top of page
  • Foto do escritorPr. Henrique Lino da Silva

Examinai-vos



“Não julgueis, para que não sejais julgados. Porque com o juízo com que julgais, sereis julgados; e com a medida com que medis vos medirão a vós. E por que vês o argueiro no olho do teu irmão, e não reparas na trave que está no teu olho? Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, quando tens a trave no teu? Hipócrita! tira primeiro a trave do teu olho; e então verás bem para tirar o argueiro do olho do teu irmão. Não deis aos cães o que é santo, nem lanceis aos porcos as vossas pérolas, para não acontecer que as calquem aos pés e, voltando-se, vos despedacem. Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei e abrir-se-vos-á. Pois todo o que pede, recebe; e quem busca, acha; e ao que bate, abrir-se-lhe-á. Ou qual dentre vós é o homem que, se seu filho lhe pedir pão, lhe dará uma pedra? Ou, se lhe pedir peixe, lhe dará uma serpente? Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas dádivas a vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará boas coisas aos que lhes pedirem? Portanto, tudo o que vós quereis que os homens vos façam, fazei-lho também vós a eles; porque esta é a lei e os profetas.” (Mateus 7:1-12)

Temos que pensar direitinho sobre a Palavra do Senhor quando Ele nos fala para não julgarmos, pois muitos arrumam uma desculpa para serem covardes, para nunca condenarem os erros, os pecados e rebeldias das pessoas, e com isso acabam concordando, aceitando, participando dos pecados. Jesus nos ensina e fala de maneira muito clara que não podemos julgar, condenar quaisquer pecados se estivermos cometendo qualquer outro. Não podemos condenar o homossexualismo, o aborto se vivemos, aceitamos o adultério, a mentira ou a fornicação. Cito esses pecados somente como exemplos, pois o fato é que não podemos aceitar nada que a Bíblia condene, pois aquilo que o Senhor condena é pecado, e jamais poderemos cometê-lo. Portanto, é nosso dever julgar, mas primeiro temos que julgar a nós mesmos, temos que nos examinar para ver se estamos cometendo qualquer pecado, e se estivermos, nos arrepender, abandonar o erro, pedir perdão a Deus, só então poderemos e deveremos julgar, condenar os pecados do outros. Portanto, se deixarmos de julgar alguém, de condenar algum pecado de outras pessoas por estarmos também em algum pecado, com certeza nós iremos sofrer, padecer por toda a eternidade. Não existe um pecado específico que devemos julgar, todos o são, assim devemos nos afastar de todos.

“Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; e porque estreita é a porta, e apertado o caminho que conduz à vida, e poucos são os que a encontram. Guardai-vos dos falsos profetas, que vêm a vós disfarçados em ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores. Pelos seus frutos os conhecereis. Colhem-se, porventura, uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos? Assim, toda árvore boa produz bons frutos; porém a árvore má produz frutos maus. Uma árvore boa não pode dar maus frutos; nem uma árvore má dar frutos bons. Toda árvore que não produz bom fruto é cortada e lançada no fogo. Portanto, pelos seus frutos os conhecereis.” (Mateus 7:13-20). Vejam que Jesus sempre nos alertou sobre as dificuldades que enfrentaremos para conseguirmos alcançar a salvação Nele, porque as lutas, as dificuldades sempre enfrentaremos, pois estamos no mundo, e esse mundo é o oposto Dele, já que está morto no diabo, enquanto Ele é vida. Por isto, temos que abrir mão das nossas vontades, do nosso querer, de prazeres, para vivermos o Evangelho. Temos que mortificar a nossa carne, para que tenhamos vida em Cristo, temos que nos permitir sermos guiados pelo seu Espírito, e ser guiado pelo Espírito de Deus é ser guiado pela sua Palavra, pelo seu Evangelho, é viver na prática do Novo Testamento. Muitos acham que seguir Jesus é de maneira emocional, carnal. Temos que viver em alerta, em eterna vigilância, tomando muito cuidado com os falsos profetas, os anticristos que abundam os templos denominacionais, pois com os seus carismas e pregações emotivas conduzem o rebanho todo ao erro. Não basta alguém dizer que é um homem, uma mulher de Deus, é necessário verificarmos se a sua vida condiz com o Evangelho. Devemos reconhecer os verdadeiros servos do Senhor não só pelo que eles falam, mas pelo seu comportamento, na congregação, em casa na rua, em toda parte. Sabemos que as pessoas que são realmente servas do Senhor não vivem pedindo dinheiro, ofertas, fazendo campanhas, ou votos, e nem fazem qualquer tipo de comércio no Templo, pois temem o Senhor e jamais irão desobedecer-lhe. O segredo é vigiar e se deixar ser guiado pelo Senhor, não viver segundo os preceitos do mundo. “Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no Reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu Nome? e em teu Nome não expulsamos demônios? e em teu Nome não fizemos muitos milagres? Então lhes direi claramente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade. Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as põe em prática, será comparado a um homem prudente, que edificou a casa sobre a rocha. E desceu a chuva, correram as torrentes, sopraram os ventos, e bateram com ímpeto contra aquela casa; contudo não caiu, porque estava fundada sobre a rocha. Mas todo aquele que ouve estas minhas palavras, e não as põe em prática, será comparado a um homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia. E desceu a chuva, correram as torrentes, sopraram os ventos, e bateram com ímpeto contra aquela casa, e ela caiu; e grande foi a sua queda. Ao concluir Jesus este discurso, as multidões se maravilhavam da sua doutrina; porque as ensinava como tendo autoridade, e não como os escribas.” (Mateus 7:21-29).

Leiam e pratiquem a Bíblia, mais especificamente o Novo Testamento.

Que Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino



4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commenti


bottom of page