• Pr. Henrique Lino da Silva

Fornicação

“Geralmente se ouve que há entre vós fornicação, e fornicação tal, que nem ainda entre os gentios se nomeia, como é haver quem possua a mulher de seu pai.” (1 Coríntios 5:1)

Quanto mais medito na Palavra de Deus, mais me convenço do quanto a Bíblia é atual. Basta lermos com calma esse capítulo de Coríntios e veremos que o que aconteceu na igreja de lá já é comum em nossas igrejas, templos, atualmente. A fornicação, que é a relação sexual entre solteiros, é tão comum em alguns templos, que chega a ponto de alguns pastores recomendarem a relação sexual antes dos casamentos para os futuros casados saberem se irão se adaptar um com o outro. Também a prostituição é tão comum que hoje esses ditos pastores aconselham os casados a se divorciarem se estiverem tendo problemas no casamento, e ainda apoiam o segundo casamento, ou mais. Outros apoiam de maneira declarada o homossexualismo, além de em certas denominações os colocarem em cargos. Esses ditos pastores também são os mesmos que apoiam o aborto. Acho um absurdo que esses templos que apoiam esses pecados estejam cheios, e as pessoas tenham coragem de se identificarem como crentes, como cristãs, apesar de estarem indo frontalmente contra a Palavra de Deus. Esses supostos pastores são reconhecidos e adorados, as pessoas deixam o Evangelho de lado para os seguirem, sendo que o correto seria abandonarem essas heresias que as levarão ao sofrimento, desonra e morte eterna. “Estais ensoberbecidos, e nem ao menos vos entristecestes por não ter sido dentre vós tirado quem cometeu tal ação.” (1 Coríntios 5:2). As pessoas, muitas delas sabendo que os seus pastores estão errados em relação ao Evangelho, mesmo assim continuam nesses templos, alegando qualquer motivo para justificar a sua inércia. Temos que compreender que não podemos praticar e nem concordar com nenhuma espécie de pecado, principalmente dos que se dizem crentes; não podemos aceitá-lo, pois temos a função de condená-lo. As pessoas têm que entender que é melhor ficar sem congregar, somente meditando na Palavra em casa, do que frequentar um templo onde se sabe que existe concordância com o pecado, pois, se estão concordando com isso, consequentemente irão juntos padecer por toda a eternidade. Devemos nos afastar de todas as pessoas que se dizem crentes, evangélicas, mas que defendem ou praticam o pecado de maneira consciente. Hoje em dia, vemos os templos se afastarem totalmente do Senhor e se tornarem somente mais um templo religioso, longe do Senhor. “Eu, na verdade, ainda que ausente no corpo, mas presente no espírito, já determinei, como se estivesse presente, que o que tal ato praticou, Em Nome de nosso Senhor Jesus Cristo, juntos vós e o meu espírito, pelo poder de nosso Senhor Jesus Cristo, seja, este tal, entregue a Satanás para destruição da carne, para que o espírito seja salvo no dia do Senhor Jesus.” (1 Coríntios 5:3-5). Vemos a posição de Paulo que, mesmo à distância, mesmo viajando, quando ficou sabendo desses fatos que estavam acontecendo na igreja, ele determinou que fosse expulsa da igreja, da comunhão a pessoa que estivesse agindo assim. Mas hoje, mesmo os templos, as denominações que se dizem mais sérias, estão cheias de adúlteros e fornicadores, além de vários outros pecados, mas elas se recusam a confrontar, exigir que as pessoas abandonem os erros, ou que elas sejam expulsas. Agem assim porque estão de olho em seus dízimos e ofertas, querem ver seus templos cheios, mesmo que seja de pecadores contumazes. Temos que ser rigorosos, temos que ser luzes e não aceitar ou permitir trevas, portanto, se sabemos que há alguém em nossa congregação, ou em nosso convívio, que se diz crente, mas está em pecado, devemos expulsar essa pessoa, ou então sairmos do seu meio, pois, caso contrário, estaremos apoiando, concordando com o pecado. Não podemos em hipótese alguma aceitar, concordar com o pecado, não podemos estar em templos que sabemos que aceitam o pecado com qualquer desculpa, porque as pessoas, quando vão para o Senhor, têm que abandonar o pecado, abandonar o erro. “Não é boa a vossa jactância. Não sabeis que um pouco de fermento faz levedar toda a massa? Alimpai-vos, pois, do fermento velho, para que sejais uma nova massa, assim como estais sem fermento. Porque Cristo, nossa páscoa, foi sacrificado por nós. Por isso façamos a festa, não com o fermento velho, nem com o fermento da maldade e da malícia, mas com os ázimos da sinceridade e da verdade.” (1 Coríntios 5:6-8). Não podemos permitir uma só pessoa em nosso meio que esteja em pecado e que não queira largá-lo, pois, como o texto nos fala, ela pode contaminar outras. Assim, se existe alguma pessoa, não importa quem seja, que esteja em nosso meio, mas que está em pecado e já foi alertada para deixá-lo e se recusa a fazê-lo, então devemos expulsá-la. Mas se for no templo que o pastor se recusar a expulsar o pecador, que sejamos nós a sair, a nos afastar e a buscar outro lugar para congregar, algum lugar onde se prega e se ensina o verdadeiro Evangelho de Jesus Cristo. Temos que ser praticantes da Palavra, e não somente ouvintes. “Já por carta vos tenho escrito, que não vos associeis com os que se prostituem; isto não quer dizer absolutamente com os devassos deste mundo, ou com os avarentos, ou com os roubadores, ou com os idólatras; porque então vos seria necessário sair do mundo. Mas agora vos escrevi que não vos associeis com aquele que, dizendo-se irmão, for devasso, ou avarento, ou idólatra, ou maldizente, ou beberrão, ou roubador; com o tal nem ainda comais. Porque, que tenho eu em julgar também os que estão de fora? Não julgais vós os que estão dentro? Mas Deus julga os que estão de fora. Tirai, pois, dentre vós a esse iníquo.” (1 Coríntios 5:9-13). Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe. Um abraço, Pr. Henrique Lino

Se você está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br – O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.

0 visualização

©2020 por Ministério Atalaia do Evangelho de Deus.

Siga-nos nas redes sociais!

  • Facebook ícone social
  • Twitter ícone social
  • Instagram