Artigos


  • Novo telefone 4020-9729

    Não é necessário acrescentar DDD para ligações nacionais à distância

  • Envie Seu Testemunho

    Envie seu testemunho para ser colocado em nosso portal, com certeza irá edificar muitas vidas.

  • Pr. Henrique Lino Ao Vivo

    Mensagens fé e ousadia de segunda à sexta às 07h da manhã. Clique aqui!

  • Casamento

    Deus tem compromisso com o casamento, busque ajuda!

  • Cadastre e Receba nossas Mensagens

    Fique por dentro de tudo que acontece no meio cristão e ainda receba estudos, palavras e muito mais todos os dias gratuitamente em seu e-mail.

  • Pergunte ao Pastor

    Esclareça suas dúvidas, deixe sua pergunta para o pastor

  • Comentários: 0
  • 19 December 2018 06:03
  • em Testemunhos de Casamentos Restaurados
  • por portal
  • Visitas: 695
  • Última modificação: 20 December 2018 09:19
  • (Classificação atual 0.0/5 Estrelas) Total de votos: 0

Restaurando casamentos e vidas

0 1
Cristina Pereira
Montes Claros-Mg.

https://www.youtube.com/watch?v=-_VBW8qkZ_w
 
 
 
 E se o meu povo que se chama pelo meu Nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra: 2 crônicas 7:14.
Meu nome é Cristina Pereira, moro em Montes Claros-Mg.
É com muita alegria que vou compartilhar o meu testemunho, desde já, agradeço imensamente ao meu Senhor Jesus Cristo, pois foi necessário passar pelo deserto para ter um verdadeiro encontro com Deus. Foi no deserto que Ele se revelou a mim e demonstrou mais uma vez o seu amor e o seu cuidado comigo e com a minha família. Agradeço também ao pastor Henrique Lino, pois foi através dele que aprendi como servir ao Senhor Jesus, aprendi a não ser mais uma religiosa e sim uma verdadeira cristã. Cresci na igreja evangélica, aos 14 anos me batizei, eu sabia que essa decisão era muito séria, mas não tinha a noção do que era ser convertida, vivia na igreja, mas com vontade de experimentar o mundo, não tinha compromisso com Cristo.
Conheci meu marido aos 18 anos, ele não era evangélico, não tinha nenhuma crença, mas me interessei por ele e não quis obedecer a palavra que diz  que não devemos nos prender a um jugo desigual.
Começamos a namorar, acreditava que com o tempo ele me acompanharia a igreja, aconteceu o contrário, me afastei da igreja, engravidei da minha filha Sarah, e depois de dois anos nos casamos. No início estava tudo bem, tudo dando certo, voltei para a igreja, era muito ativa na obra, eu era uma religiosa.
Oito anos depois tivemos o segundo filho, o Levi, a família estava completa.
A partir daí as coisas começaram a ficar diferentes, descobri que o meu esposo tinha o hábito de acessar sites pornográficos, mas como eu sempre quis ser uma esposa "submissa", eu não o questionei, não briguei, achei que era normal e que talvez não fosse com frequência que ele estava vendo aquilo. Eu só disse a ele para ter cuidado, pois a nossa filha também usava o computador e ela poderia ter acesso aqueles sites. Mais um pecado grave que cometi, pois como "cristã" deveria ter tido outra atitude.
Minha filha entrou na adolescência e as coisas começaram a piorar, ela se tornou uma pessoa revoltada, brigava muito na escola, não respeitava os professores, em casa a situação era pior, eu e minha filha brigávamos ao ponto de rolar no chão. Meu lar se tornou um inferno e a cada dia foi ficando pior. Ela descobriu que o pai acessava pornografia e me falou e, mais uma vez, eu fiz vista grossa e disse que era normal. Eu continuava na igreja, era obreira, participava do grupo de louvor, fazia evangelismo e minha vida era um fracasso e aquela situação me deixava muito frustrada.
Logo depois veio o problema de saúde de minha irmã, que foi muito difícil, foram meses lutando, sempre nos hospitais e os médicos não descobriam qual era o problema. Eu sofri muito por vê-la naquela situação, eu sempre estava com ela. Teve um período que eu saía do meu trabalho no horário de almoço e ia para o hospital. Almoçava lá e depois voltava para o trabalho. Orava tanto pedindo a Deus que a curasse, mas não foi a vontade dele, então ela faleceu. Não conseguia superar essa perda, fiquei muito triste, depressiva e não tinha mais vontade de viver.
Enquanto isso meu marido se dedicava ao trabalho, trabalhava de segunda a segunda, até nos feriados. Começou a ganhar mais dinheiro, chegou a ter dois carros, não tinha falta de nada, mas estava longe de Deus, me sentia triste e vazia. Compramos uma chácara, comecei a me dedicar a essa chácara, mas nada me preenchia. Foi então que um dia eu entrei em meu quarto e clamei a Deus com lágrimas, pedi a Ele que me libertasse daquela situação e que Ele se revelasse a mim, pois eu queria conhecê-lo de verdade, eu queria uma experiência profunda com Deus.
Ele ouviu a minha oração, comecei a ver que eu tinha que mudar a minha postura, me dedicar mais a conhecer a Deus e não ser simplesmente uma religiosa, comecei a ter forças para orar mais, ler a bíblia e principalmente obedecer ao evangelho e colocar em prática a palavra de Deus, eu estava buscando isso, mas ainda precisava passar por mais um deserto.
Em julho de 2016, descobri através do WhatsApp que o meu marido estava se relacionando com outra mulher, ele não admitiu, mas disse que queria sair de casa, aceitei sem brigas e ele saiu. Quando minha filha chegou em casa, contei para ela, ela se desesperou, começou a chorar e foi atrás dele, pois ele estava na casa da mãe dele que é bem perto da minha casa. Ela brigou com ele no meio da rua, ali começava mais um período de luta na minha vida, minha casa desmoronou, minha família estava totalmente desestruturada. Liguei para o meu pastor no dia seguinte e falei o que tinha acontecido. A noite ele e a esposa foram até a minha casa, conversamos e ele disse que estava satisfeito por me ver tão tranquila diante do que estava acontecendo. Ele me perguntou se eu estava disposta a perdoar e aceitar o meu marido de volta, eu disse que sim se ele se arrependesse, pois sabia que essa era a vontade de Deus.
Mas não foi tão fácil, dois dias depois meu marido me ligou dizendo que estava confuso e queria falar comigo, eu disse que sim, e logo pela manhã ele estava na porta da minha casa, me levou para o trabalho e me disse que não conhecia aquela mulher e queria voltar para casa. Eu acreditei e aceitei-o de volta.
Foi um inferno, a adúltera não nos deixou em paz, ligava, me mandava mensagens, e meu marido não fazia nada... Só dizia que não sabia quem era aquela mulher. Parecia que eu estava cega, as coisas continuavam do mesmo jeito, eu queria lutar pelo meu casamento, mas não sabia como. A minha filha se revoltou mais ainda, não aguentou e saiu de casa, foi morar com o namorado. Eu fiquei muito mal, pois não era isso que sonhei para ela, comecei a fazer jejuns, campanhas de oração, orar de madrugada, chorava de desespero e o meu marido mais se afastava de mim.
Então buscando na internet alguma coisa sobre restauração de casamento, encontrei o site Atalaia de Deus, assisti alguns vídeos do pastor Henrique Lino e entrei em contato. Eu consegui falar com o pastor, mas a ligação caiu, tentei diversas vezes, mas não consegui mais. Eu tentei seguir as orientações e agir como o pastor ensina nos vídeos, mas eu não conseguia, pois, eu sempre queria fazer do meu jeito, e via meu esposo se afastando mais de mim. Eu me humilhei muito, chorava muito, mas não adiantou. Continuei acompanhando o pastor, orava e pedia a Deus que me desse forças para realmente confiar e entregar o meu marido nas mãos dEle, mas foi muito difícil. Eu procurei ajuda em livros de autoajuda, começava a ler não terminava. Eu li o livro da Erin Thiele, mas só serviu para me confundir mais ainda. Eu continuava com jejuns e campanhas, eu era muito religiosa.
No dia 23 de dezembro, entrei no Facebook da adúltera e vi as fotos que ela tinha postado com meu marido, eram fotos dos dois na nossa chácara, eu me senti tão humilhada. Isso para mim foi a gota d'água, eu estava decidida a desistir do meu casamento, liguei para o meu pastor contei tudo para ele. A esposa dele me pegou no trabalho e me levou para casa deles e eles me disseram que eu não precisava estar passando por tudo aquilo, que Deus não queria aquele sofrimento para mim, e que eu tinha o direito de colocar um fim naquilo tudo. Resumindo: eles me orientaram a entrar com pedido de divórcio, e por incrível que pareça, depois dessa conversa com o meu pastor eu consegui falar com o pastor Henrique Lino, depois de várias tentativas.
E ele me orientou a não desistir e a perseverar, então orei ao Senhor e pedi a Ele que me desse forças para continuar, eu não queria mais errar, eu queria obedecer. Continuei acompanhando os estudos do pastor Henrique, meu marido continuou morando comigo. Em um dos cultos que eu assisti, ele orienta a não aceitar o cônjuge em casa se estiver em adultério, confesso que tive medo de fazer isso, mas entendi que eu não poderia mais aceitar aquela situação, porque assim, eu estaria concordando com o pecado. Eu não queria mais agradar o meu esposo e continuar desagradando a Deus, então decidi que naquele momento eu abriria mão do meu casamento e de tudo que me afastava de Deus. Eu coloquei nas mãos do Senhor, eu não queria mais fazer a minha vontade e sim a vontade do meu Deus. Então pedi ao meu marido para sair de casa, mas ele não quis, insistiu para ficar, disse que não queria mais viver a vida que estava vivendo, mas não pediu perdão. Eu já estava determinada a não aceitar, mas ele não saiu e continuamos na mesma casa. Eu o deixei de lado e fiquei indiferente, deixei de orar por ele, larguei os livros e me apeguei à bíblia. Não jejuava mais com a finalidade de alcançar o meu marido, e sim para me fortalecer, comecei a buscar a minha restauração. O meu marido não aceitava a minha postura, começou com ameaças, dizia que eu estava com outro homem. Ele brigava comigo quando eu ia a igreja, ele me perseguia, mas eu me mantive firme, não ia voltar atrás, minha prioridade agora era Jesus.
Os meses foram passando, e vi as coisas tomarem outro rumo. O meu marido ficou muito mal, com um problema na coluna e teve que vender a chácara, pois não conseguia mais pagar e precisou gastar todo o dinheiro com tratamento da coluna. Não ficou com nada, ficou afastado do trabalho muito tempo. Deus começou a tratar com ele de uma maneira assombrosa. Teve uma vez que mandei as coisas dele para o local onde ele trabalha, para ele sair de casa, mas ele voltou com tudo e disse que não ia sair.
Muitas vezes eu quis aceitar, mas via que as coisas ainda não estavam resolvidas e que não era a hora. Continuava acompanhando o pastor Henrique, aprendendo mais do evangelho, conhecendo mais o Senhor Jesus. Eu estava a cada dia me fortalecendo, ainda não era fácil, mas Deus já estava realizando em mim a restauração.
E por fim, em maio deste ano de 2018, meu marido caiu de uma escada, teve uma fratura grave no tornozelo, teve que passar por uma cirurgia que o impossibilitou de trabalhar por quatro meses. Ele me disse que aquele momento o fez refletir em tudo que aconteceu e me pediu pra voltar para ele. Voltei, por que me sinto preparada, ele largou a adúltera, mas a luta continua pois ele ainda não é convertido, e com certeza teremos que saber enfrentar as consequências de tudo que aconteceu. Eu não estou vivendo um mar de rosas no meu casamento, mas a restauração começou por mim, e hoje eu me sinto muito feliz, não pela reconciliação com o meu marido, mas porque a cada dia sinto Deus em minha vida.
Tudo o que aconteceu me fez conhecer Deus, me aproximou dEle, me fez ver o quanto Ele me ama e cuida de mim e quer ser sempre o primeiro em minha vida. Eu tenho que continuar perseverando, pois o maior milagre é a salvação da minha família. Hoje tenho um relacionamento maravilhoso com a minha filha, nós nos perdoamos. Agora existe respeito e amor, ela continua morando com o namorado dela e teve uma filha linda, minha netinha Maria Olívia e graças a Deus estão se preparando para casar. Deus está consertando tudo na minha casa, agora eu tenho paz e independentemente das circunstâncias eu sou feliz.
Decidi sair da igreja que congregava, pois não se enquadra ao evangelho, e no dia 12 de agosto/2018, mandei um e-mail para o ministério Atalaia de Deus, dizendo que gostaria de me tornar uma ovelha do pastor Henrique Lino e dia 13 ele me ligou, contei a ele um pouquinho da minha vida e ele me disse: _ Minha filha a partir de hoje você é minha ovelha e eu o seu pastor, e qualquer coisa pode me falar,  eu estarei te ligando toda semana e desde então ele é o meu líder espiritual. Eu fiquei surpresa, pois foram muitas e muitas tentativas para conseguir falar com ele, mas Deus quis e determinou que fosse agora.
Deus é soberano, Ele pode tudo, mesmo que o cenário seja um deserto, sem nenhuma possibilidade de vida, Ele faz o milagre.
Seja qual for o deserto, não desista. Que Deus abençoe a todos!!

Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 
Compartilhar
  • Twitter
  • del.icio.us
  • Digg
  • Facebook
  • Technorati
  • Reddit
  • Yahoo Buzz
  • StumbleUpon

Nenhum comentário ainda...

Deixe uma resposta

Nome:: Campo obrigatório.
Endereço de e-mail: Campo obrigatório. Não é visível
Website::
Código Captcha:: Campo obrigatório.
Comentário: Campo obrigatório.

CONTATOS MINISTERIAL


Telefone (Ligação Local):
4020-9729

Whatsapp 32-984259375

LIGAR SOMENTE DE FIXO  0800 042 0257 

Correspondências:
Caixa Postal 1041 - CEP 32001-970 - Contagem-MG