top of page
  • Foto do escritorPr. Henrique Lino da Silva

Deus é Luz



“O que era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que contemplamos e as nossas mãos apalparam, a respeito do Verbo da vida (pois a vida foi manifestada, e nós a temos visto, e dela testificamos, e vos anunciamos a vida eterna, que estava com o Pai, e a nós foi manifestada); sim, o que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que vós também tenhais comunhão conosco; e a nossa comunhão é com o Pai, e com seu Filho Jesus Cristo.” (1 João 1:1-3)

O apóstolo João era também conhecido como o discípulo amado, ou discípulo do amor, exatamente por pregar sempre sobre o amor. Aqui ele dá um testemunho, pois está explicando, relatando o que ele viveu, viu, pois esteve com Jesus nos seus três anos e poucos de ministério terreno. João, assim como mais onze discípulos, incluindo o traidor Judas Iscariotes, andaram, estiveram, melhor dizendo, conviveram com Jesus durante todo o tempo do seu ministério terreno. Então, agora ele explica que estiveram com Jesus e o viram. Jesus, que é o Verbo da Vida, ou seja, a Palavra da vida, que foi manifestada ao mundo, eles tiveram o privilégio de tocá-lo, ouvi-lo e olhá-lo, mas, principalmente, ouvir ensinamentos diretamente Dele. Interessante que as pessoas gostam de acreditar em qualquer coisa, incluindo lendas e histórias estranhas e descabidas, mas têm dificuldades em acreditar em Jesus, no Filho de Deus que veio ao mundo e sofreu por cada um de nós. Deveríamos atentar mais, pois o que estamos lendo é simplesmente um testemunho, um relato de quem tudo presenciou, do início ao fim, e pode com certeza afirmar que Jesus é a Palavra de Deus encarnada. As pessoas acreditam em santas e santos, dos quais ninguém sabe a origem, e também em outras entidades, que ninguém sabe como surgiram, mas têm dificuldades de acreditar no Filho de Deus, apesar de inúmeros testemunhos. Inclusive, a sua ressurreição foi comprovada não só pelos apóstolos como também por mais de quinhentas pessoas que o viram depois de ressurreto. É inegável a existência, a vinda do Filho de Deus, e também os seus ensinamentos e mandamentos, assim como os inúmeros milagres e sinais que operou e que ainda opera através de seus servos, pois pelo mundo muitas pessoas são curadas, libertas e transformadas através do Nome de Jesus. Tudo o que a Bíblia nos fala, nos mostra é todos terem comunhão com Ele, é crermos Nele e termos relacionamentos baseados na obediência a Ele e a seu Pai, que também é o nosso Pai, se formos obedientes.

“Estas coisas vos escrevemos, para que o nosso gozo seja completo. E esta é a mensagem que Dele ouvimos, e vos anunciamos: que Deus é Luz, e Nele não há trevas nenhuma. Se dissermos que temos comunhão com Nele, e andarmos nas trevas, mentimos, e não praticamos a verdade; mas, se andarmos na luz, como Ele na Luz está, temos comunhão uns com os outros, e o Sangue de Jesus seu Filho nos purifica de todo pecado.” (1 João 1:4-7). Depois de comprovada a vinda do Filho de Deus e do seu ministério terreno, depois de ouvirmos tudo isto, tendo a certeza da sua vinda para que o mundo pudesse ser salvo por Ele, sabemos que Ele não veio para condenar o mundo, mas para salvá-lo. E todos os que aceitaram e aceitam a sua salvação viverão por toda a eternidade com Ele. Sabemos que a sua Palavra se cumpre inteiramente, uma vez que Ele é a própria Palavra, é o Verbo, assim sabemos que Nele não há nenhuma sombra de variação. Não podemos falar que estamos Nele, que vivemos Nele, ou que o aceitamos, apesar de que, a bem da verdade, é Ele quem nos aceita, e não nós a Ele, mesmo porque os perdidos e sujos somos nós, e não Ele. Mas, para falar que estamos Nele, temos que andar, viver assim como Ele viveu, não podemos falar que o conhecemos e estamos Nele se estivermos vivendo na prática do pecado, pois pecado, rebeldia são trevas, e Ele é Luz. Se estivermos Nele, temos obrigatoriamente de estar na Luz. Não podemos falar em mentiras ou em qualquer outra coisa se estivermos Nele, pois a Luz é conhecimento, da mesma maneira que, quando entramos em um ambiente escuro e acendemos a luz e tudo fica iluminado e identificado, assim é quem está em Cristo, pois todos os nossos erros e pecados estão claros e patentes diante dos nossos olhos, e a única maneira de nos livrarmos deles e de nos arrependermos é pedindo perdão. Enquanto não abandonarmos os pecados, os erros, não teremos Jesus, pois a Luz não combina com as trevas. Se cremos Nele, devemos abandonar os erros e pecados e nos submetermos a Ele, a verdadeira Luz, para que possamos ser luzes, e na sua Luz veremos a Luz. “Se dissermos que não temos pecado nenhum, enganamo-nos a nós mesmos, e a verdade não está em nós. Se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça. Se dissermos que não temos cometido pecado, fazemo-lo mentiroso, e a sua Palavra não está em nós.” (1 João 1:8-10).

Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino


8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page