Artigos


  • Novo telefone 4020-9729

    Não é necessário acrescentar DDD para ligações nacionais à distância

  • Envie Seu Testemunho

    Envie seu testemunho para ser colocado em nosso portal, com certeza irá edificar muitas vidas.

  • Pr. Henrique Lino Ao Vivo

    Mensagens fé e ousadia de segunda à sexta às 07h da manhã. Clique aqui!

  • Casamento

    Deus tem compromisso com o casamento, busque ajuda!

  • Cadastre e Receba nossas Mensagens

    Fique por dentro de tudo que acontece no meio cristão e ainda receba estudos, palavras e muito mais todos os dias gratuitamente em seu e-mail.

  • Pergunte ao Pastor

    Esclareça suas dúvidas, deixe sua pergunta para o pastor

  • Comentários: 2
  • 17 October 2018 02:37
  • em Mensagem do Dia
  • por portal
  • Visitas: 56
  • Última modificação: -/-
  • (Classificação atual 0.0/5 Estrelas) Total de votos: 0

O REI DOS JUDEUS

0 0
"Pilatos, pois, tomou então a Jesus, e o açoitou. E os soldados, tecendo uma coroa de espinhos, lha puseram sobre a cabeça, e lhe vestiram roupa de púrpura. E diziam: Salve, Rei dos Judeus. E davam-lhe bofetadas.” (João 19:1-3)
 
 Pilatos tinha antes pedido para o povo escolher entre soltar, libertar Jesus ou o bandido Barrabás, e o povo gritou desesperado pedindo que soltassem o Bandido, o homicida, e que crucificassem, que matassem Jesus. Rejeitaram a vida e pediram a morte. Então Pilatos manda açoitar Jesus, isto é, deram-lhe quarenta chicotadas, ou seja, trinta e nove, menos uma, e os soldados ainda fizeram chacotas, piadas com Nosso Senhor, pois fizeram uma coroa de espinhos e colocaram em sua cabeça, e os espinhos cravaram em seu crânio. Também lhe vestiram uma roupa púrpura e faziam piadas, chamando-o de rei, cumprimentando-o, ao mesmo tempo em que lhe batiam, que lhe davam bofetadas. Submeteram Jesus a todos os tipos de humilhação, maldades, e isto sendo Ele inocente, nada tendo feito para que pudesse receber qualquer castigo, muito menos tão grande maldade. Isso estava acontecendo porque Ele estava assumindo o nosso lugar, pois quem merecia e merece esses castigos somos nós que somos pecadores, mas a Deus Pai aprouve nos salvar dessa maneira. Por tal motivo, todos os que, conhecendo Jesus, conhecendo o seu sacrifício, ainda continuam nos pecados, nos erros, vão direto para o inferno, porque não estão reconhecendo o sacrifício do Filho de Deus para nos salvar. Assim como os soldados riram, escarneceram de Jesus, todos os que estão em pecado, em erro, sabendo a verdade, estão fazendo a mesma coisa, todos os que escolhem viver em rebelião à Palavra de Deus são iguais, idênticos aos judeus que rejeitaram Jesus e pediram a sua morte; escolheram Barrabás, escolheram o bandido. "Então Pilatos saiu outra vez fora, e disse-lhes: Eis aqui vo-lo trago fora, para que saibais que não acho nele crime algum. Saiu, pois, Jesus fora levando a coroa de espinhos e roupa de púrpura. E disse-lhes Pilatos: Eis aqui o homem.” (João 19:4-5). Pilatos tentou libertar Jesus porque ele não via motivos para acusá-lo, para prendê-lo, ele deixou isso claro aos judeus, aos religiosos, mas esses insistiram que Jesus fosse morto. Temos que compreender que tudo aconteceu com Jesus por vontade do Pai, todo o seu sofrimento foi porque Deus Pai assim decidiu, e não foi para corrigir ou punir Jesus, mas por amor a Ele e a nós, e depois entregou tudo em suas mãos, tudo o que está no céu e na terra.
             "Vendo-o, pois, os principais dos sacerdotes e os servos, clamaram, dizendo: Crucifica-o, crucifica-o. Disse-lhes Pilatos: Tomai-o vós, e crucificai-o; porque eu nenhum crime acho nele. Responderam-lhe os judeus: Nós temos uma lei e, segundo a nossa lei, deve morrer, porque se fez Filho de Deus.” (João 19:6-7). Quando a liderança religiosa dos judeus e os seus servos viram Jesus com a coroa de espinhos, vestido de púrpura e praticamente desfigurado, sagrando, pois tinha acabado de ser espancado, chicoteado e esbofeteado, eles simplesmente, como impiedosos que eram, gritaram em histeria pedindo que o crucificassem. O povo pedia a morte de Jesus, queria a crucificação, queria um espetáculo digno de horror. É triste quando percebemos que foi o povo, aqueles que diziam amar Deus, os que conheciam as Escrituras, que foram esses que pediram, exigiram a morte de Jesus, escolheram um bandido, escolheram a morte para estar solta e exigiram a morte da vida, só que eles não sabiam que não se tira a vida da Vida. Esse povo era tão covarde que não teve coragem de eles mesmos o crucificarem, o matarem, pois, alegando motivos religiosos, exigiram que Pilatos mandasse matá-lo, mas eles não queriam sujar as suas mãos. Os religiosos exigiram que o governador mandasse crucificar o Filho de Deus. Eles pensavam que com isto não estariam se sujando, mas na verdade eles foram os assassinos, foram eles que mataram o Filho de Deus, e com certeza há muito estão prestando contas ao Senhor, e prestarão por toda a eternidade, e todos nós que concordarmos e aceitarmos o pecado, que escolhermos os erros também infalivelmente pagaremos. "E Pilatos, quando ouviu esta palavra, mais atemorizado ficou. E entrou outra vez na audiência, e disse a Jesus: De onde és tu? Mas Jesus não lhe deu resposta. Disse-lhe, pois, Pilatos: Não me falas a mim? Não sabes tu que tenho poder para te crucificar e tenho poder para te soltar?” (João 19:8-10). Pilatos, tentando uma maneira de soltar Jesus, se volta para Cristo e pergunta de onde Ele era. Como não obteve resposta, diz então que Ele tem autoridade para soltar e para prender Jesus, então por que Ele não lhe respondia? O próprio governador estava assustado e aterrorizado com a atitude dos religiosos, e ainda mais ficou quando Jesus não abriu a boca para se defender ou pedir clemência. Mas Ele não sabia que tudo era plano de Deus, e Jesus depois vai mostrar-lhe que ele só tem poder porque Deus lhe deu, uma vez que todas as autoridades emanam do Poder de Deus, se o Pai não quisesse, Pilatos não seria governador. "Respondeu Jesus: Nenhum poder terias contra mim, se de cima não te fosse dado; mas aquele que me entregou a ti maior pecado tem. Desde então Pilatos procurava soltá-lo; mas os judeus clamavam, dizendo: Se soltas este, não és amigo de César; qualquer que se faz rei é contra César. Ouvindo, pois, Pilatos este dito, levou Jesus para fora, e assentou-se no tribunal, no lugar chamado Litóstrotos, e em hebraico Gabatá. E era a preparação da páscoa, e quase à hora sexta; e disse aos judeus: Eis aqui o vosso Rei. Mas eles bradaram: Tira, tira, crucifica-o. Disse-lhes Pilatos: Hei de crucificar o vosso Rei? Responderam os principais dos sacerdotes: Não temos rei, senão César. Então, consequentemente entregou-lho, para que fosse crucificado. E tomaram a Jesus, e o levaram.” (João 19:11-16).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino

Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 
Compartilhar
  • Twitter
  • del.icio.us
  • Digg
  • Facebook
  • Technorati
  • Reddit
  • Yahoo Buzz
  • StumbleUpon

Este post tem 2 Comentários

Deixe uma resposta

Nome:: Campo obrigatório.
Endereço de e-mail: Campo obrigatório. Não é visível
Website::
Código Captcha:: Campo obrigatório.
Comentário: Campo obrigatório.

CONTATOS MINISTERIAL


Telefone (Ligação Local):
4020-9729

Whatsapp 32-984259375

LIGAR SOMENTE DE FIXO  0800 042 0257 

Correspondências:
Caixa Postal 1041 - CEP 32001-970 - Contagem-MG