top of page
  • Foto do escritorPr. Henrique Lino da Silva

Cristo morreu por nossos pecados





“Ora, eu vos lembro, irmãos, o Evangelho que já vos anunciei; o qual também recebestes, e no qual perseverais, pelo qual também sois salvos, se é que o conservais tal como vo-lo anunciei; se não é que crestes em vão. Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras; que foi sepultado; que foi ressuscitado ao terceiro dia, segundo as Escrituras; que apareceu a Cefas, e depois aos doze; depois apareceu a mais de quinhentos irmãos duma vez, dos quais vive ainda a maior parte, mas alguns já dormiram; depois apareceu a Tiago, então a todos os apóstolos; e por derradeiro de todos apareceu também a mim, como a um abortivo. Pois eu sou o menor dos apóstolos, que nem sou digno de ser chamado apóstolo, porque persegui a igreja de Deus.” (1 Coríntios 15:1-9)

O apóstolo Paulo lembra aos irmãos que ele pregou e ensinou o Evangelho segundo a Bíblia, as Escrituras, e que, se eles perseverarem Nele, com certeza serão salvos. Ainda lembra que ele ensinou que Jesus Cristo morreu por todos nós e ressuscitou ao terceiro dia, que depois que ressuscitou apareceu para Pedro e depois a todos os apóstolos. Em seguida, a mais de quinhentos irmãos. Alguns já tinham morrido, mas a maior parte deles ainda estava viva. Portanto, havia muitas testemunhas que podiam confirmar sobre o Evangelho, sobre a morte e ressurreição de Cristo. Depois disto, Jesus apareceu também para Tiago, seu meio-irmão, e no final apareceu para ele convocando-o como apóstolo. Ele diz que, na verdade, não deveria ser chamado de apóstolo, pois perseguiu a igreja, perseguiu Cristo, mas, como o Senhor sabe de todas as coisas, Ele o chamou, então ele é o que é, o que Cristo diz que é. Muitas vezes nós achamos que não merecemos sequer estar na presença de Cristo, por termos feito coisas erradas, mas devemos entender que somos salvos pela Graça, e se Ele diz que já nos perdoou, então devemos simplesmente crer e aceitar essa dádiva, sabendo que não somos inferiores a ninguém, porque todos pecaram e são salvos pela Graça. Assim devemos compreender a autoridade de Cristo, se Ele nos diz pela sua Palavra que estamos perdoados, então estamos e não devemos nem mesmo nos lembrar dos nossos pecados, pois Ele não lembra mais, Ele já lançou no ar do esquecimento.

“Mas pela Graça de Deus sou o que sou; e a sua Graça para comigo não foi vã, antes trabalhei muito mais do que todos eles; todavia não eu, mas a Graça de Deus que está comigo. Então, ou seja, eu ou sejam eles, assim pregamos e assim crestes. Ora, se prega que Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, como dizem alguns entre vós que não há ressurreição de mortos? Mas se não há ressurreição de mortos, também Cristo não foi ressuscitado. E, se Cristo não foi ressuscitado, logo é vã a nossa pregação, e também é vã a vossa fé. E assim somos também considerados como falsas testemunhas de Deus que Ele ressuscitou a Cristo, ao qual, porém, não ressuscitou, se, na verdade, os mortos não são ressuscitados.” (1 Coríntios 15: 10-15). Nós somos o que somos pela Graça de Cristo e não por merecimento, pois, se fosse por merecimento, todos nós sem exceção alguma iríamos padecer por toda a eternidade. Mesmos os nasceram em berço evangélico não são isentos de pecados, pois passamos a maior parte das nossas vidas pecando, e somos dependentes de Cristo, portanto, é fundamental nos arrependermos e crermos em Cristo. Mas mesmo no meio denominado evangélico há muitas pessoas que pensam de maneira diferente, e uns chegam a dizer que não têm certeza, não entendem a questão da ressurreição de Cristo. Mas a grande verdade é essa: se não existe ressurreição, então Cristo também não ressuscitou, e se isso não aconteceu, somos os maiores mentirosos, e estamos mentindo, portanto, também não teremos salvação em hipótese alguma. Assim ninguém será salvo, portanto, não existe salvação e estamos perdendo o nosso tempo tentando viver de uma maneira diferente com o objetivo de alcançarmos a salvação. Mas como o apóstolo Paulo fala, quando ele escreveu esta carta, havia muitas testemunhas vivas que presenciaram a morte e a ressurreição de Jesus, sendo que uma das vezes em que Ele apareceu ressurreto foi para mais de quinhentas pessoas, que naquela época ainda estavam vivas e poderiam comprovar o fato. Se não crermos na Bíblia, se não crermos na morte e ressurreição de Cristo, como poderemos crer na nossa e na salvação? “Porque, se os mortos não são ressuscitados, também Cristo não foi ressuscitado. E, se Cristo não foi ressuscitado, é vã a vossa fé, e ainda estais nos vossos pecados. Logo, também os que dormiram em Cristo estão perdidos. Se é só para esta vida que esperamos em Cristo, somos de todos os homens os mais dignos de lástima. Mas na realidade Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, sendo ele as primícias dos que dormem. Porque, assim como por um homem veio a morte, também por um homem veio a ressurreição dos mortos. Pois como em Adão todos morrem, do mesmo modo em Cristo todos serão vivificados.” (1 Coríntios 15: 16-22).

Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino


14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Kommentare


bottom of page