• Pr. Henrique Lino da Silva

Ensinando



“Levantando-se Jesus, partiu dali para os termos da Judéia, e para além do Jordão; e de novo as multidões se reuniram em torno Dele; e tornou a ensiná-las, como tinha por costume. Então se aproximaram Dele alguns fariseus e, para o experimentarem, lhe perguntaram: É lícito ao homem repudiar sua mulher?” (Marcos 10:1-2)

Aonde Jesus ia sempre havia multidões seguindo-o por vários motivos, e agora vemos que Ele passou para além do Rio Jordão, e uma multidão o acompanhava, o seguia. Da mesma maneira, hoje as pessoas procuram se aproximar de Jesus por vários motivos, mas o buscando em verdade, com sinceridade, são poucos. A maioria o busca, o segue por interesse, querendo receber uma bênção, querendo ser atendido, querendo ganhar algo, e não por saber que Ele é Deus e tem Vida e já nos deu a vida Nele. Poucos se aproximam Dele para aprender os seus preceitos, pois Ele continua ensinando. Muitos se aproximam com a intenção de o contradizer, de armar alguma cilada contra Ele. A perseguição cruel continua até hoje contra Jesus. E Ele continua fazendo a mesma coisa: ensinando, e quer que aprendamos sobre Ele, que o conheçamos, quer que tenhamos vida, e, para termos vida Nele, temos que aprender tudo com Ele. Jesus tinha o costume sempre de ensinar, todo o tempo Ele estava ensinando, apresentando o seu Evangelho, e os que o ouviram e o aceitaram foram salvos, e assim também os que hoje ouvem, aceitam e concordam com Ele terão vida eterna Nele. Vemos também agora quando um bando de religiosos, os fariseus, vêm experimentar, testar, armar uma cilada, jogo de palavras para pegar Jesus em alguma contradição e assim achar uma maneira de o acusar, prender, e executá-lo. Eles vêm questionar Jesus sobre o casamento, apesar de eles terem as Escrituras, e esse assunto está claro desde o início da Criação, porque foi dito que seriam uma só carne, portanto, fica entendido que não se pode dividir, porque, se pegarmos uma pessoa e partirmos ao meio, tanto faz se na horizontal ou vertical, com certeza nenhuma das duas partes sobreviverá. E foi o que Deus disse, que são uma só carne, portanto, indivisível, mas esses religiosos vieram testar Jesus, perguntando se é legítimo o homem repudiar, separar, divorciar, rejeitar a mulher por qualquer motivo. Eles não queriam aprender, pois já sabiam a verdade, queriam fazer Jesus errar.

“Ele, porém, respondeu-lhes: Que vos ordenou Moisés? Replicaram eles: Moisés permitiu escrever carta de divórcio, e repudiar a mulher. Disse-lhes Jesus: Pela dureza dos vossos corações ele vos deixou escrito esse mandamento.” (Marcos 10:3-5). Jesus então lhes responde com outra pergunta, questionou-lhes sobre o que eles tinham lido, o que sabiam que Moisés tinha dito sobre esse assunto. Jesus esclarece que Moisés deu essa permissão por causa da dureza dos corações deles, pelas dificuldades que tinham em perdoar, porque as pessoas, por não conseguirem perdoar os seus cônjuges quando erram por algum motivo, querem logo se separar, divorciar, e não percebem que somente se afastam, mas não deixam de ser uma só carne, portanto, não podem se envolver com outra pessoa, pois aí é que se configura o adultério, além, é claro, de estar em pecado por causa da dureza do coração, pois, como não consegue perdoar, também não receberá o perdão de Deus, já que, para sermos perdoados, temos que perdoar também. Temos que atentar bem para esse fato. A bem da verdade, para Deus, o ser humano, depois que casa, tem que viver juntos, o casal deve estar junto até que a morte venha sobre qualquer um deles. “Mas desde o princípio da criação, Deus os fez homem e mulher. Por isso deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e unir-se-á à sua mulher, e serão os dois uma só carne; assim já não são mais dois, mas uma só carne. Porquanto o que Deus ajuntou, não o separe o homem.” (Marcos 10:6-9). Jesus deu uma explicação que não tem como contradizer, pois está e estava claro, explícito na Palavra de Deus, naquela época e até os fins dos tempos, portanto, todos os que buscam se separar, se divorciar, não terão salvação. “Em casa os discípulos interrogaram-no de novo sobre isso. Ao que lhes respondeu: Qualquer que repudiar sua mulher e casar com outra comete adultério contra ela; e se ela repudiar seu marido e casar com outro, comete adultério.” (Marcos 10:10-12).

Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino


10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo