Artigos


  • Novo telefone 4020-9729

    Não é necessário acrescentar DDD para ligações nacionais à distância

  • Envie Seu Testemunho

    Envie seu testemunho para ser colocado em nosso portal, com certeza irá edificar muitas vidas.

  • Pr. Henrique Lino Ao Vivo

    Mensagens fé e ousadia de segunda à sexta às 07h da manhã. Clique aqui!

  • Casamento

    Deus tem compromisso com o casamento, busque ajuda!

  • Cadastre e Receba nossas Mensagens

    Fique por dentro de tudo que acontece no meio cristão e ainda receba estudos, palavras e muito mais todos os dias gratuitamente em seu e-mail.

  • Pergunte ao Pastor

    Esclareça suas dúvidas, deixe sua pergunta para o pastor

  • Comentários: 1
  • 04 December 2017 08:56
  • em Testemunhos de Casamentos Restaurados
  • por portal
  • Visitas: 381
  • Última modificação: 04 December 2017 09:00
  • (Classificação atual 4.7/5 Estrelas) Total de votos: 3

Testemunho de Rita

2 1
TUDO É POSSIVÉL

RITA FRANCISCO
rita2017francisco@hotmail.com
CAMPINAS. SÃO PAULO
Link para o vídeo.  https://www.youtube.com/watch?v=GQO-N7OAsf0




A paz do Senhor, espero que este meu testemunho venha edificar a fé daqueles que estão passando pelo deserto como eu passei.
Estou casada há 28 anos, os quais foram de muitas lutas e vitórias também. Tenho 3 filhos (na época dessa separação tinha apenas 2 filhos). 
Quando completei 10 anos de casada senti uma indiferença do meu marido por mim, mas não dei muita importância, porém comecei a suspeitar de atitudes estranhas da parte dele, como fazer horas extras no trabalho a noite, sair muitas vezes para jogar bola, entre outras coisas. Nessa época eu era uma mulher exigente, rixosa, nunca fui submissa, sempre queria ter a última palavra.
Então chegou o dia que liguei no trabalho dele e descobri que ele não tinha ido trabalhar a noite, mas também não dormiu em casa, então era óbvio que ele tinha passado a noite com alguém. Depois de tanto brigar e exigir a verdade, ele confessou que estava apaixonado por uma colega de trabalho que também era casada e não vivia bem com o marido, fiquei muito nervosa achando que não era justo o que ele estava fazendo comigo e mandei-o embora de casa. Talvez fosse a oportunidade que ele precisava para se sentir livre e ir morar com a OM, pois após vinte dias eles já estavam morando junto. 
Nesse momento não percebia que eu tinha contribuído para o fracasso do nosso casamento, coloquei a culpa toda nele e me considerava a vítima. No início da separação quis sair com as amigas, tentar um novo relacionamento, porém, apesar de não frequentar igreja nenhuma, sempre tive temor a Deus e aquele versículo que se encontra em Marcos 10:9 que diz: "O que Deus uniu, não o separe o homem” não saía da minha cabeça, então comecei a trilhar um caminho diferente, decidi lutar pelo meu casamento. Um casal de amigos me levou a uma igreja, onde fui muito ajudada. Aprendi a orar, jejuar, fazer propósitos, participei de campanhas, enfim aprendi a ter fé e buscar a vitória. Após alguns meses na igreja meu marido me pediu o divórcio, no início eu não quis dar, porém coloquei minha fé em prática e disse que ia assinar, se era isso que ele queria, e assim aconteceu. Chegamos a  ir diante do juiz assinar o divórcio, após 7 meses de separação. Mas não perdi minha fé. Vale ressaltar que no começo da separação eu corria atrás dele, implorava pra ele voltar, mas parece que ele ficava com mais raiva de mim. Só após eu entregar nas mãos de Deus, confiar e descansar foi que vi o trabalhar de Deus. Após um mês que assinamos a separação ele me ligou dizendo se eu o aceitava de volta pois estava arrependido, que estava indo na igreja também, e que Deus falava muito com ele sobre a importância da família e ele estava sentindo a falta da família dele. 
Então tivemos uma conversa e ele voltou para casa. Graças a Deus não houve tempo de homologar o divórcio, então ele foi anulado. Essa separação durou oito meses. Começamos a ir juntos para a igreja. Ele foi crescendo no ministério sendo um pregador da palavra, onde foi muito usado por Deus, eu também me envolvi com o trabalho da escola bíblica e o louvor, foi uma benção a nossa reconciliação. Depois de cinco anos tivemos outro filho.
Mas agora vai o meu alerta para todos, como diz a palavra, devemos vigiar e orar sempre, porque o inimigo vive ao nosso derredor procurando uma brecha para entrar, e infelizmente tanto eu como meu marido demos essa brecha novamente para o inimigo trabalhar. Após alguns anos que nos reconciliamos começamos a ter as mesmas atitudes de antigamente, eu rixosa, não me submetia a ele, querendo ter sempre razão, criticando os atos deles em algumas situações, tanto na igreja quanto em casa, e ele por sua vez, parecia ser uma benção na igreja mas em casa só criticava a mim e os filhos que já eram adolescentes, as vezes era estúpido no jeito de falar, não era amoroso comigo e eu cobrava muito isso dele, apesar de sentir que ele me amava eu sempre queria mais atenção, mas aquele era o jeito dele, porém eu sempre reclamava. 
Estávamos numa posição muito boa dentro da igreja, meus filhos tocavam e louvavam, meu marido pregava e eu ficava no louvor com as irmãs e algumas vezes no cultinho com as crianças, mas em casa as coisas não iam muito bem. 
Outro alerta, cuidado com amigos dentro da sua casa, aqueles que você não sai da casa deles e nem eles da sua. Tudo deve ser com moderação, até as amizades. Tinha uma família na igreja que convivíamos juntos demais, íamos viajar com eles, íamos em restaurantes, sempre que acabavam os cultos, se não saíamos a algum lugar para comer fora, eles iam para nossa casa ou nós íamos para a casa deles e isso permaneceu por muitos anos, até que em novembro do ano passado comecei a perceber atitudes estranhas do meu marido novamente. Isso estava acontecendo após dezessete anos da nossa reconciliação.
Apesar de estar a tanto tempo na igreja, eu estava numa fase morna, onde já não orava mais para dormir nem ao levantar, fazia anos que não jejuava. A mesma coisa acontecia com o meu esposo, já não via ele orar mais em casa, não jejuava mais, lia a bíblia apenas para pregar. Na verdade estávamos acomodados. E lá estava eu novamente entrando no deserto.
O meu marido começou a fazer muitas brincadeiras e conversar muito com uma das mulheres solteira que pertencia a essa família de amigos, era algo anormal para mim essa atitude deles.
Ao perceber isso comecei a ficar atenta a tudo que se relacionava a eles. Então comecei a me afastar, procurava não ficar saindo com eles o tempo todo, porém meu esposo queria estar sempre junto deles. Ele começou a ficar frio comigo novamente, sempre que eu chamava ele pra ir no shopping ou em algum restaurante ele pedia pra eu chamar essa família para ir também.
Eu fui levando essa situação até o dia que descobri no celular dele uma mensagem pedindo para essa mulher, que eu desconfiava, ligar para ele na hora que eu estivesse trabalhando, fiquei tão abalada com essa mensagem que nem investiguei mais, já liguei para ela e falei que eu sabia de tudo e que não adiantava esconder, mas como fui precipitada e não tive mais provas, eles negaram tudo. Nesse período ele já estava frio na igreja, dizia que não me amava mais, tirou a aliança do dedo, colocou senha no celular e disse que queria a separação. 
Então após mais uma discussão entre a gente, ele foi embora de casa, largou a igreja também, e foi morar com um amigo, mas eu pedia pra ele voltar, pois não aceitava o fim do nosso casamento pela segunda vez, e agora com um diferencial, nós não éramos mais ignorantes da palavra de Deus como aconteceu da primeira vez.
Após um mês da sua saída, ele voltou, mas com a condição de não nos distanciarmos daquela família, pois dizia que éramos todos da igreja e ele queria continuar com a amizade, como eu estava desesperada, eu aceitei a condição, e quando ele voltou me pediu para convidar essa família para jantar em casa e assim eu fiz. Ele voltou para igreja mas não pregava mais, ela também continuava indo, foram dias de muito sofrimento para mim, pois via os dois trocando olhares, discutíamos quase todos os dias, e a cada discussão ele ia dormir em outro quarto, seu semblante era de ódio por mim, muitas vezes tinha a impressão que não era meu esposo que falava comigo e sim o próprio Satanás. Meu esposo me falava que eu não me dava valor, que eu tinha que seguir em frente e que ele ia fazer a mesma coisa, pois queria ser feliz. 
A cada dia as coisas pioravam, ele me desprezava, me humilhava e eu retrucava, foi terrível. Descobri na minha conta telefônica outra ligação dele para o número dela, depois um torpedo, e eu perguntava sobre aquilo e ele negava. Eu falava com ela e ela também negava, dizia que nunca atendeu e nem recebeu torpedo dele, contudo estava registrado na minha conta telefônica, mas mesmo assim eles negavam. Na verdade eles queriam que parecesse que eu estava louca, porém alguns amigos da igreja também perceberam as atitudes e os olhares deles e me apoiaram. Nesse período nossas famílias já tinham se distanciado, a igreja fechou e nós não tivemos mais contato com ninguém dessa família.
Depois de tanto eu insistir, meu esposo confessou que realmente se apaixonou pela OM que eu desconfiava, mas que nunca tiveram nada.
 Procurei na internet artigos e testemunhos sobre restauração de casamentos e encontrei o site Atalaias de Deus, liguei e rapidamente o pastor Henrique me retornou, me pediu pra assistir alguns vídeos dele sobre casamento e assim eu fiz. Depois retornei ao pastor Henrique e contei como estava a minha situação em casa, que meu marido não estava sendo sincero comigo, pois ficava o tempo todo no celular e quando me via disfarçava. O pastor me orientou a não aceitar uma situação, onde ele ainda estava interessado em outra mulher. Realmente é muito difícil viver junto com o esposo dentro de casa sabendo que o pensamento dele está na OM. Mas fui vivendo com ele da forma que o pastor orientou, pois meu esposo se recusou a sair de casa novamente, mas como estava impossível para eu vê-lo o tempo todo no celular, e sentindo o seu desprezo por mim, as nossas discussões eram frequentes, então ele acabou saindo de casa novamente. Após uma semana da sua saída ele me pediu novamente para voltar, pois agora seria diferente, que não teria mais senha no celular e colocaria a aliança de novo. Falei que eu iria pensar, pois já tinha sido enganada outras vezes, e nesse meio tempo pedi orientação para o pastor Henrique e ele me disse para marcar um encontro com meu esposo em lugar público e tirar a história a limpo, falar tudo que eu precisava saber e ver se tinha sinceridade nas palavras dele. Após fazer tudo isso. Conversei novamente com o pastor e ele me disse para deixá-lo voltar para casa.
Faz um mês que voltamos, as coisas estão melhorando a cada dia, ele está indo todos os domingos na igreja, está se esforçando para me fazer feliz, eu também estou sendo a mulher sábia, para que nosso casamento siga em paz de agora em diante. Mas uma coisa é certa, nunca devemos deixar de vigiar e orar, isso aprendi. Agora Deus está em primeiro lugar na minha vida e na minha família, pois sem Ele não somos nada.
Peço que não desanimem, sejam fortes, pois o início da restauração não é como um conto de fadas, o próprio pastor Henrique disse que não era para eu pensar que estava entrando no paraíso, pois ainda teria batalhas, precisamos de tempo para nos curar e nos perdoar a cada dia, deixar o passado para traz e viver um novo tempo alicerçados na rocha que é nosso Senhor Jesus Cristo, pois Ele deve ser nossa prioridade, só assim tudo em nossa vida caminha bem em todas as áreas. Confesso que para mim a parte mais difícil foi entregar totalmente a situação para Deus, e também foi difícil vencer a batalha na mente, pois o inimigo nos faz pensar, ver e ouvir coisas para perdermos a fé e desistir, porém aprendi a vencer essas lutas com jejum e oração. E tenham certeza que a restauração é a vontade de Deus, a fidelidade de Deus não tem fim, basta ser sábia(o) e entregar nas mãos de Deus, confiar e esperar. Lance fora a ansiedade e a vontade de resolver com as próprias mãos. Dê espaço para Deus trabalhar, pois no tempo Dele será tudo perfeito. Aconselho a ler o livro "Como Deus pode e vai restaurar seu casamento”, pois nos ajuda a entender como deve ser o comportamento da mulher no casamento. Mas o melhor livro e manual de um casamento de sucesso, é a Bíblia Sagrada. Devemos meditar nela todos os dias. Pois é através da palavra de Deus que aprendemos a ter sucesso em todas as áreas de nossa vida, claro que teremos lutas, mas com o entendimento da palavra de Deus saberemos como lutar usando as armas corretas e receber as vitórias.
  Agradeço muito a Deus em primeiro lugar que me resgatou e me deu a oportunidade de me achegar a Ele novamente através dessa luta, aos pastores que me apoiaram no começo da separação, sempre dizendo que casamento é um só, e também ao pastor Henrique que apesar de ter um ministério tão grande, dispõe de seu tempo para orientar e orar por suas ovelhas. Termino meu testemunho com esse versículo: "Deleita-te também no Senhor, e ele te concederá o que deseja o teu coração. Entrega o teu caminho ao Senhor, confia nele, e ele tudo fará” (Salmos 37:4-5).
                                                                                Rita Francisco 
                                                                                                   Campinas SP – Nov/2017

Compartilhar
  • Twitter
  • del.icio.us
  • Digg
  • Facebook
  • Technorati
  • Reddit
  • Yahoo Buzz
  • StumbleUpon

Este post tem 1 Comentários

Deixe uma resposta

Nome:: Campo obrigatório.
Endereço de e-mail: Campo obrigatório. Não é visível
Website::
Código Captcha:: Campo obrigatório.
Comentário: Campo obrigatório.

CONTATOS MINISTERIAL


Telefone (Ligação Local):
4020-9729

Correspondências:
Caixa Postal 1041 - CEP 32001-970 - Contagem-MG