top of page
  • Foto do escritorPr. Henrique Lino da Silva

Carta escrita



“Começamos outra vez a recomendar-nos a nós mesmos? Ou, porventura, necessitamos, como alguns, de cartas de recomendação para vós, ou de vós? Vós sois a nossa carta, escrita em nossos corações, conhecida e lida por todos os homens, sendo manifestos como carta de Cristo, ministrada por nós, e escrita, não com tinta, mas com o Espírito do Deus vivo, não em tábuas de pedra, mas em tábuas de carne do coração. E é por Cristo que temos tal confiança em Deus; não que sejamos capazes, por nós, de pensar alguma coisa, como de nós mesmos; mas a nossa capacidade vem de Deus, o qual também nos capacitou para sermos ministros dum novo pacto, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata, mas o espírito vivifica.” (2 Coríntios 3:1-6)

Se somos conhecidos como seguidores de Jesus, se procuramos viver em conformidade com o Evangelho, será que é preciso, para falarmos e ensinarmos sobre o Evangelho, termos um certificado de Teologia, uma credencial que nos diz que somos filiados a este ou àquele ministério? Ou somente o fato de termos as nossas credenciais em Cristo Jesus é o suficiente? São muitas as pessoas que só querem saber de ouvir alguma coisa de quem é notadamente conhecido, independentemente do que essa pessoa estiver ensinando, pregando, não importa se é herege ou não, mas o fato de ser pessoa conhecida a capacita para lhes falar. Observo que as pessoas que se dizem evangélicas são as piores religiosas dessa geração, pois estão preocupadas em se identificar como pertencente a esta ou àquela denominação, mas não procuram aprender, viver a Palavra de Deus. Infelizmente, a maioria desses conhecidos pregadores pregam sobre a lei e os profetas, que já se cumpriram em Jesus, não querem ensinar sobre Jesus, sobre a Graça, porque eles mesmos seriam condenados, uma vez que Jesus disse que quem fizer um dos seus tropeçar, cair, sofrerá um grande tormento. E eles fazem isso, pois, como estão preocupados em agradar ao povo, para que eles ofertem mais, então não convém expor a verdade, e assim vão iludindo o povo.

“Ora, se o ministério da morte, gravado com letras em pedras, veio em glória, de maneira que os filhos de Israel não podiam fixar os olhos no rosto de Moisés, por causa da glória do seu rosto, a qual se estava desvanecendo, como não será de maior glória o ministério do espírito? Porque, se o ministério da condenação tinha glória, muito mais excede em glória o ministério da justiça. Pois na verdade, o que foi feito glorioso, não o é em comparação com a Glória inexcedível. Porque, se aquilo que se desvanecia era glorioso, muito mais glorioso é o que permanece. Tendo, pois, tal esperança, usamos de muita ousadia no falar. E não somos como Moisés, que trazia um véu sobre o rosto, para que os filhos de Israel não olhassem firmemente para o fim daquilo que era transitório.” (2 Coríntios 3:7-13). Não consigo entender, primeiro, esses pregadores caras de pau ficarem pregando sobre a lei de Moisés e sobre os profetas, e em segundo, o porquê de as pessoas gostarem de ouvir e ainda dizerem amém. Sabemos que a Bíblia que eles têm é a mesma que temos, e a Bíblia deixa claro que a lei de Moisés serviu de aio até a vinda de Jesus, e depois disto vivemos em Cristo no Evangelho, que nos trouxe a Vida, porque a letra, a lei mata, isto é, por ela não há como escapar da condenação, não há perdão, errou, morreu, é a lei do olho por olho e dente por dente. Temos que compreender que pela Antiga lei os profetas, tais como Isaías, Jeremias e Ezequiel e todos os outros apontavam para Jesus, e depois que Jesus veio, então tudo é Ele, que foi o único capaz de cumprir toda a lei. A própria lei deixa bem claro que todos deveriam cumpri-la integralmente, e quem não a cumprisse seria maldito, portanto, todos os que teimam em viver, em praticar atos da antiga lei, Antigo Testamento, estão debaixo de maldição. Mas a maneira que os pregadores acham para justificar como agem é usando o velho Testamento, e as pessoas também gostam disto, porque não buscam salvação, mas satisfação dos seus desejos carnais aqui. “Mas o entendimento lhes ficou endurecido. Pois até o dia de hoje, à leitura do velho pacto, permanece o mesmo véu, não lhes sendo revelado que em Cristo é Ele abolido; sim, até o dia de hoje, sempre que Moisés é lido, um véu está posto sobre o coração deles. Contudo, convertendo-se um deles ao Senhor, é-lhe tirado o véu. Ora, o Senhor é o Espírito; e onde está o Espírito do Senhor aí há liberdade. Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a Glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor.” (2 Coríntios 3:14-18).

Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino


10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page