jesus.

“Tíquico, o irmão amado, fiel ministro e conservo no Senhor, vos fará conhecer a minha situação; o qual vos envio para este mesmo fim, para que saibais o nosso estado e ele conforte os vossos corações, juntamente com Onésimo, fiel e amado irmão, que é um de vós; eles vos farão saber tudo o que aqui se passa. Saúda-vos Aristarco, meu companheiro de prisão, e Marcos, o primo de Barnabé (a respeito do qual recebestes instruções; se for ter convosco, recebei-o), e Jesus, que se chama Justo, sendo unicamente estes, dentre a circuncisão, os meus cooperadores no Reino de Deus; os quais têm sido para mim uma consolação. Saúda-vos Epafras, que é um de vós, servo de Cristo Jesus, e que sempre luta por vós nas suas orações, para que permaneçais perfeitos e plenamente seguros em toda a vontade de Deus.” (Colossenses 4:7-12). Todas as pessoas que trabalham para o Reino, que são servas do Senhor, que procuram divulgar o Evangelho com a sua maneira de viver, além de também divulgarem com palavras, devemos respeitá-las, amá-las e sempre procurar ajudar, colaborar de todas as maneiras para que elas continuem a sua missão. Mas não podemos confundir, pois estou falando de pessoas que verdadeiramente são servas do Senhor, não estou falando das que se intitulam evangélicas, que são religiosas, que vivem em denominações, mas não abandonam os erros, os pecados, destas nós devemos nos afastar. E jamais ajudá-las, pois, se as ajudarmos, de alguma forma estaremos agindo contra o Reino, contra o Evangelho, uma vez que, apesar de viverem citando o Nome do Senhor (que é Santo para todo o sempre Amém), elas continuam nos pecados, aceitando e concordando com as desonestidades, mentiras, divórcios, recasamentos, fornicação, separações, homossexualismo e seus correlatos. Portanto, não podemos ser apressados, mas sempre examinar se a pessoa que se diz servo realmente o é, pois são muitos os enganadores, e Jesus já nos preveniu sobre eles. Sejamos sensatos, sejamos verdadeiros, sabendo que o Evangelho não é emocional, mas espiritual. “Pois dou-lhe testemunho de que tem grande zelo por vós, como também pelos que estão em Laodicéia, e pelos que estão em Hierápolis. Saúda-vos Lucas, o médico amado, e Demas. Saudai aos irmãos que estão em Laodicéia, e a Ninfas e a igreja que está em sua casa. Depois que for lida esta carta entre vós, fazei que o seja também na igreja dos laodicenses; e a de Laodicéia lede-a vós também. E dizei a Arquipo: Cuida do ministério que recebestes no Senhor, para o cumprires. Esta saudação é de próprio punho, de Paulo. Lembrai-vos das minhas cadeias. A Graça seja convosco.” (Colossenses 4:13-18).

Leiam e pratiquem a Bíblia, mais especificamente o Novo Testamento. Que Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino


9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page