top of page
  • Foto do escritorPr. Henrique Lino da Silva

É o suficiente



“Depois disto partiu Jesus para o outro lado do mar da Galiléia, que é o de Tiberíades. E grande multidão o seguia, porque via os sinais que operava sobre os enfermos. E Jesus subiu ao monte, e assentou-se ali com os seus discípulos. E a Páscoa, a festa dos judeus, estava próxima. Então Jesus, levantando os olhos, e vendo que uma grande multidão vinha ter com Ele, disse a Filipe: Onde compraremos pão, para estes comerem? Mas dizia isto para o experimentar; porque Ele bem sabia o que havia de fazer. Filipe respondeu-lhe: Duzentos dinheiros de pão não lhes bastarão, para que cada um deles tome um pouco. E um dos seus discípulos, André, irmão de Simão Pedro, disse-lhe: Está aqui um rapaz que tem cinco pães de cevada e dois peixinhos; mas que é isto para tantos? E disse Jesus: Mandai assentar os homens. E havia muita relva naquele lugar. Assentaram-se, pois, os homens em número de quase cinco mil. E Jesus tomou os pães e, havendo dado graças, repartiu-os pelos discípulos, e os discípulos pelos que estavam assentados; e igualmente também dos peixes, quanto eles queriam. E, quando estavam saciados, disse aos seus discípulos: Recolhei os pedaços que sobejaram, para que nada se perca. Recolheram-nos, pois, e encheram doze alcofas de pedaços dos cinco pães de cevada, que sobejaram aos que haviam comido.” (João 6:1-13)

 

          Jesus cruzou o mar de Tiberíades, ou lago de Genesaré como também é conhecido, e uma grande multidão de pessoas o seguia, só homens havia aproximadamente cinco mil, portanto, eu creio que, na pior das hipóteses, podemos duplicar esse número com mulheres e crianças. Então Jesus se senta ali no gramado para pregar, ensinar o Evangelho, e observa que aquele povo o estava seguindo já algum tempo, e com certeza estavam com fome e não havia o que comer ali para eles. Jesus então experimenta os seus discípulos e pergunta-lhes onde conseguiriam alimento para tantas pessoas ali naquele lugar, mas, claro, o Senhor já sabia o que iria fazer, porque o objetivo de alimentar todo aquele povo foi muito mais do que saciar somente a sua fome física, mas sim a espiritual, pois estava mostrando o Poder de Deus, e com certeza muitas pessoas se renderam ao ver tão grande milagre. Os discípulos falam da impossibilidade, de saciar o povo, mas Jesus pegou o que tinham e foi o suficiente para alimentar todos e ainda sobrar muito.  Com cinco peixinhos e dois pães, Ele alimentou toda aquela multidão até se fartarem, e sobraram doze cestos cheios, que Ele determinou que os recolhessem, pois nada pode ou deve ser desperdiçado. Nós temos que aprender a ouvir mais Jesus, pois Ele está nos dizendo que o que nós temos é o suficiente, é o bastante, mas, como carnais que somos, incrédulos, ficamos querendo mais, pedimos mais, sendo que não precisamos. A única coisa de que necessitamos é estar ao lado de Jesus, pois, como Ele mesmo afirmou, as demais coisas são acrescentadas. As pessoas vivem insatisfeitas com os seus empregos, com as empresas em que trabalham, com o salário que recebem, com o carro que têm, ou por andarem de condução pública, insatisfeitas por pagarem aluguel, por não terem uma casa própria, enfim, o ser humano vive em constante insatisfação, e o pior: fazem rezas, orações pedindo ao Senhor as coisas, sendo que Ele nunca prometeu nada, a não ser seu cuidado e vida eterna. O dia em que entendermos ser mais gratos, estarmos felizes com o que temos e buscarmos mais a presença do Senhor, saberemos que Ele tem cuidado de nós e o que temos é o suficiente, e que, se confiamos Nele, sabemos que não passaremos fome. Temos exemplo quando Ele mandou os discípulos pregarem, pois determinou que nada levassem, e quando voltaram, ainda lhes perguntou se tinha lhes faltado alguma coisa, e a resposta deles foi: nada nos faltou. Assim também se confiarmos Nele, vivermos na dependência Dele, nada nos faltará, pois Ele é o milagre da multiplicação, e o que temos é o suficiente.  Mas não esqueçam: nunca desperdicem nada, pois o Senhor não admite desperdício, e não podemos desperdiçar as bênçãos Dele, pois assim não mais as receberemos. “Vendo, pois, aqueles homens o milagre que Jesus tinha feito, diziam: Este é verdadeiramente o profeta que devia vir ao mundo. Sabendo, pois, Jesus que haviam de vir arrebatá-lo, para o fazerem rei, tornou a retirar-se, Ele só, para o monte.” (João 6:14-15).

 

Leiam e pratiquem a Bíblia, mais especificamente o Novo Testamento.

Que Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page