top of page
  • Foto do escritorPr. Henrique Lino da Silva

É chegada a hora




“Depois de assim falar, Jesus, levantando os olhos ao céu, disse: Pai, é chegada a hora; glorifica a teu Filho, para que também o Filho te glorifique; assim como lhe deste autoridade sobre toda a carne, para que dê a vida eterna a todos aqueles que lhe tens dado. E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, como o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, aquele que tu enviaste. Eu te glorifiquei na terra, completando a obra que me deste para fazer. Agora, pois, glorifica-me tu, ó Pai, junto de ti mesmo, com aquela Glória que eu tinha contigo antes que o mundo existisse. Manifestei o teu Nome aos homens que do mundo me deste. Eram teus, e tu nos deste; e guardaram a tua Palavra. Agora sabem que tudo quanto me deste provém de ti; porque eu lhes dei as palavras que tu me deste, e eles as receberam, e verdadeiramente conheceram que saí de ti, e creram que tu me enviaste. Eu rogo por eles; não rogo pelo mundo, mas por aqueles que me tens dado, porque são teus; todas as minhas coisas são tuas, e as tuas coisas são minhas; e neles sou glorificado.” (João 17:1-10)

Jesus, sabendo que o seu tempo aqui já estava chegando ao fim, que a missão estava para se concluir, faz uma oração a Deus Pai, e assim faz para que todos ouçam e aprendam a como orar. Como eu sempre faço questão de lembrar, oração é um diálogo, uma conversa, basta observarmos que entenderemos que Jesus está conversando com o Pai sobre a finalização da missão e, ao mesmo tempo, pedindo, intercedendo pelos seus discípulos, pelos seus seguidores. Ele faz questão de deixar claro que não está intercedendo ou fazendo algum pedido pelo mundo, mas somente pelos seus seguidores, pois eles são do Pai, uma vez que foram enviados pelo Pai. Também podemos observar que em nenhum momento soubemos de Jesus orando pelo mundo, pelos fariseus, saduceus ou outros, mas somente pelos que o seguiam, pelos que iam até Ele. Jesus fala para Deus que procurou realizar a missão que tinha recebido, que Glorificou o Nome de Deus diante de todos, e dos que eram Dele, e eles tinham entendido que Ele tinha vindo do Pai e que voltaria para Ele novamente. Jesus ainda pede que o Pai o Glorifique com a mesma Glória que Ele tinha antes de vir ao mundo, pois é consciente de que o Pai deu todo Poder a Ele, entregou-lhe toda a humanidade para que pudesse ser salva Nele. Jesus ainda lembra que a salvação é crer em Deus Pai e Nele como seu Filho amado, e os que assim crerem e praticarem a fé são do Pai, são enviados do próprio Pai, e estes têm a intercessão do próprio Jesus Cristo.

“Eu não estou mais no mundo; mas eles estão no mundo, e eu vou para ti. Pai Santo, guarda-os no teu Nome, o qual me deste, para que eles sejam um, assim como nós. Enquanto eu estava com eles, eu os guardava no teu Nome que me deste; e os conservei, e nenhum deles se perdeu, senão o filho da perdição, para que se cumprisse a Escritura. Mas agora vou para ti; e isto falo no mundo, para que eles tenham a minha alegria completa em si mesmos. Eu lhes dei a tua Palavra; e o mundo os odiou, porque não são do mundo, assim como eu não sou do mundo. Não rogo que os tires do mundo, mas que os guardes do Maligno. Eles não são do mundo, assim como eu não sou do mundo. Santifica-os na verdade, a tua Palavra é a verdade. Assim como tu me enviaste ao mundo, também eu os enviarei ao mundo. E por eles eu me santifico, para que também eles sejam santificados na Verdade. E rogo não somente por estes, mas também por aqueles que pela sua Palavra hão de crer em mim; para que todos sejam um; assim como tu, ó Pai, és em mim, e eu em ti, que também eles sejam um em nós; para que o mundo creia que tu me enviaste.” (João 17:11-21). Jesus fala com Deus que aqueles que Ele lhe deu, Ele os guardou no Nome de Deus Pai, mas Ele agora está indo para o Pai, que Ele não está pedindo que Deus os tire do mundo, mas que somente os guarde e os proteja. Jesus sabia e sabe das nossas lutas e batalhas aqui, mas não nos tira daqui enquanto não for a hora determinada pelo Pai, mas somos protegidos. Veja que Ele explica que todos os que viriam a ser convertidos pela sua Palavra, que viessem a Crer, Ele pedia que fossem guardados. O objetivo de Jesus é que vivamos em conformidade com a sua Palavra e sejamos salvos por Ele, e assim como Ele e Deus são um só, nós também devemos ser um com Ele e com Deus Pai, e isto só é possível se estivermos vivendo na prática do seu Evangelho, porque temos que estar na Luz que é Jesus, pois somente nela veremos a Luz e seremos luzes. “E eu lhes dei a glória que a mim me deste, para que sejam um, como nós somos um; eu neles, e tu em mim, para que eles sejam perfeitos em unidade, a fim de que o mundo conheça que tu me enviaste, e que os amaste a eles, assim como me amaste a mim. Pai, desejo que onde eu estou, estejam comigo também aqueles que me tens dado, para verem a minha Glória, a qual me deste; pois que me amaste antes da fundação do mundo. Pai justo, o mundo não te conheceu, mas eu te conheço; conheceram que tu me enviaste; e eu lhes fiz conhecer o teu Nome, e lhe farei conhecer ainda; para que haja neles aquele amor com que me amaste, e também eu neles esteja.” (João 17:22-26).

Leiam e pratiquem a Bíblia, mais especificamente o Novo Testamento.

Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino


4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page