• Pr. Henrique Lino da Silva

E OUTRA VEZ


“Outra vez digo: Ninguém me julgue insensato, ou então recebei-me como insensato, para que também me glorie um pouco.O que digo, não o digo segundo o Senhor, mas como por loucura, nesta confiança de gloriar-me.” (2 Coríntios 11:16-17)

          Infelizmente, atualmente, o mundo tem influenciado as igrejas denominacionais, os templos denominados evangélicos, porque a maioria já age como uma empresa com objetivos de atrair mais pessoas e, consequentemente, aumentar o número de ofertantes e dizimistas. Já não se tem a preocupação com as almas, e sim com o que elas podem oferecer para o templo, por tal motivo, criam-se eventos gospel, campanhas, desafios e muitos shows para atrair as pessoas. Já não pregam a Palavra de Deus, já não expõem o Evangelho, porque sabem que, falando a verdade, as pessoas não vão querer ficar. Como a preocupação é agradar as pessoas, então utilizam todos os meios possíveis para manter cheias suas congregações. E poucos, muito poucos, vivem o Evangelho e ensinam a Verdade de Cristo, e não permitem a corrupção em seus templos, não permitem a comercialização, as campanhas mentirosas, não permitem e não aceitam que as pessoas vivam em pecado. Cobram santidade, pregam sobre arrependimento e conversão. Mas esses que assim procedem, os templos verdadeiros que não são ricos, não estão preocupados em ganhar dinheiro, e sim ver transformação, salvação, esses que não estão preocupados em agradar as pessoas, mas agradar a Deus, passam por lutas, e os grandes templos, os que estão a serviço do mundo, do diabo, os criticam por terem templos pequenos e vazios, enquanto eles têm grandes templos e lotados. Geralmente esses pregadores empresários, comerciantes, pregam prosperidade e bênção sem medida, falam de amor que não é bíblico, e não exortam, na verdade, a única exortação deles é para que o povo contribua, oferte e dizime. Eles consideram nós, os que temos um compromisso com o Senhor, somo loucos, bobos, e nos olham com olhar de piedade, esquecendo que temos um objetivo, que é seguir Jesus e levar muitos também a segui-lo. Mas nós não exaltamos nem nos gloriamos no que temos, nós nos gloriamos no Senhor, não nos gloriamos pelo tamanho do templo, nem por nada, nós gloriamos em conhecer Jesus e saber que estamos fazendo a sua vontade. Somos considerados insensatos por não pregarmos a mentira, por não extorquirmos as ovelhas, mas nos darmos a elas, e infelizmente as pessoas, ovelhas cegas, seguem essas pessoas por quererem facilidades e acabam encontrando a porta do inferno.

 “Pois que muitos se gloriam segundo a carne, eu também me gloriarei. Porque, sendo vós sensatos, de boa mente tolerais os insensatos. Pois sois sofredores, se alguém vos põe em servidão, se alguém vos devora, se alguém vos apanha, se alguém se exalta, se alguém vos fere no rosto.” (2 Coríntios 11:18-20). Sim, sentimo-nos orgulhosos de fazermos o que é certo segundo a reta Palavra de Deus, nos alegramos por saber que estamos vivendo, praticando o Evangelho de Jesus Cristo. Infelizmente, as pessoas se tornaram cegas e seguem esses templos, esses pregadores e nos criticam, mas, como disse antes, sentimo-nos felizes por estarmos fazendo a vontade de Deus, porque não estamos comprometidos com o mundo e nem com o que Ele oferece, porque a nossa glória é o Senhor. Portanto, bens materiais, templos grandes e cheios não são o nosso propósito, e sim vermos pessoas realmente convertidas ao Senhor, vermos discípulos de Jesus e não pessoas lotando templos vazios do Poder de Deus. Sim, nos gloriamos em Jesus, assim como esses falsos profetas, falsos pastores, que dirigem falsos templos, que se gloriam no poder econômico e financeiro, se gloriam no número de templos e de ovelhas, ou bodes, nós nos gloriamos em fazer a vontade de Deus. As pessoas estão sendo enganadas por esses pregadores profissionais e ainda se gloriam disso, vemos a cegueira espiritual delas. Mas, quando somos criticados, acusados, nos alegramos e ainda fazemos questão de testemunhar, mostrar que estamos seguindo o Caminho, que estamos seguindo Jesus, que estamos carregando a nossa cruz, assim como Ele mandou. “Envergonhado o digo, como se nós fôssemos fracos, mas no que qualquer tem ousadia (com insensatez falo) também eu tenho ousadia. São hebreus? Também eu. São israelitas? Também eu. São descendência de Abraão? Também eu.” (2 Coríntios 11:21-22). Esses que querem passar como mais sábios, querem apresentar um evangelho diferente, querem agradar o povo, dourar a pílula, julgam-se superiores exatamente pelo número de seguidores e pelo poder econômico. Mas temos que falar é do Evangelho, eles são pregadores, nós também, e, assim como o apóstolo Paulo, temos a nossa consciência em paz por saber que estamos fazendo o que é certo e não por agradar a ninguém. Passamos por lutas, mas em tudo damos glórias ao Senhor, pois sabemos que o nosso Salvador passou por lutas muito maiores e deixou bem claro que os seus discípulos passarão por lutas; assim, sofremos quando não temos os recursos para pagar os aluguéis, ou para ajudar e socorrer um irmão, uma irmã que necessita, quando não podemos levar mais adiante a Palavra do Senhor por falta de recurso, ou quando nos acusam, nos abandonam, nos ameaçam ou nos perseguem. Mas em tudo damos glórias a Deus. “São ministros de Cristo? (falo como fora de mim) eu ainda mais: em trabalhos, muito mais; em açoites, mais do que eles; em prisões, muito mais; em perigo de morte, muitas vezes. Recebi dos judeus cinco quarentenas de açoites menos um. Três vezes fui açoitado com varas, uma vez fui apedrejado, três vezes sofri naufrágio, uma noite e um dia passei no abismo;

Em viagens muitas vezes, em perigos de rios, em perigos de salteadores, em perigos dos da minha nação, em perigos dos gentios, em perigos na cidade, em perigos no deserto, em perigos no mar, em perigos entre os falsos irmãos; Em trabalhos e fadiga, em vigílias muitas vezes, em fome e sede, em jejum muitas vezes, em frio e nudez. Além das coisas exteriores, me oprime cada dia o cuidado de todas as igrejas. Quem enfraquece, que eu também não enfraqueça? Quem se escandaliza, que eu me não abrase? Se convém gloriar-me, gloriar-me-ei no que diz respeito à minha fraqueza. O Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que é eternamente bendito, sabe que não minto.” (2 Coríntios 11:23-31)

Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino

Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br – O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

0 visualização

©2020 por Ministério Atalaia do Evangelho de Deus.

Siga-nos nas redes sociais!

  • Facebook ícone social
  • Twitter ícone social
  • Instagram