Artigos


  • Novo telefone 4020-9729

    Não é necessário acrescentar DDD para ligações nacionais à distância

  • Envie Seu Testemunho

    Envie seu testemunho para ser colocado em nosso portal, com certeza irá edificar muitas vidas.

  • Pr. Henrique Lino Ao Vivo

    Mensagens fé e ousadia de segunda à sexta às 07h da manhã. Clique aqui!

  • Casamento

    Deus tem compromisso com o casamento, busque ajuda!

  • Cadastre e Receba nossas Mensagens

    Fique por dentro de tudo que acontece no meio cristão e ainda receba estudos, palavras e muito mais todos os dias gratuitamente em seu e-mail.

  • Pergunte ao Pastor

    Esclareça suas dúvidas, deixe sua pergunta para o pastor

  • Comentários: 0
  • 21 July 2014 08:06
  • em Notícias
  • por portal
  • Visitas: 448
  • Última modificação: -/-
  • (Classificação atual 0.0/5 Estrelas) Total de votos: 0

Câmara de Nova Odessa aprova leitura obrigatória da Bíblia nas escolas

0 0
O projeto levanta polêmica entre especialistas e entre a população da cidade.A Câmara municipal de Nova Odessa, interior de São Paulo, aprovou um projeto de lei que obriga a leitura da Bíblia nas escolas municipais.
A lei é de autoria do vereador Vladimir Antônio da Fonseca (SDD) que é evangélico. Na visão do parlamentar o projeto "não se contrapõe à ideia de Estado laico” e nem "desafia os valores consagrados na Constituição”.
"A intenção foi a melhor possível”, disse Fonseca. Mas a proposta de tornar obrigatória a leitura da Bíblia nas escolas tem gerado debate entre a população da cidade e entre especialista.
Para a professora da Faculdade de Direito da USP, Odete Medauar, o projeto é inconstitucional. "A escola pública é laica e não pode ter influência de religiões”, disse ela ao jornal Folha de São Paulo.
O administrador Mauro Facioli, 57, também é contra. "A religião não deveria entrar no currículo escolar”, disse ele ao jornal. Já o motorista Luiz Vidal, 63 anos, é a favor. "O povo só quer saber de coisa errada. Quem sabe estudando a Bíblia não melhora”.
Depois de ser aprovado pela Câmara o projeto passará pelo prefeito de Nova Odessa, Benjamim Bill Vieira de Souza (PSDB) que não vê a proposta como algo ruim, mas é contra a obrigatoriedade.
"O projeto não é ruim. É bom. A Bíblia é um dos livros mais lidos do mundo. Só a parte da obrigatoriedade é que acaba criando um transtorno”, disse ele. Souza deve pedir um parecer da Secretaria de Educação e também do setor jurídico para decidir se irá sancionar ou vetar a proposta. A ideia do tucano é melhorar o projeto antes torná-lo lei.
Compartilhar
  • Twitter
  • del.icio.us
  • Digg
  • Facebook
  • Technorati
  • Reddit
  • Yahoo Buzz
  • StumbleUpon

Nenhum comentário ainda...

Deixe uma resposta

Nome:: Campo obrigatório.
Endereço de e-mail: Campo obrigatório. Não é visível
Website::
Código Captcha:: Campo obrigatório.
Comentário: Campo obrigatório.

CONTATOS MINISTERIAL


Telefone (Ligação Local):
4020-9729

Whatsapp 32-984259375

LIGAR SOMENTE DE FIXO  0800 042 0257 

Correspondências:
Caixa Postal 1041 - CEP 32001-970 - Contagem-MG