Artigos


  • Novo telefone 4020-9729

    Não é necessário acrescentar DDD para ligações nacionais à distância

  • Envie Seu Testemunho

    Envie seu testemunho para ser colocado em nosso portal, com certeza irá edificar muitas vidas.

  • Pr. Henrique Lino Ao Vivo

    Mensagens fé e ousadia de segunda à sexta às 07h da manhã. Clique aqui!

  • Casamento

    Deus tem compromisso com o casamento, busque ajuda!

  • Cadastre e Receba nossas Mensagens

    Fique por dentro de tudo que acontece no meio cristão e ainda receba estudos, palavras e muito mais todos os dias gratuitamente em seu e-mail.

  • Pergunte ao Pastor

    Esclareça suas dúvidas, deixe sua pergunta para o pastor

  • Comentários: 1
  • 31 January 2018 01:11
  • em Mensagem do Dia
  • por portal
  • Visitas: 114
  • Última modificação: 31 January 2018 01:19
  • (Classificação atual 0.0/5 Estrelas) Total de votos: 0

E O QUE OUÇO.

0 0

"E dizia também aos seus discípulos: Havia um certo homem rico, o qual tinha um mordomo; e este foi acusado perante ele de dissipar os seus bens. E ele, chamando-o, disse-lhe: Que é isto que ouço de ti? Dá contas da tua mordomia, porque já não poderás ser mais meu mordomo." (Lucas 16:1-2)

 

          Jesus tinha o hábito de pregar, ensinar através de parábolas, e aqui Ele usa uma dessas parábolas para mostrar a impossibilidade de amar dois senhores. Conta Jesus que existia um homem que trabalhava de administrador para um homem muito rico, e este descobriu que o seu administrador estava furtando, desviando recursos, e por tal motivo chamou-o para uma prestação de contas, e logo em seguida o despediu. Todos nós devemos entender que somos servos do Senhor, e tudo o que temos, o que possuímos não é nosso, simplesmente está sob a nossa responsabilidade, e de tudo vamos prestar contas depois. Vamos prestar contas de como amamos e educamos os nossos filhos, ou do nosso patrimônio, que uso estamos fazendo dele, o uso do nosso carro, casa, dinheiro, enfim, de tudo, porque tudo, absolutamente tudo o que temos é por vontade e permissão de Deus. Vamos prestar contas da nossa empresa, comércio, do nosso emprego, de como estamos sendo honestos ou desonestos com o nosso patrão. Podemos até pensar que estamos reinando aqui, que temos tudo e que não temos que dar satisfação a ninguém, mas aí é que mora o erro. Todos nós prestaremos contas, e os que forem encontrados fazendo mau uso do que Deus lhes deu sofrerão, serão despedidos para o sofrimento eterno. "E o mordomo disse consigo: Que farei, pois que, o meu senhor, me tira a mordomia? Cavar, não posso; de mendigar, tenho vergonha. Eu sei o que hei de fazer, para que, quando for desapossado da mordomia, me recebam em suas casas." (Lucas 16:3-4). Esse administrador ficou preocupado e tentava descobrir uma maneira de continuar a desfrutar de uma boa vida, pois não sabia fazer outra coisa. Assim são algumas pessoas que não sabem viver de maneira honesta e simples, e por isso, quando perdem alguma coisa, um emprego, a empresa vai à falência, entram em desespero e querem encontrar uma maneira urgente para continuar desfrutando de uma vida folgada. É possível ao perdido continuar na perdição, criar, inventar situações, mesmo que desonestas, para suprir as suas necessidades, mas não percebe que essas ações estão conduzindo-o para a prisão e sofrimento eterno. É possível criar situações desonestas ou não para não enfrentar situações adversas aqui, mas essas ações infalivelmente conduzirão à morte eterna.

 "E, chamando a si cada um dos devedores do seu senhor, disse ao primeiro: Quanto deves ao meu senhor? E ele respondeu: Cem medidas de azeite. E disse-lhe: Toma a tua obrigação, e assentando-te já, escreve cinquenta. Disse depois a outro: E tu, quanto deves? E ele respondeu: Cem alqueires de trigo. E disse-lhe: Toma a tua obrigação, e escreve oitenta." (Lucas 16:5-7). Esse administrador desonesto, ao ser descoberta a sua desonestidade, foi ainda mais desonesto, pois agiu com a intenção de fazer amigos, e assim continuar a ser bem recebido pelos outros. Jesus mostra que os filhos do mundo, os que são comprometidos com as coisas do mundo, muitas vezes são mais espertos dos que os que se dizem cristãos. Isto porque os que são do mundo usam todos os recursos e inteligência para conseguir o que desejam, e nós, que falamos que amamos Cristo, não usamos todo o nosso conhecimento e esforço para alcançarmos o Reino de Deus. Somos negligentes na prática do Evangelho, pois muitas vezes temos uma fé dúbia, pois queremos agradar a Deus e a nós mesmos, queremos o Reino, mas também queremos desfrutar do melhor aqui. E quando somos pegos em erro, em falta, em desobediência à Palavra de Deus, quando somos descobertos no pecado, muitas vezes não nos arrependemos, não abandonamos aquilo que sabemos que é errado, e usamos desculpas para prosseguir no pecado, e ainda achamos que o Senhor entenderá. "E louvou aquele senhor o injusto mordomo por haver procedido prudentemente, porque os filhos deste mundo são mais prudentes na sua geração do que os filhos da luz. E eu vos digo: Granjeai amigos com as riquezas da injustiça; para que, quando estas vos faltarem, vos recebam eles nos tabernáculos eternos. Quem é fiel no mínimo, também é fiel no muito; quem é injusto no mínimo, também é injusto no muito. Pois, se nas riquezas injustas não fostes fiéis, quem vos confiará as verdadeiras? E, se no alheio não fostes fiéis, quem vos dará o que é vosso?" (Lucas 16:8-12). Esse administrador agiu com esperteza, com inteligência, e o seu ex-patrão o elogiou por sua sagacidade e esperteza; não aprovou, mas compreendeu o empenho do mesmo para se manter na mesma posição. Nós deveríamos ser espertos, inteligentes, hábeis para lutar e conquistar a nossa salvação, mas, infelizmente, faltam empenho e perseverança. Por tal motivo, muitos dos que se dizem cristãos não alcançarão a salvação por não terem lutado como deveriam, não terem colocado todo o seu conhecimento em prática, mas por viverem de maneira dividida aqui, uma vez que são muitos os que acham que devemos desfrutar do melhor aqui, que devemos reinar aqui, que temos direitos idênticos ou superiores aos que estão no mundo. "Nenhum servo pode servir dois senhores; porque, ou há de odiar um e amar o outro, ou se há de chegar a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom. E os fariseus, que eram avarentos, ouviam todas estas coisas, e zombavam Dele. E disse-lhes: Vós sois os que vos justificais a vós mesmos diante dos homens, mas Deus conhece os vossos corações, porque o que entre os homens é elevado, perante Deus é abominação. A lei e os profetas duraram até João; desde então é anunciado o Reino de Deus, e todo o homem emprega força para entrar nele. E é mais fácil passar o céu e a terra do que cair um til da lei." (Lucas 16:13-17). 

Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino 

Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas,  ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br  - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

 
Compartilhar
  • Twitter
  • del.icio.us
  • Digg
  • Facebook
  • Technorati
  • Reddit
  • Yahoo Buzz
  • StumbleUpon

Este post tem 1 Comentários

Deixe uma resposta

Nome:: Campo obrigatório.
Endereço de e-mail: Campo obrigatório. Não é visível
Website::
Código Captcha:: Campo obrigatório.
Comentário: Campo obrigatório.

CONTATOS MINISTERIAL


Telefone (Ligação Local):
4020-9729

Whatsapp 32-984259375

LIGAR SOMENTE DE FIXO  0800 042 0257 

Correspondências:
Caixa Postal 1041 - CEP 32001-970 - Contagem-MG