top of page
  • Foto do escritorPr. Henrique Lino da Silva

A cabeça de João




“Porquanto o próprio Herodes mandara prender a João, e encerrá-lo maniatado no cárcere, por causa de Herodias, mulher de seu irmão Filipe; porque ele se havia casado com ela.” (Marcos 6:17)

O rei Herodes tinha mandado prender João Batista e colocá-lo em sua prisão amarrado, acorrentado, isto porque esse pregador, esse profeta, que Jesus disse que nascido de mulher não houve nenhum maior do que ele, pregava, exortava Herodes todas as vezes em que o via sobre o pecado do adultério que estava vivendo. A atual companheira de Herodes era Herodias, que havia se casado com o seu irmão Filipe. Depois ela se separou e casou com Herodes. Como Herodias tinha se casado com o rei Filipe, seu irmão, era uma só carne com Filipe, e ficando com Herodes, estava no pecado de adultério, e Herodes estava cometendo adultério também contra o seu irmão. Deveríamos pensar melhor quem foi João Batista, o primeiro profeta do Novo Testamento, aquele que Jesus elogiou muito, pois esse profeta, que veio preparar o caminho do Senhor, foi morto por defender o casamento e condenar o adultério continuado. Hoje muitas são as denominações e supostos pastores que defendem e apoiam o divórcio e o recasamento, ou seja, vão frontalmente contra a Palavra do Senhor. “Pois João dizia a Herodes: Não te é lícito ter a mulher de teu irmão. Por isso Herodias lhe guardava rancor e queria matá-lo, mas não podia; porque Herodes temia a João, sabendo que era varão justo e santo, e o guardava em segurança; e, ao ouvi-lo, ficava muito perplexo, contudo, de boa mente o escutava.” (Marcos 6:18-20). João Batista não temia nada, ele simplesmente pregava o Evangelho e falava com todos. Vejam que ele confrontava o rei pessoalmente sobre o pecado que cometia ao estar com Herodias. Mesmo estando preso, acorrentado, sempre que tinha oportunidade, João não se calava e falava com o rei sobre o seu pecado. O rei Herodes tinha um certo respeito e temor de João, pois sabia que era um homem sério, que vivia de maneira piedosa falando do Reino de Deus. Mesmo sendo acusado por João, Herodes gostava de ouvi-lo, e creio que vivia um dilema entre fazer o que era certo, separando-se de Herodias, ou permanecer no pecado, e é claro que o diabo sabia que Herodes ia acabar cedendo e fazendo a vontade de Deus, por esse motivo ele arrumou uma cilada para tirar a vida do profeta e assim impedi-lo de convencer Herodes a abandonar o pecado.

“Chegado, porém, um dia oportuno quando Herodes no seu aniversário natalício ofereceu um banquete aos grandes da sua corte, aos principais da Galiléia, entrou a filha da mesma Herodias e, dançando, agradou a Herodes e aos convivas. Então o rei disse à jovem: Pede-me o que quiseres, e eu to darei. E jurou-lhe, dizendo: Tudo o que me pedires te darei, ainda que seja metade do meu reino.” (Marcos 6:21-23). No dia em que se comemorava o aniversário de Herodes, houve festa, e estava a corte reunida assim como as principais autoridades para prestigiarem o rei. Então, durante a festa, Salomé, a filha de Filipe com Herodias, sobrinha de Herodes, e agora também enteada, segundo os costumes da época e daquele povo, ela fez uma dança que agradou a todos. Naquela empolgação, o rei, diante de todas as suas autoridades e pessoas importantes, fez a declaração de que daria o que Salomé lhe pedisse, nem que fosse a metade do seu reino. A palavra de um rei não pode voltar atrás, o que ele falou tem que se cumprir, o que um rei prometer é obrigado a fazer. Herodes falou sem pensar, e isso trouxe sérias consequências, porque o nosso adversário, o diabo, aproveitou a oportunidade para fazer o que queria. Salomé, por ainda ser jovem, foi até a sua mãe pedir conselhos sobre o que ela deveria pedir ao rei, e Herodias imediatamente mandou-lhe pedir a morte de João Batista. Ela mandou a sua filha pedir a cabeça do profeta como presente, pois ela queria acabar com a acusação de que estava no pecado. Mas só que ela não sabia que não estava mandando eliminar o pecado, e sim, ao contrário, acumulando pecado sobre pecado. “Tendo ela saído, perguntou a sua mãe: Que pedirei? Ela respondeu: A cabeça de João, o Batista. E tornando logo com pressa à presença do rei, pediu, dizendo: Quero que imediatamente me dês num prato a cabeça de João, o Batista. Ora, entristeceu-se muito o rei; todavia, por causa dos seus juramentos e por causa dos que estavam à mesa, não lha quis negar. O rei, pois, enviou logo um soldado da sua guarda com ordem de trazer a cabeça de João. Então ele foi e o degolou no cárcere, e trouxe a cabeça num prato e a deu à jovem, e a jovem a deu à sua mãe.” (Marcos 6:24-28).

Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino



89 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page