top of page
  • Foto do escritorPr. Henrique Lino da Silva

Agradar a Deus




“Portanto, se há alguma exortação em Cristo, se alguma consolação de amor, se alguma comunhão do Espírito, se alguns entranháveis afetos e compaixões, completai o meu gozo, para que tenhais o mesmo modo de pensar, tendo o mesmo amor, o mesmo ânimo, pensando a mesma coisa; nada façais por contenda ou por vanglória, mas com humildade cada um considere os outros superiores a si mesmo; não olhe cada um somente para o que é seu, mas cada qual também para o que é dos outros. Tende em vós aquele sentimento que houve também em Cristo Jesus, o qual, subsistindo em forma de Deus, não considerou o ser igual a Deus coisa a que se devia aferrar, mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, tornando-se semelhante aos homens; e, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, tornando-se obediente até a morte, e morte de cruz. Pelo que também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu o Nome que é sobre todo nome; para que ao Nome de Jesus se dobre todo joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para Glória de Deus Pai.” (Filipenses 2:1-11)

Devemos atentar para o fato de gostar de nos referir a nós mesmos como cristãos, mas muitas vezes estamos simplesmente afirmando que somos zombadores, hipócritas e mentirosos, pois afirmamos uma coisa e vivemos totalmente o contrário. Ser cristão é saber que a nossa função é agradar a Deus, é sermos imitadores de Cristo, é procurarmos viver como Ele viveu. Mas muitas vezes queremos ser melhores até mesmo do que Jesus, pois exigimos, reivindicamos para nós coisas que Jesus nunca teve e ainda desprezou. Achamos que temos direito a isto ou aquilo, que não podemos sofrer e ou passar por lutas, quando devíamos olhar para as pessoas como superiores a nós, mas somos nós que gostamos de nos achar superiores, melhores. Jesus era Deus, mas deixou o Trono, veio e se revestiu de carne, como qualquer ser humano, por amor a nós, para que pudéssemos ser salvos, e ainda concordou em se submeter a todos os tipos de afrontas, humilhações e sofrimentos, e tudo isso fez por obediência ao Pai. Nós gostamos de falar que iremos receber a salvação, a coroa da Glória, mas não somos obedientes, não somos pessoas disciplinadas, não obedecemos ao Senhor, pois vivemos de maneira contrária. Acredito que a maioria deveria se autoexaminar antes de abrir a boca e falar que é cristã.

“De sorte que, meus amados, do modo como sempre obedecestes, não como na minha presença somente, mas muito mais agora na minha ausência, efetuai a vossa salvação com temor e tremor; porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade. Fazei todas as coisas sem murmurações nem contendas; para que vos torneis irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus imaculados no meio de uma geração corrupta e perversa, entre a qual resplandeceis como luminares no mundo, retendo a Palavra da vida; para que no dia de Cristo eu tenha motivo de gloriar-me de que não foi em vão que corri nem em vão que trabalhei. Contudo, ainda que eu seja derramado como libação sobre o sacrifício e serviço da vossa fé, folgo e me regozijo com todos vós; e pela mesma razão folgai vós também e regozijai-vos comigo.” (Filipenses 2:12-18). Temos que compreender que sem obediência não existe salvação, não existe bênção de Deus, e o principal: não existe paternidade Nele, pois filhos de Deus são somente os que lhe são obedientes, por isso sempre estou exortando as pessoas para meditarem na Palavra de Deus. Para o seguirmos, para lhe obedecermos, é necessário conhecer a sua vontade, e só saberemos a sua vontade, só conheceremos a sua natureza através da Palavra, e não de orações, como muitos acreditam. Muitos são enganados pelos falsos pastores, falsos profetas, que estão nos púlpitos de várias congregações, mas que são servos do diabo, pois disfarçadamente ensinam heresias, mentiras e enganos, e as pessoas estão se desviando dentro de templos que dizem ser evangélicos. Não podemos achar que podemos servir ao Senhor do nosso jeito ou segundo o nosso entendimento, porque só existe uma única maneira de o servir, e é como Ele nos mostra pela sua Palavra. Mas temos que buscar servi-lo com afinco, para que possamos compreender por que o Senhor é Espírito, e importa que o adoremos em espírito, em verdade, e não de maneira emocional, carnal. Ser cristão é quando entregamos as nossas vidas para o Senhor e não mais tomamos decisões de acordo com a nossa inteligência, mas em tudo somos orientados pelo Senhor. “Ora, espero no Senhor Jesus enviar-vos em breve Timóteo, para que também eu esteja de bom ânimo, sabendo as vossas notícias. Porque nenhum outro tenho de igual sentimento, que sinceramente cuide do vosso bem-estar. Pois todos buscam o que é seu, e não o que é de Cristo Jesus. Mas sabeis que provas deu ele de si; que, como filho ao pai, serviu comigo a favor do Evangelho. A este, pois, espero enviar logo que eu tenha visto como há de ser o meu caso; confio, porém, no Senhor, que também eu mesmo em breve irei.” (Filipenses 2:19-24).

Leiam e pratiquem a Bíblia, mais especificamente o Novo Testamento.

Que Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino


15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Imitadores

Comments


bottom of page