• Pr. Henrique Lino da Silva

A transformação

“Seis dias depois, tomou Jesus consigo a Pedro, e a Tiago, e a João, seu irmão, e os conduziu em particular a um alto monte, E transfigurou-se diante deles; e o seu rosto resplandeceu como o sol, e as suas vestes se tornaram brancas como a luz.” (Mateus 17:1-2)

Jesus anteriormente tinha pregado, ensinado sobre como segui-lo, mostrando que não é fácil, mas é a única maneira de encontrarmos salvação. Agora, passados seis dias, Ele chama somente três dos seus discípulos e os conduz a um monte alto, ou seja, a um lugar mais elevado. Temos que entender que Jesus muitas vezes subia a montes não pelo fato de ser um lugar especial, estar mais próximo de Deus, mas simplesmente porque Ele queria privacidade. Jesus subia aos montes para orar, para ter intimidade com o Pai, porque, como estava sempre cercado de pessoas, não tinha liberdade. Quando Ele fugia para o monte era para ficar a sós com Deus. Agora Ele conduz três dos seus discípulos ao monte. Ele queria estar com eles, exclusivamente com eles, naquele momento, e não queria que ninguém mais visse e soubesse o que ocorreria. Tal fato se confirma porque, quando eles estavam voltando do monte, o próprio Senhor Jesus pede a eles não comentarem nada do que viram até Ele ser morto e ressuscitar. Jesus no monte, na presença dos três discípulos, Ele se transfigura, ou seja, muda de aparência. Transfigurar é o ato de mudar de aparência, transformar, e foi exatamente o que Jesus fez, porque Ele mudou completamente, suas vestes ficaram extremamente brancas como ninguém jamais viu, seu rosto ficou com um brilho intenso como o sol. Jesus estava mostrando o corpo glorificado que Ele iria receber após a sua morte, como de fato recebeu. “E eis que lhes apareceram Moisés e Elias, falando com Ele.” (Mateus 17:3). Jesus estava com a nova aparência, com a aparência que teria no futuro, diante dos três discípulos, e então apareceram o profeta Elias e Moisés, e conversaram com Ele. Jesus estava apresentando a lei, que era representada por Moisés, afinal, foi através dele que ela veio, e Elias, que representava os profetas, e conhecemos a história desse que foi um dos maiores profetas do Antigo Testamento e que não passou pela morte, pois foi arrebatado, ou seja, subiu em vida para o Pai, para o Paraíso. Temos que procurar compreender qual foi o significado, a razão para que Jesus fizesse isso na presença daqueles três discípulos, porque sabemos que o Senhor não faz nada por fazer, tudo tem um significado, tudo serve para aprendermos algo, para nos trazer ensinamentos, nos trazer luz. “E Pedro, tomando a palavra, disse a Jesus: Senhor, bom é estarmos aqui; se queres, façamos aqui três tabernáculos, um para ti, um para Moisés, e um para Elias.” (Mateus 17:4). Pedro, um dos mais intrépidos dos discípulos, quando vê o que está acontecendo, se adianta logo e se oferece, se propõe a fazer três cabanas, uma para Jesus, outra para Moisés e outra para Elias. Vemos duas coisas interessantes: Pedro está olhando com os olhos naturais e apresentando uma solução material. Observamos que mesmo olhando com olhos comuns, de maneira natural, ele não percebeu que o Espírito de Deus estava falando com ele, porque ele não conhecia nem Moisés e muito menos Elias, uma vez que eles tinham vivido centenas de anos antes, já tinham morrido, e naquela época não havia máquina fotográfica ou filmadora, portanto, ele não tinha como reconhecer ou saber quem eles eram. No entanto, ele sabia, porque o Espírito tinha lhe revelado, ele sabia quem era Moisés e quem era Elias. “E, estando ele ainda a falar, eis que uma nuvem luminosa os cobriu. E da nuvem saiu uma voz que dizia: Este é o meu amado Filho, em quem me comprazo; escutai-o.” (Mateus 17:5). Mas o complemento da revelação, ou melhor, o auge dessa revelação acontece quando Deus Pai fala para eles, para os discípulos, que Jesus é o Filho amado, e é Ele quem deve ser ouvido. Isto quer dizer que eles não deveriam ouvir ou se agarrar à lei ou aos profetas, que deveriam obedecer e seguir Jesus e não mais a lei e os profetas. Por isto é que fica difícil entender as pessoas, ou melhor, algumas pessoas que se identificam como crentes evangélicos, mas que teimam em falar, citar a antiga lei, ou algum dos profetas, porque nós sabemos que, independentemente do que Moisés falou, determinou, ou do que os profetas disseram para nós, vale o que Jesus falou, o que Ele nos manda fazer, essa é a lei, afinal, vivemos na Graça e não mais na lei. Se obedecemos a Deus, então sabemos que devemos obedecer ao Filho que Ele mandou para que o ouvíssemos e não mais aos profetas e à lei que se cumpriu integralmente em Jesus. Vivemos na Graça, no Novo Testamento, na Nova Aliança feita pelo Sangue de Jesus. “E os discípulos, ouvindo isto, caíram sobre os seus rostos, e tiveram grande medo. E, aproximando-se Jesus, tocou-lhes e disse: Levantai-vos, e não tenhais medo. E, erguendo eles os olhos, ninguém viram senão unicamente a Jesus.” (Mateus 17:6-8). Os três discípulos, quando ouviram a voz de Deus Pai, amedrontados, caíram com os seus rostos no chão tremendo de medo, sem entenderem o porquê de estar acontecendo aquilo. Mas Jesus simplesmente toca neles, pede que se levantem e diz que não é para eles temerem. E assim não dá mais nenhuma explicação, porque sabe que eles entenderam o significado de tudo o que aconteceu. A única coisa que Jesus lhes pede é para não comentarem nada até Ele morrer e ressuscitar. “E, descendo eles do monte, Jesus lhes ordenou, dizendo: A ninguém conteis a visão, até que o Filho do homem seja ressuscitado dentre os mortos.” (Mateus 17:9). Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe. Um abraço, Pr. Henrique Lino

Se você está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br – O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.

0 visualização

©2020 por Ministério Atalaia do Evangelho de Deus.

Siga-nos nas redes sociais!

  • Facebook ícone social
  • Twitter ícone social
  • Instagram